7 mitos sobre gravidez mais famosos

4 de dezembro de 2019
Existem vários mitos sobre gravidez não comprovados cientificamente. Antes de se deixar levar pela ignorância, informe-se e assuma o controle de um processo que pertence a você. Aproveite a sua gravidez e esqueça as crenças infundadas.

A razão pela qual há tantos mitos associados à gravidez pode ser devido ao mistério que ainda assombra a maravilha da concepção de uma nova vida. Cada cultura terá sua própria explicação, mas há interpretações de fatos da gravidez que podem ser os 7 mitos mais famosos sobre a gravidez.

Naturalmente, que não faltarão as mães que digam que durante a gravidez, o mito foi comprovado. Geralmente, serão casos em que as probabilidades se juntaram, mas não há evidência científica para apoiar a coincidência

Estes são os 7 mitos mais famosos sobre gravidez

Quando começam as mudanças próprias da gravidez são tantos os temores e medos que todos terão algo a nos dizer sobre o bebê, sua aparência física ou seu sexo. A impaciência de saber como é e como está, nos faz acreditar em fantasias e interpretações que são os mitos mais famosos sobre a gravidez.

1. A forma da barriga indica o sexo do bebê

Não faltarão as avós ou amigas que confirmam essa “verdade”. O primeiro dos mais famosos mitos sobre a gravidez: uma barriga pontuda indicará que é um menino, enquanto uma barriga redonda será uma evidência de que é uma menina. Falso!

Em vez de tentar adivinhar quão pontuda ou redonda é a sua barriga, peça ao seu ginecologista para realizar um ultrassom para confirmar o sexo do seu bebê. Se nas primeiras vezes não está claro, não se desespere. Em algum momento vão conseguir ver isso claramente, e esclarecer o mistério.

2. Você tem que comer por dois durante a gravidez

Este não é apenas um dos mitos mais famosos sobre a gravidez, mas também um dos mais nocivos. A mulher acredita que a gravidez lhe dá licença para comer o que quiser, saudável ou não. Um peso extra é ganho, que é prejudicial para ela, para o bebê, e para o momento de parto.

A boa alimentação deve ser uma norma para toda a vida, mas se torna especialmente importante durante a gravidez. O peso extra ganho pela má alimentação é muito mais difícil de perder, que o peso obtido pela retenção normal de líquidos que acarreta a gravidez.

Alimentação durante a gravidez

3. Se estiver grávida, guarde repouso

Exceto nos casos em que a gravidez, a vida da mãe ou do bebê estão em risco, não há necessidade de a mulher guardar repouso. A gravidez é um estágio na vida de uma mulher que exigirá algum cuidado extra, mas não é uma doença.

Muito pelo contrário, para que a gravidez se desenvolva de maneira saudável e normalmente é preciso que a mulher permaneça fisicamente ativa. O exercício durante a gravidez também é uma garantia para ter um parto normal e natural.

Saiba tudo sobre: Pressão arterial alta durante a gravidez: sintomas e tratamentos

4. Atenda os desejos: se não, enfrente as consequências

Se os famosos desejos são um mito em si, as possíveis consequências de prestar atenção ou não a um determinado desejo, é um dos mitos mais famosos sobre a gravidez.

É falso que, se você não come o que “deseja”, o desejo manchará a pele do bebê, ou o bebê terá a boca aberta. Os desejos não influenciam o estado geral do bebê.

5. Se você sofre de azia, o bebê vai ser muito cabeludo

Azia ou refluxo não tem nada a ver com a quantidade de cabelo ou pelos no corpo do seu bebê. Esses desconfortos são alguns dos sintomas da gravidez. A quantidade de cabelo está mais relacionada à genética, e à herança que recebe de seus pais.

Durante a gravidez, a digestão torna-se mais lenta, por isso a azia ou o refluxo são sintomas frequentes e comuns. Da mesma forma, à medida que a barriga e o bebê crescem, o estômago é pressionado, de modo que a acidez ou o refluxo podem aumentar. Não que seu bebê esteja ganhando mais cabelo.

6. Preste atenção na lua

A suposta influência da lua é um dos mitos mais famosos sobre a gravidez. Particularmente, são indicados efeitos negativos aos eclipses da lua. No entanto, nem os eclipses da lua nem os do sol têm qualquer influência sobre a saúde do bebê.

Nem o eclipse da lua causa a fissura labial ou palatina no bebê, nem o eclipse do sol gera manchas em sua pele. Da mesma forma, as fases da lua tampouco têm nada a ver com momento do parto.

Sexo e gravidez

7. Fazer sexo pode prejudicar seu bebê

O bebê é protegido dentro do útero pelo tampão mucoso. O sexo não irá prejudicar o seu bebê ou afetar o desenvolvimento normal da sua gravidez. Pelo contrário, as relações sexuais são benéficas para a mãe liberar o estresse, o que é sempre muito bom durante a gravidez.

O seu médico ou parteira podem pedir-lhe para limitar ou mesmo suspender a relação sexual, se for uma gravidez de alto risco. Quando há uma chance de aborto espontâneo ou parto prematuro, o sexo pode ser contraindicado. No entanto, essa indicação deve ser dada pelo seu ginecologista.

Leia também este artigo: 8 formas divertidas e originais de contar que está grávida

Reflexão final

Em conclusão, se a qualquer momento o mito coincide com qualquer realidade, será exatamente isso: uma coincidência. Não há evidências científicas para provar a verdade de qualquer um desses mitos.

Quanto mais informados sobre o processo que estamos vivendo, menos chance teremos de nos deixar levar por falsas crenças que apenas contribuem com mais nervosismo durante a gravidez.