8 sinais de demência que todos devem conhecer

· 21 de maio de 2017
Ainda que algumas das primeiras manifestações da demência possam parecer normais, se ocorrem com frequência devemos saber relacioná-las com essa doença para agir da maneira mais adequada.

A demência é uma síndrome, em geral, de natureza progressiva, que se caracteriza pelo desgaste das funções cognitivas.

São elas que nos conferem a habilidade da memória, do intelecto, e a capacidade de realizar inúmeras atividades da vida diária.

Trata-se de uma deterioração que vai mais além do que se considera uma consequência do envelhecimento. E, em geral, é um sintoma de outras doenças que afetam ao cérebro de forma primária ou secundária.

Atualmente, é uma das patologias que mais incapacidade e dependência causa entre os mais velhos.

Ainda que tenham-se desenvolvido vários métodos para lidar com ela, causa sofrimento. Tanto para os pacientes quanto para seus cuidadores e familiares.

De acordo com os dados da Organização Mundial da Saúde, em todo o mundo existem cerca de 47,5 milhões de pessoas com demência. Além disso, a cada ano, são registrados mais 7,7 milhões de diagnósticos.

O mais preocupante é que muitos continuam ignorando a doença e, ainda que seja relativamente comum, desconhecem a sua evolução.

Considerando o quão importante é detectar seus sintomas para agir a tempo diante deles, queremos compartilhar a seguir os 8 principais.

Descubra-os!

Possíveis sintomas iniciais da demência

1. Dificuldade para escolher as palavras

dificuldade-escolher-as-palavras

Um dos sinais mais precoces da demência é a dificuldade para encontrar as palavras precisas para expressar os pensamentos.

Pacientes em estágio inicial de desenvolvimento da doença podem passar vários minutos tentando lembrar uma palavra específica que, ainda que a tenham dito, não conseguem saber qual é.

Antes de passar ao próximo tópico, leia também: 5 maneiras poderosas de prevenir a demência

2. Problemas para compreender noções de tempo

Pessoas em alto risco de desenvolver a doença têm grandes dificuldades para compreender o que é o passado, o presente e o futuro.

Assim, frequentemente, quando se trata do tempo, não podem compreender o que significa ou tendem a se confundir.

3. Memória a curto prazo

mulher-com-problemas-de-esquecimento

Os problemas de memória a curto prazo podem parecer comuns, mas na realidade são um sinal precoce do desgaste que o cérebro sofre por causa da demência.

Sermos incapazes de lembrar de acontecimentos importantes ou que aconteceram há horas ou dias indica problemas nas funções cerebrais.

Pode ser também que, ao entrar num cômodo ou chegar a um lugar, a pessoa esqueça com qual finalidade o fez.

4. Mudanças de humor

Devido às mudanças que a química cerebral sofre quando a demência está em andamento, as pessoas afetadas podem cair com facilidade em estados de ânimo depressivos ou de irritabilidade.

As mudanças repentinas na personalidade ou os comportamentos estranhos podem estar indicando que as funções cognitivas estão se deteriorando.

5. Dificuldade de realizar tarefas cotidianas

mulher-cansada

Outro sinal primário que pessoas com demência experimentam é dificuldade para realizar muitas das tarefas comuns e cotidianas.

Assim, alguém cujas funções cognitivas começam a ser afetadas se torna incapaz de cumprir com muitas de suas obrigações. Seja no trabalho, para dirigir até um lugar comum ou fazer as tarefas domésticas.

6. Incapacidade de reconhecer lugares

À medida em que a demência avança os pacientes começam a ter mais dificuldade de reconhecer os lugares em que podem estar.

Dentro de sua própria casa, podem se sentir confusos e perdidos.

Assim, não se lembrarem como ou com que finalidade chegaram a um certo lugar. Não saberem onde estão. Podem ser sinais contundentes da demência.

7. Letargia

mulher-com-demencia

A deterioração das funções cognitivas traz consigo uma série de reações químicas. Estas se manifestam tanto no humor quanto na capacidade de manter algumas habilidades físicas.

Por sua vez, consequentemente, a pessoa começa a se sentir mais cansada que o normal e sem motivação pelas atividades que antes gostava de realizar.

Veja também: Hábitos para ter mais energia o dia todo

8. Dificuldades para escrever

Da mesma maneira que aparecem problemas para encontrar as palavras e falar, os afetados por essa síndrome podem ter dificuldades para escrever como faziam antes.

Assim, as mudanças na letra e os problemas de expressão através da escrita são um sinal de alerta. Por isso, deve ser analisado e relacionado a esta condição.

Além disso, ainda que, em muitos casos, a demência não possa ser prevenida ou interrompida, é primordial prestar atenção em seus sinais para encontrar um tratamento adequado.

Por fim, quanto mais rápido esse desgaste for detectado e tratado, maiores as chances do paciente ter uma melhor qualidade de vida.

  • Almeida, O. P. (1998). Mini exame do estado mental e o diagnóstico de demência no Brasil. Arq neuropsiquiatr, 56(3B), 605-12.
  • Caramellia, P., & Barbosab, M. T. (2002). Como diagnosticar as quatro causas mais freqüentes de demência? How to diagnose the four most frequent causes of dementia?. Rev Bras Psiquiatr, 24(Supl I), 7-10.
  • de Abreu, I. D., Forlenza, O. V., & de Barros, H. L. (2005). Demência de Alzheimer&58; correlação entre memória e autonomia Alzheimer Disease&58; correlation between memory and autonomy. Archives of Clinical Psychiatry, 32(3), 131-136.
  • Garrido, R., & Almeida, O. P. (1999). Distúrbios de comportamento em pacientes com demência: impacto sobre a vida do cuidador. Arq neuropsiquiatr, 57(2B), 427-34.