8 remédios naturais para controlar os níveis de triglicerídeos

18 Outubro, 2020
Manter uma dieta saudável é essencial para equilibrar os triglicerídeos. Mas também é necessário confiar em outros bons hábitos de vida, como atividades físicas diárias.

Existem vários remédios naturais para controlar os níveis de triglicerídeos que, de acordo com as crenças populares, podem contribuir para a melhoria da saúde. Para obter todos os seus benefícios, é fundamental manter um estilo de vida saudável.

Se você quiser saber quais são esses remédios e como incluí-los facilmente em sua rotina, continue lendo, pois a seguir vamos contar tudo o que você precisa saber.

O que são os triglicerídeos?

Os triglicerídeos são os principais lipídios transportados pelo corpo e, portanto, desempenham um papel fundamental para a saúde. Depois de comer, o corpo os libera no sangue e depois os usa como energia.

Como são uma substância necessária para o bom funcionamento do organismo, quando seus níveis são alterados por algum motivo, a saúde cardiovascular pode ser afetada. Como consequência, aumenta o risco de desenvolver doenças cardíacas, diabetes tipo 2, entre outros problemas.

Se o médico diagnosticar um nível alto de triglicerídeos, é essencial seguir o tratamento indicado e, além disso, melhorar os hábitos de vida. Neste último ponto, o fator alimentar é muito importante.

Uma dieta equilibrada, de acordo com as necessidades do organismo, vai ajudar a promover o equilíbrio no organismo, que se traduz em saúde e bem-estar.

Remédios naturais para controlar os níveis altos de triglicerídeos

Alguns remédios naturais podem ajudar a complementar e variar a dieta para controlar os níveis altos de colesterol. Eles são preparados com ingredientes naturais e podem ser facilmente encontrados em casa.

1. Ácidos graxos ômega 3

Os ácidos graxos ômega 3 são um tipo de gordura saudável que demonstrou ter efeitos positivos no controle dos níveis de colesterol e triglicerídeos.

Algumas de suas fontes naturais são:

  • Truta.
  • Salmão.
  • Cavala.
  • Arenque.
  • Sardinha.
  • Sementes.
  • Frutos secos.

Veja também: Alimentos que ajudam a aumentar o colesterol “bom”.

2. Canela

De acordo com alguns estudos realizados em roedores, a canela tem propriedades medicinais usadas para controlar os níveis elevados de açúcar no sangue e também os lipídios presentes na corrente sanguínea, entre eles os triglicerídeos.

Seu consumo deve ser moderado, porque em excesso pode ser tóxica ou ter efeitos contraproducentes. Além disso, é altamente irritante nessas doses.

Nota: informe-se sobre as contraindicações da canela antes de começar a consumi-la.

3. Alho

O alho é um dos mais tradicionais remédios populares quando o assunto é a saúde do sistema cardiovascular e o controle dos níveis altos de colesterol.

Acredita-se que seus compostos ajudem a prevenir o acúmulo de colesterol e triglicerídeos nas paredes arteriais, reduzindo o risco de hipertensão e obstrução. Acredita-se também que, para tirar proveito disso, ele deve ser incluído regularmente na dieta.

4. Azeite de oliva

O azeite de oliva extra virgem é uma das melhores fontes de gordura para a dieta alimentar.

Ao ser diagnosticado com triglicerídeos elevados, o melhor a se fazer é substituir a manteiga e a margarina pelo azeite de oliva. Isso porque este tipo de gordura é muito saudável e contém substâncias que não permitirão o acúmulo de resíduos.

5. Chá de cascas de tangerina

Acredita-se que ao fazer uma bebida com as cascas da tangerina é possível tirar proveito das substâncias que elas contêm, o que talvez possa contribuir para o equilíbrio dos altos níveis de triglicerídeos.

Ingredientes

  • Cascas de tangerina.
  • 1 xícara de água (250ml).

Como devo preparar?

  • Deixe ferver apenas algumas cascas de tangerina em um copo de água por 5 minutos.
  • Em seguida, deixe descansar e beba com moderação.

6. Suco de berinjela e pepino

Segundo crenças populares, o suco de berinjela e pepino é uma mistura que poderia complementar uma dieta destinada a equilibrar os níveis de triglicerídeos. Para prepará-lo, é necessário o seguinte.

Ingredientes

  • 1 pepino.
  • ½ berinjela.
  • ½ copo de água (125ml).

Como preparar?

  • Corte a berinjela e o pepino em pedaços, sem a casca.
  • Coloque-os no liquidificador com o meio copo de água e bata rapidamente.
  • Beba como parte de uma refeição ou lanche.

7. Chá de alcachofras

Você também pode preparar um chá de alcachofra para complementar a dieta e a hidratação diária, o que ajudaria a manter um estilo de vida saudável.

Ingredientes

  • 2 alcachofras.
  • 1 litro de água.

Como devo preparar?

  • Lave bem as folhas mais macias de duas alcachofras e deixe ferver em um litro de água por dez minutos.
  • Beba o líquido resultante, com moderação, ao longo do dia.

Sendo assim, leia também: 4 razões para consumir mais alcachofra.

8. Água de aveia

Aveia para controlar os níveis de triglicerídeos

A bebida natural obtida da aveia na água é muito útil para reduzir o risco de doenças cardiovasculares e obesidade.

A fibra e a capacidade de reabsorver gorduras e açúcares que a aveia contém são um bom complemento para ajudar a controlar os níveis altos de triglicerídeos, o colesterol e a diabetes.

Ingredientes

  • 2 colheres de sopa de aveia.
  • 1 copo de água (250ml).

Como devo preparar?

  • Coloque a aveia em um copo de água e, então, deixe repousar durante a noite.
  • No dia seguinte, filtre e beba o líquido resultante.

O que os remédios para controlar os níveis de triglicerídeos não fazem?

Os remédios citados aqui são uma ajuda para controlar os triglicerídeos, mas não substituem os tratamentos farmacológicos prescritos pelo médico nem constituem, por si só, uma cura. Em qualquer caso, considere-os sempre como um complemento.

Por outro lado, tenha em mente que seus efeitos não são imediatos e que só podem ser perceptíveis quando se mantém todo um conjunto de bons hábitos de vida. Portanto, mesmo se você tomar o remédio e sentir alívio, deve tentar levar um estilo de vida saudável.

  • Yuan, G., Al-Shali, K. Z., & Hegele, R. A. (2007). Hypertriglyceridemia: Its etiology, effects and treatment. CMAJ. https://doi.org/10.1503/cmaj.060963
  • Marten, B., Pfeuffer, M., & Schrezenmeir, J. (2006). Medium-chain triglycerides. International Dairy Journal. https://doi.org/10.1016/j.idairyj.2006.06.015
  • Nordestgaard, B. G., Benn, M., Schnohr, P., & Tybjærg-Hansen, A. (2007). Nonfasting triglycerides and risk of myocardial infarction, ischemic heart disease, and death in men and women. Journal of the American Medical Association. https://doi.org/10.1001/jama.298.3.299
  • Simopoulos, A. P. (2002). The importance of the ratio of omega-6/omega-3 essential fatty acids. Biomedicine and Pharmacotherapy. https://doi.org/10.1016/S0753-3322(02)00253-6