6 sinais de cortisol alto em seu organismo

· 17 de outubro de 2017
Diminuir o consumo de café e aumentar o gasto energético através da prática de exercícios físicos é fundamental para manter baixos os nossos níveis de cortisol.

Você saberia identificar os sinais de cortisol alto em seu organismo caso os mesmos se manifestassem? É sobre isso que queremos falar neste artigo.

O cortisol, ou hidrocortisona, é um hormônio produzido pela glândula suprarrenal. Ele serve para aumentar o nível de açúcar no sangue e tem o inconveniente de diminuir a formação óssea e causar alguns problemas, como o sobrepeso.

Quando o cortisol sobre, essa condição é conhecida como hipercortisolismo ou Síndrome de Cushing. Essa doença leva à concentração de gordura, aumento nos níveis de pressão arterial e estresse corporal.

Esses sinais ajudarão você a saber se está com excesso de cortisol em seu organismo:

Sinais de cortisol alto no organismo

1. Ganho repentino de peso

O ganho de peso é um dos primeiros sintomas do excesso de cortisol.

  • Esse aumento é especialmente notável na parte superior do corpo, porque a gordura começa a se acumular em lugares como ombros, peito e costas.
  • O estranho é que os braços e as pernas da pessoa continuarão magros.

2. Sintomas cutâneos

Os problemas cutâneos podem ser sinais de cortisol alto

A pele também é afetada pelo hipercortisolismo.

Ela pode causar o desenvolvimento de:

  • Acne
  • Lesões roxas nos seios, abdômen e coxas
  • Hematomas e fraqueza
  • Aumento dos pelos faciais e corporais

3. Sintomas musculares e ósseos

Os altos níveis de cortisol também afetam os músculos e os ossos. A estrutura óssea se enfraquece e aumenta o risco de fraturas, sobretudo nas costelas e na coluna.

4. Deficiência do sistema imunológico

O excesso de cortisol prejudica o sistema imunológico

O timo, uma glândula que se se encarrega de regular o sistema imunológico humano, é afetado pelo cortisol.

Esse hormônio pode causar a morte de células e fazer com que o sistema imunológico ataque os tecidos do corpo, ao invés dos vírus.

  • Os sintomas mais comuns de uma falha nesse sistema são a asma e as alergias.
  • No entanto, o problema pode se tornar ainda mais grave: pode causar lúpus, doença de Crohn e fibromialgia.

5. Depressão e variações de humor

A ansiedade é um dos sintomas mais comuns que podem aparecer quando alguém se vê submetido a altos níveis de estresse.

Ela vem acompanhada de contínuas mudanças repentinas de humor ao longo do dia, e, em alguns casos, apresentam-se quadros graves de depressão.

Há pesquisas que demonstram que o cortisol elevado diminui o fluxo sanguíneo e o fornecimento de glicose ao cérebro.

Isso interfere na capacidade das células cerebrais captarem glicose e pode chegar ao ponto de deixar algumas células morrerem.

6. Fadiga e insônia

Fadiga: pode ser excesso de cortisol no organismo

A energia oferecida pelo cortisol pode ser contraproducente para o organismo.

Por estar excessivamente ativo durante o dia, o corpo não descansa. Durante a noite, o excesso de hormônios não deixa o paciente entrar em estado de repouso, e ele permanece sem dormir.

  • Em condições normais, uma pessoa apresenta picos de cortisol por volta das oito da manhã, para se manter com energia.
  • Por outro lado, com um quadro de hipercortisolismo ativo acontece o contrário: o hormônio se ativa durante a noite e, pela manhã, está esgotado.

Como combater os níveis altos de cortisol?

Agora que você já sabe como identificar os sinais de cortisol alto, apresentamos alguns conselhos para diminuir os níveis deste hormônio no corpo e manter uma vida mais saudável.

Diga adeus ao café

A cafeína tende a aumentar o nível de cortisol no sangue, pelo menos uns 30% em uma hora. No entanto, os efeitos, em alguns casos, podem durar 18 horas.

Se sua intenção é diminuir seu metabolismo catabólico e aumentar seu metabolismo anabólico, não beba mais café.

Tente dormir mais

Dormir bem para combater o colesterol alto no organismo

Melhore seus ciclos de sono tomando chás, como o de valeriana e de camomila, antes de dormir. Isso fará o corpo entrar num estado de repouso mais rápido e por mais tempo.

Além de diminuir os níveis de cortisol em seu organismo, permitirá parecer mais jovem e saudável, e minimizará o impacto do passar dos anos sobre a pele.

Faça exercícios

Os conhecidos benefícios de ter uma rotina regular de exercícios, como ganhar massa muscular e aumentar a produção de serotonina e dopamina, farão com que você corra menos risco de sofrer com ansiedade e depressão.

Além disso, fará você queimar o excesso de energia contida, evitando que se acumule dentro do corpo e façam subir os níveis de cortisol.

Mantenha os níveis de açúcar estáveis

Consuma refeições completas, compostas por carboidratos, proteínas e fibras, para manter os níveis de açúcar controlados.

Também é recomendável tomar suplementos, como vitamina B, cálcio, magnésio, cromo, zinco, vitamina C e ácido alfa-lipóico (ALA).

Fique atento aos sinais de cortisol alto em seu organismo e, caso os identifique, faça as mudanças necessárias para melhorar a sua qualidade de vida.