6 alimentos para incluir na dieta de seu filho

· 21 de abril de 2019
Embora não sejam os favoritos de seus filhos, há alimentos que não devem passar por baixo da mesa. Atreva-se a cozinhá-los criativamente e fique satisfeito sabendo que seu filho está bem nutrido.

Uma mãe que cozinha para crianças deve ser, acima de tudo, muito criativa. Embora existam crianças que aceitam a maioria dos alimentos, muitos seriam incapazes de consumir vegetais ou outros sem travar uma guerra. Mas, como você sabe, existem alguns alimentos que você deve incluir na dieta do seu filho.

Existem outros alimentos essenciais que são mais fáceis de apresentar em pratos infantis como, por exemplo, os ovos, que têm infinitas maneiras de serem preparados. Também as batatas e o pão são geralmente os preferidos da mesa.

Conheça as formas de adicioná-los em suas refeições.

Alimentos que você deve incluir na dieta do seu filho

A dieta do seu filho deve conter todos os nutrientes
Uma boa alimentação fará com que seus filhos cresçam saudáveis e fortes, com alimentos variados para incluir na dieta de seu filho.

Será muito fácil ler a lista de alimentos que você deve oferecer ao seu filho. O complexo será ter a perseverança para oferecê-lo insistentemente, embora ele se recuse a comer.

Será preciso ter paciência e criatividade para criar pratos atraentes e saborosos para ele. Nossa paz de espírito é ver que as crianças crescem saudáveis ​​e felizes. Obviamente, para isso elas devem receber, além de muito amor e atenção, uma boa dieta.

Coloque uma boa música e vá para a cozinha preparar para crianças refeições cheias de vitaminas e minerais usando os seguintes alimentos:

1. Aveia

Aveia é um alimento versátil para incluir na dieta do seu filho. Te permite preparar cafés da manhã e lanches. Sozinha ou combinada funciona como o super cereal que é. A aveia é pobre em açúcar, rica em fibras e livre de ingredientes artificiais.

Também é muito fácil de preparar. Você pode cozinhar com leite e servir com frutas. Você também pode usar seus flocos naturalmente em uma vitamina.

O mais delicioso! Você pode fazer um delicioso brownie com aveia, cacau, nozes e adicionar mel se desejar. Leve a mistura ao forno e pronto! Você terá um lanche carregado com fibras, vitaminas e minerais.

2. Legumes e lentilhas

As leguminosas em geral, assim como as lentilhas, são boas alternativas à carne como fonte de proteína. Elas são ricas em fibras, que regulam os movimentos intestinais do seu filho e liberam açúcar lentamente, sendo assim mais saudáveis ​​e saciando por um longo período.

Tente misturá-las com purê ou adicioná-las a sopas, ensopados e molho de macarrão. Você também pode incluí-las na dieta do seu filho em hambúrgueres vegetarianos, que você pode fazer com qualquer tipo de grão.

Claro, se você quiser aproveitar todas as propriedades nutricionais das leguminosas, especialmente as lentilhas, acompanhe o prato com suco de laranja ou cítricos. Desta forma, você aumentará a quantidade de ferro.

3. Ovos

Quantos podem ser consumidos semanalmente é uma dúvida que sempre nos preocupa. Existem nutricionistas que não definem um limite específico.

No entanto, comer um ovo diariamente pode ser uma boa distribuição para a dieta do seu filho, a menos que tenha uma contraindicação.

Os ovos contêm colina, um importante nutriente para o desenvolvimento do cérebro. Eles são uma boa fonte de zinco e também proteína. Os ovos são fáceis de fazer e incrivelmente versáteis.

Você pode servi-los em qualquer refeição ou lanche: experimente-os em tortilla, ovos mexidos, rabanada, ou simplesmente cozinhe com um pouco de sal.

4. Vegetais verdes e laranjas

Quando se trata de escolher verduras, deixe-se levar pelas cores. Todos são importantes e podem tornar uma comida atraente. No entanto, para a dieta do seu filho, escolha pelo menos um vegetal verde e um vegetal laranja por dia.

Abobrinha, espinafre e brócolis são alimentos que você pode esconder em grãos, ensopados, carnes, croquetes, sopas e até mesmo sucos.

Nunca os deixe ausentes do prato do seu filho porque os vegetais verdes são capazes de fortalecer ossos, músculos e cérebro. E você pode tirar proveito de seus antioxidantes para mantê-lo rejuvenescido.

Entre as verduras laranjas, a prioridade é a cenoura e a batata doce, ambas carregadas de betacaroteno, um nutriente essencial para a saúde dos olhos e da pele.

A boa notícia é que, se você não conseguir fazer com que seu filho os aceite, poderá escolher frutas da mesma cor, como manga, laranja ou melão. Estas frutas também podem encher o corpo do seu filho com vitaminas A, C e potássio.

Talvez te interesse ler também: 3 receitas que farão o seu filho amar verduras

5. Salmão

O salmão não deve faltar na dieta do seu filho.
O salmão é a principal fonte de ômega-3, com benefícios sobre o sistema nervoso e cardiovascular, por isso é importante incluí-lo na dieta do seu filho.

Comer peixe pode ser bastante assustador para as crianças, mas se você descobrir que mais da metade do peso seco do cérebro humano médio é gordura e que o salmão é a maior fonte de gordura ômega-3, você vai querer encher a geladeira com este alimento atraente.

O ideal é comer salmão selvagem, ou seja, o peixe das áreas naturais onde ele cresce, em comparação com aqueles que são criados em piscicultura. Os atributos deste peixe são reduzidos quando se afasta de sua vida selvagem.

Preparar, por exemplo, um filé de salmão com especiarias e ervas disfarça seu sabor de peixe. Usar o salmão grelhado como substituto do frango em sanduíches ou misturá-lo com tacos ao estilo mexicano são excelentes maneiras de incorporá-lo. Você também pode cortá-lo em palitos, assá-lo ou levá-lo ao forno. Nós garantimos que seu filho vai pedir mais!

6. Frutos secos e sementes para a dieta de seu filho

O interessante de oferecer ao seu filho frutos secos é que podem ser os substitutos saudáveis dos doces.

Você pode prepará-los como nougat ao qual você pode adicionar pedaços de chocolate e mel. Uma delícia! Cozinhar barras energéticas com frutos secos e sementes é a proposta mais prática para incluir na dieta do seu filho.

Eles são uma solução para a desculpa de não ter tempo para o café da manhã, que é certamente a refeição mais importante do dia. As sementes são o começo da vida, elas contêm o gérmen do alimento.

Com as amêndoas você pode fazer leite com o qual você pode substituir o leite de vaca, se quiser. Se você quer ter boas fontes de proteína, ferro, zinco e gorduras monoinsaturadas saudáveis, encha a mochila do seu filho com frutos secos.

Em contrapartida, afaste de suas compras as versões fritas ou com excesso de sal, que certos alimentos contêm, mas processadas com altos teores de gorduras saturadas e açúcares.

Mais um ingrediente principal na dieta de seu filho: água!

Menina tomando água enquanto come os alimentos certos
É fundamental manter as crianças hidratadas a todo momento.

A água é um nutriente essencial para a vida. Embora todos os alimentos contenham, menos o azeite, o indicado é criar em seu filho um hábito de consumo frequente para garantir que esteja bem hidratado.

A água faz parte de cerca de 50% a 70% do corpo do seu filho. Assim, pense em todo o sangue que corre pelos vasos sanguíneos. Pense nos seus sucos digestivos, na hidratação da pele e na lubrificação das articulações. Tudo funciona perfeitamente graças à água presente em seu corpo.

Em primeiro lugar, coloque para ele a água a frente de qualquer outra bebida. Se ele praticar esportes ou for uma estação quente, aumente a quantidade. Tenha em mente que frutas e legumes têm um teor de água muito maior do que outros alimentos sólidos, outra razão para escolhê-los.

Leia mais: 7 maneiras de beber mais água

Torne-se um alquimista na cozinha!

A sua cozinha é o laboratório para experimentar, combinar alimentos e criar pratos que enchem a sua família com prazer.

Você é o alquimista que combina os ingredientes para transformar um pouco de espinafre em um delicioso pudim gratinado que desperta emoções ricas e nutre ao mesmo tempo.

Em conclusão, nunca desista e confie que você sempre conseguirá incluir na dieta do seu filho alimentos que lhe permitam nutrir-se de uma forma saudável. E o melhor, para criar bons hábitos para sua futura alimentação.

  • Franch, M. Alonso, MP Redondo Del Río, and L. Suárez Cortina. “Nutrición infantil y salud ósea.” Anales de pediatría. Vol. 72. No. 1. Elsevier Doyma, 2010.
  • Hernández Rodríguez, Manuel. “Alimentación infantil. Infant feeding.” (1993).
  • Martínez Álvarez, J. R., et al. “Recomendaciones de alimentación para la población española.” Nutrición Clínica y dietética hospitalaria 30.1 (2010): 4-14.