A influência do estresse no ciclo menstrual

O estresse crônico pode fazer com que a mulher sinta um desconforto mais intenso antes e durante a menstruação, o que pode afetar significativamente sua qualidade de vida.
A influência do estresse no ciclo menstrual

Última atualização: 17 Maio, 2021

Assim como sabemos que o estresse pode desempenhar um papel importante em questões como qualidade do sono, ganho ou perda de peso, queda de cabelo, dores de cabeça, nervosismo e outras questões, também sabemos que existe certa influência do estresse no ciclo menstrual.

O estresse crônico afeta o sistema nervoso e, em maior ou menor grau, o restante dos sistemas. Uma das primeiras consequências que pode ter no corpo da mulher são as alterações hormonais.

Quando os níveis de estresse permanecem altos e por longos períodos de tempo, isso pode ter consequências no funcionamento do corpo. Vamos ver mais a seguir.

A influência do estresse no ciclo menstrual

O estresse é capaz de gerar mal-estar físico.

A adrenalina é um dos 4 hormônios do estresse e é responsável por aumentar a frequência cardíaca e aumentar a energia, enquanto o cortisol aumenta os níveis de açúcar no sangue e a atividade cerebral, o que pode alterar as respostas do sistema imunológico e outros processos.

De acordo com especialistas do portal WomensHealth, “as mulheres que sofrem de estresse crônico ou de longo prazo podem ter sintomas de síndrome pré-menstrual (SPM) mais intensos ou períodos irregulares”.

Portanto, o estresse crônico pode causar atrasos, ausências e até alterar a quantidade de fluxo. Por outro lado, as mulheres podem apresentar sintomas incômodos com maior intensidade como dor de cabeça, por exemplo. Além disso, você pode estar mais exposta a gripes e resfriados, pois as defesas do seu sistema imunológico também podem ser afetadas.

Principais alterações no ciclo menstrual

 

É importante lembrar que os sintomas de estresse podem variar de uma pessoa para outra, portanto, nem todo mundo vai sentir o mesmo desconforto com a mesma intensidade ou durante o mesmo período de tempo.

Vejamos as principais alterações que o estresse crônico pode causar no ciclo menstrual.

Irregularidade

A duração média do ciclo menstrual tem um intervalo de duração de 28 a 31 dias. O estresse pode causar períodos menstruais irregulares.

  • Polimenorreia: são os ciclos menstruais muito curtos, com duração inferior a 21 dias.
  • Oligomenorreia: são os ciclos menstruais que duram mais de 35 dias.
  • Amenorreia: é a ausência de menstruação por mais de 3 meses ou 3 ciclos menstruais típicos.

Dores mais intensas causadas pela síndrome pré-menstrual

Como já mencionamos, o estresse crônico pode intensificar os sintomas da síndrome pré-menstrual, e isso pode se traduzir em diversos desconfortos – de maior ou menor intensidade – desde dores de cabeça e nas mamas, por exemplo, até dores abdominais. Além disso, pode deixar a mulher muito mais irritável e sensível.

De acordo com um estudo, as alterações na atividade hormonal durante o ciclo menstrual também podem afetar a mulher emocionalmente, pois a deixa mais propensa a sentir emoções negativas.

Fadiga e sonolência

Devido ao aumento da dor causada pelo estresse no ciclo menstrual, as mulheres podem ter dificuldade para descansar e dormir bem à noite. Por isso, é muito provável que passem os dias cansadas ​​e sonolentas.

E a fertilidade? O que mais devo saber?

O efeito do estresse no ciclo menstrual
A fertilidade também pode ser influenciada.

 

Devido a todas as mudanças que o estresse causa no ciclo menstrual, pode afetar a capacidade de engravidar. Isso se deve ao aumento do cortisol no cérebro. Esse hormônio indica ao cérebro que a produção de estrogênio e progesterona não é necessária. Com isso, ocorre a menstruação irregular, afetando a as possibilidades de engravidar.

A influência do estresse no ciclo menstrual da mulher é realmente prejudicial. Por isso, é aconselhável solicitar ajuda profissional de um psicólogo, para aprender a administrar a tensão e o estresse no dia a dia.

Além disso, é necessário considerar que bons hábitos de vida sempre influenciam positivamente a saúde de todos os sistemas do organismo, promovendo o bem-estar.

Daí vem, em grande parte, a importância de se exercitar diariamente, alimentando-se sempre de maneira adequada, distraindo a mente e, se necessário, colocando em prática diferentes técnicas de relaxamento. Você faz tudo isso por você? Se não, tente começar. E lembre-se: se você tiver dúvidas sobre como fazer isso, sempre pode consultar o seu clínico geral ou ginecologista.

Pode interessar a você...
7 sintomas do estresse que você não deve ignorar
Melhor Com Saúde
Leia em Melhor Com Saúde
7 sintomas do estresse que você não deve ignorar

Você saberia identificar os principais sintomas do estresse no seu organismo? Listamos sete deles neste artigo para que você não tenha dúvidas.



  • Nagma S, Kapoor G, Bharti R, et al. To evaluate the effect of perceived stress on menstrual function. J Clin Diagn Res. 2015;9(3):QC01–QC3. doi:10.7860/JCDR/2015/6906.5611
  • Allsworth JE, Clarke J, Peipert JF, Hebert MR, Cooper A, Boardman LA. The influence of stress on the menstrual cycle among newly incarcerated women. Womens Health Issues. 2007;17(4):202–209. doi:10.1016/j.whi.2007.02.002
  • SANDERS, K. A., & BRUCE, N. W. (1999). PSYCHOSOCIAL STRESS AND THE MENSTRUAL CYCLE. Journal of Biosocial Science. https://doi.org/10.1017/s0021932099003934
  • Montero-López, E., Santos-Ruiz, A., García-Ríos, M. C., Rodríguez-Blázquez, M., Rogers, H. L., & Peralta-Ramírez, M. I. (2018). The relationship between the menstrual cycle and cortisol secretion: Daily and stress-invoked cortisol patterns. International Journal of Psychophysiology. https://doi.org/10.1016/j.ijpsycho.2018.03.021
  • Barsom, S. H., Mansfield, P. K., Koch, P. B., Gierach, G., & West, S. G. (2004). Association between psychological stress and menstrual cycle characteristics in perimenopausal women. Women’s Health Issues. https://doi.org/10.1016/j.whi.2004.07.006