8 sintomas da síndrome do intestino permeável que você não deve ignorar

Segundo os especialistas do Centro Médico-Cirúrgico de Doenças Digestivas: “por apresentar um quadro clínico tão inespecífico, é uma patologia de difícil diagnóstico”.

Última atualização: 15 Fevereiro, 2021

A síndrome do intestino permeável é uma condição que se desenvolve quando se abrem espaços entre as células da membrana que recobre o revestimento intestinal.

Certamente em um organismo saudável há um certo grau de permeabilidade para uma absorção correta dos nutrientes. Contudo, nesses casos ocorre uma reação inflamatória que desencadeia sintomas incômodos. Isso se deve ao fato de que ocorre uma acumulação de bactérias, desperdícios metabólicos e resíduos de alimentos que, ao serem filtrados na corrente sanguínea, conseguem viajar a outros sistemas do corpo.

Como consequência, as funções dos órgãos vitais são comprometidas. Além disso, na maior parte das vezes, o sistema imunológico se confunde e começa a atacar ao próprio corpo. Por esse motivo, é fundamental saber como se manifesta e quais sinais poderiam ajudar a suspeitar da presença da doença.

Considerando que sua detecção rápida é essencial para o tratamento adequado, hoje queremos compartilhar mais detalhes sobre a síndrome do intestino permeável.

Sintomas da síndrome do intestino permeável

Vamos ver abaixo quais são os sintomas da síndrome do intestino permeável.

1. Dificuldades digestivas

A alteração da microbiota intestinal, em conjunto com a má digestão dos alimentos, causa reações digestivas que permitem suspeitar sobre a permeabilidade intestinal.

Os sintomas podem surgir diante de centenas de doenças gastrointestinais.Contudo, é fundamental analisar se sua origem tem a ver com essa condição.

Nesse sentido, é comum que os pacientes sintam:

  • Episódios de diarreia.
  • Distensão abdominal.
  • Síndrome do cólon irritável.
  • Sensação de dor e estômago pesado.
  • Acúmulo de gases intestinais.

Você pode gostar: 3 remédios com probióticos para melhorar a digestão

2. Alergias sazonais

As alergias sazonais, assim como a asma ou a sinusite crônica, são mais comuns nos pacientes cujo intestino está doente devido à permeabilidade. Essas reações ocorrem pelos descontroles que o sistema imunológico sofre, deixando de produzir anticorpos suficientes para atacar os alérgenos e agentes infecciosos.

3. Doenças inflamatórias

A doença inflamatória intestinal (DII) é caracterizada pela inflamação crônica

Um intestino permeável não tratado aumenta de forma considerável o risco de patologias crônicas vinculadas com a inflamação. Essa condição gera um forte desequilíbrio nos processos inflamatórios do corpo. Em conjunto com as toxinas, pode afetar as células e causar doenças.

É preciso ter em conta que é um fator de risco de:

4. Desequilíbrios hormonais

As funções do intestino vão muito além de sua participação no processo digestivo. Ainda que o conheçamos como um órgão-chave para uma digestão correta, ele também participa da atividade de alguns hormônios.

É por isso que a permeabilidade pode gerar um desequilíbrio hormonal que resulta em problemas como a síndrome pré-menstrual e os ovários policísticos.

Leia: Dieta para a tensão pré-menstrual: alimentos para aliviá-la

5. Doenças cutâneas

Quando as bactérias intestinais sofrem um desequilíbrio devido a essa condição, é comum que os pacientes comecem a sofrer diferentes problemas na pele.

As erupções cutâneas, como as causadas pela acne e o eczema, são sintomas que se geram pelas toxinas que conseguem se filtrar no sangue ao não serem digeridas e eliminadas no sistema digestivo. Nesses casos, o transtorno costuma ser mais difícil de solucionar, visto que as funções intestinais devem ser restabelecidas para remover os resíduos e diminuir a inflamação.

6. Ansiedade e depressão

Para muitos, é estranho que as funções intestinais estejam vinculadas ao humor. Porém, é um vínculo real.

Embora algumas pessoas ignorem esse fato, a síndrome do intestino permeável tem muito a ver com o bem-estar da pessoa. Nessa parte do corpo, tem origem mais da metade da serotonina, a substância química que se associa à felicidade.

Os descontroles causados pela permeabilidade afetam a produção desse elemento. Por essa razão, os pacientes tendem a ter ansiedade e depressão.

7. Intolerâncias alimentares

Pacientes com intolerância ao glúten apresentam sintomas gastrointestinais após comer alimentos como trigo, aveia e cevada.

Quando a saúde intestinal é comprometida pela permeabilidade, algumas substâncias dos alimentos, tais como a lactose ou o glútencausam fortes intolerâncias que afetam a qualidade de vida do paciente.

Essa condição dificulta a decomposição desses elementos e, ao causar uma resposta inflamatória por parte do sistema imunológico, gera sintomas digestivos e ataques autoimunes.

8. Halitose

A halitose nas pessoas com síndrome do intestino permeável tem origem no desequilíbrio bacteriano que ocorre no sistema. Nesse sentido, ao gerar dificuldades para decompor os alimentos e acumular toxinas, ocorre um mau cheiro bucal que dificilmente pode ser controlado com enxágues ou produtos de higiene externos.

Descubra: O que acontece em seu corpo ao mascar chiclete?

Você identifica os sintomas mencionados? Suspeita dessa doença? Se esse for o caso, consulte um médico para saber com precisão se você está com problemas de saúde devido a essa condição.

Caso receba um diagnóstico positivo, tenha em conta que grande parte do tratamento consiste em modificar os hábitos alimentares.



  • Brom, B. (2010). Integrative medicine and leaky gut syndrome. South African Family Practice.
  • Qinghui Mu, Jay Kirby, Christopher M. Reilly, Xin M. LuoLeaky Gut As a Danger Signal for Autoimmune Diseases. (2017).
  • NHS. “Leaky gut syndrome”. Page last reviewed: 09/03/2018.