6 recomendações para aliviar a bexiga hiperativa

· 18 de novembro de 2017
Ainda que se recomende consumir de 1 a 2 litros de água por dia, enquanto solucionamos o problema da bexiga hiperativa é melhor reduzir as quantidades para evitar problemas.

Muitos não sabem o que fazer para aliviar a bexiga hiperativa, um problema que causa perdas involuntárias de urina, já que os músculos ao redor desse órgão se contraem de maneira repentina.

Às vezes, só causa a perda de algumas poucas gotas de urina, enquanto que, em casos mais graves, leva ao esvaziamento de grande parte dos fluidos contidos na bexiga.

Seu aparecimento alerta para o risco de incontinência urinária e, de fato, um grande número de casos acabam nesse transtorno, pela falta de tratamento em suas etapas iniciais.

O mais preocupante é que muitas pessoas ignoram seus sintomas e só se preocupam quando o problema já avançou em seu nível de gravidade.

Essa situação tende a dificultar o tratamento e, em geral, causa um impacto negativo na qualidade de vida.

Por isso, é importante analisar qualquer mudança significativa nos hábitos de micção e, após identificá-lo, seguir certas rotinas que ajudem a tratar o problema.

Levando em conta que muitos estão enfrentando este problema, neste artigo apresentamos 6 recomendações que ajudam a aliviar a bexiga hiperativa.

Descubra-as!

Conselhos para aliviar a bexiga hiperativa

1. Evite o consumo de alguns alimentos

Embutidos não são indicados para quem tem bexiga hiperativa

A adoção de uma dieta saudável e equilibrada é um dos pilares mais importantes para o controle deste transtorno.

Ainda que seja fácil ignorar este fato, existem alguns alimentos estimulantes que podem aumentar a severidade dos sintomas.

Assim, além de controlar o consumo de gorduras e calorias, o mais conveniente é evitar alimentos como:

  • Bebidas alcoólicas
  • Alimentos apimentados
  • Sucos cítricos
  • Bebidas e alimentos com cafeína
  • Refrigerantes
  • Leite e derivados
  • Açúcar e farinhas refinadas
  • Frituras e embutidos

2. Inclua exercícios de Kegel em sua rotina

Os populares exercícios de Kegel trabalham o assoalho pélvico, ou seja, a região em que a bexiga se localiza.

Esses exercícios ajudam a fortalecer os músculos que circundam esse órgão e, por sua vez, aumentam a capacidade de controlar a vontade de urinar.

Por outro lado, são uma terapia que diminui o risco de incontinência urinária e, além disso, melhora a vida sexual.

O melhor de tudo é que não exigem muito tempo e podem ser incluídos como parte da rotina de exercícios regular.

3. Programe as visitas ao banheiro

Mulher no banheiro com rolo de papel higiênico

Para as pessoas com a bexiga hiperativa, pode ser um problema programar suas idas ao banheiro, já que o desejo de urinar aparece frequentemente.

No entanto, esse hábito pode se converter numa terapia e treinamento, já que facilita o controle do problema.

A ideia é programar os momentos em que a bexiga será esvaziada no banheiro, de modo que o órgão comece a se sincronizar e a se adaptar.

  • Assim, diminuem os espasmos quando não há líquido para expulsar e, ao mesmo tempo, diminui o número de vezes que se quer urinar.
  • É claro que não se trata de passar longos períodos até que a bexiga não aguente mais. A ideia é reter a urina durante 3 a 5 minutos e, pouco a pouco, aumentar o tempo à medida que ganhar resistência.

4. Controle o consumo de líquidos

Sabemos que o consumo diário de água é um dos hábitos que nos ajudam a nos manter saudáveis e cheios de energia.

No entanto, as pessoas que sofrem com essa condição devem ter mais cuidado ao beber água, já que os excessos podem dificultar o tratamento.

É claro que todos precisamos beber água suficiente para manter o corpo saudável e hidratado, mas também é recomendável diminuir um pouco seu consumo enquanto a bexiga se fortalece.

5. Preste atenção ao seu peso corporal

 

Mulher notando ganho de peso na balança

Muito cuidado! O excesso de peso corporal pode ser um dos desencadeantes da bexiga hiperativa e incontinência urinária.

A gordura que se acumula no organismo deteriora os músculos que dão suporte a esse órgão e, pouco a pouco, diminui sua capacidade de controlar os hábitos de micção.

Por isso, é fundamental controlar o peso corporal, adotando hábitos que ajudem a mantê-lo em níveis saudáveis e estáveis.

6. Pare de fumar

O consumo de cigarros é uma das práticas prejudiciais para os pacientes com problemas de bexiga.

O cigarro é repleto de toxinas e agentes químicos que, com o tempo, causam inflamação e enfraquecem os músculos.

Seus efeitos não apenas se fazem notar na saúde respiratória, mas também no sistema urinário e cardiovascular.

Você sente um desejo incontrolável de urinar? Está tendo “vazamentos” involuntários de urina?

Depois de receber o diagnóstico, ponha em prática essas recomendações para aliviar a bexiga hiperativa mudando seus hábitos diários.