A alimentação na idade pré-escolar, como deveria ser?

· 16 de novembro de 2018
A alimentação em idade pré-escolar é importante pois promove o desenvolvimento integral das crianças, além de prevenir as carências nutricionais ou doenças, tanto na idade infantil, como na idade adulta.

As crianças em idade pré-escolar são aquelas que têm menos de cinco anos. Essa fase é muito importante, já que elas não crescem tão rapidamente quanto no primeiro ano de vida, mas seguem com seu desenvolvimento cognitivo, emocional e motor.

Aqui, nós falaremos sobre a alimentação na idade pré-escolar e forneceremos as melhores opções alimentares.

Uma alimentação adequada na idade pré-escolar é essencial para que as crianças atinjam o seu potencial máximo de crescimento e desenvolvimento.

Agora, como é possível determinar qual é a melhor alimentação para crianças na idade pré-escolar? Muito disso tem a ver com o desenvolvimento motor, cognitivo e comportamental da criança. A seguir, vamos falar sobre isso.

Desenvolvimento e crescimento da idade pré-escolar

Mudanças no desenvolvimento motor

Geralmente, as crianças só começam a andar sozinhas a partir dos 12 meses. A partir desse momento, seu equilíbrio e agilidade vão aumentando.

Ela pode subir ou descer escadas, por exemplo, e também se desenvolve a coordenação necessária para andar de triciclo ou realizar atividades similares.

Com o tempo, ela poderá pular com um pé ou dois, aprender a escalar ou chutar uma bola. Em resumo, as crianças se tornam mais ativas e independentes em termos de mobilidade.

Recomendamos que você leia também: Jaxon Buell, o bebê que nasceu sem uma parte do cérebro e hoje desafia a ciência

Avanços intelectuais

Nessa etapa, as crianças desenvolvem uma maior independência em relação às atividades que as ligavam aos seus pais. Isso permite que elas explorem o mundo ao seu redor.

Por outro lado, como há um maior desenvolvimento da linguagem, elas melhoram a socialização com a maioria das pessoas e imitam as condutas das pessoas ao redor.

Da mesma forma, aumenta o egocentrismo e, por sua vez, a firmeza para expressar os próprios desejos.

Mudanças na conduta alimentar

Com o passar dos meses, as crianças adquirem maior independência e começam a comer sozinhas, o que permite o uso de talheres conforme necessário.

Por outro lado, estabelecem-se horários de refeição mais definidos, além de surgirem preferências ou aversões em relação a certos alimentos.

É importante ressaltar que muitos pais e mães se preocupam porque seus filhos não comem sempre com o mesmo apetite, mas isso é normal. As crianças tendem a comer bem em períodos menores de tempo antes de terem um surto de crescimento.

No entanto, por volta dos cinco anos, elas aprendem a regular as quantidades de comida de acordo com as suas necessidades nutricionais.

Como você pode ver, as crianças precisam de uma dieta adequada para se desenvolverem. De fato, a alimentação em idade pré-escolar deve promover objetivos bem específicos.

Por exemplo, no livro Alimentación del niño y la niña preescolar y escolar, o autor ressalta que os principais objetivos nutricionais são: o crescimento físico, o desenvolvimento da massa muscular, a atividade física, o desenvolvimento intelectual, a melhora das defesas do organismo para evitar doenças e infecções, e a educação alimentar que ocorre dentro de casa.

A alimentação na idade pré-escolar

Existem inúmeras fontes e manuais de alimentação que especificam as recomendações diárias de energia, proteínas, vitaminas e minerais.

No artigo Pré-escolar e alimentação escolar você pode encontrar tabelas muito completas em que cada um desses requisitos é estabelecido dependendo da idade, sexo e nível de atividade física.

Em resumo, a alimentação na idade pré-escolar deve incluir produtos lácteos diariamente; carnes, peixes, frutos do mar, ovos e legumes; cereais fortificados ou integrais; frutas maduras e legumes; bem como favorecer o consumo de água natural.

Uma dieta na pré-escola que inclua água, proteínas, carboidratos, fibras, cálcio, ferro, fósforo, zinco e vitaminas, garante o bom funcionamento e desenvolvimento das crianças.

Descubra: 3 macronutrientes para melhorar o rendimento

Recomendações dietéticas

alimentação na idade pré-escolar

Em geral, existem recomendações que se aplicam a quase qualquer idade. Um exemplo disso são os manuais de alimentação das crianças em idade pré-escolar e escolar, que podem ser bem úteis. Vamos falar sobre eles a seguir.

Promover um bom café da manhã

O café da manhã é considerado a principal refeição do dia. É importante que ele contenha carboidratos para promover a saciedade. 

Uma boa opção é a combinação de leites, cereais e frutas, que podem ser complementados com outras proteínas, como o ovo, o queijo e o frango.

Complemento com lanches saudáveis ​​

Esse aspecto é muito importante, já que esse tipo de comida pode chegar a ocupar cerca de um terço das calorias totais da dieta, caso não seja bem escolhido.

É melhor promover o consumo de lanches feitos em casa, como frutas frescas, cereais, laticínios e evitar os processados e industrializados.

Estimule a atividade física

É recomendável que a criança se exercite todos os dias ao ar livre, por um total de até 60 minutos. Isso vai permitir que as crianças tenham um equilíbrio saudável de exercícios e gastos calóricos.

Outras sugestões

  • Consumir diariamente frutas e legumes, assim como alimentos variados.
  • Comer junto à família em um ambiente tranquilo e agradável, evitando distrações, como a música, a televisão ou as discussões.
  • Evitar o consumo excessivo de sal.
  • Comer alimentos variados e preparados de várias maneiras diferentes.
  • Não incluir guloseimas ou bebidas açucaradas nas comidas em troca dos alimentos saudáveis.

Conclusões

Os tópicos que compartilhamos neste artigo serão de grande utilidade para a alimentação de crianças em idade pré-escolar.

No entanto, é necessário lembrar que a alimentação nessa etapa deve ser feita de maneira conjunta, envolvendo a família, o pediatra e a escola. Assim, se formará uma equipe para seguir as recomendações definidas.