5 formas naturais de prevenir a incontinência urinária

· 20 de fevereiro de 2018
Além de treinar a bexiga para conseguir um controle na hora de ir ao banheiro, para evitar a incontinência urinária também é importante manter um peso saudável

Saiba como prevenir a incontinência urinária, uma condição incômoda que se caracteriza por uma incapacidade transitória ou permanente de reter a urina.

Sua intensidade vai desde ter escapes de urina ao tossir ou espirrar até sentir uma necessidade de urinar tão forte que é impossível chegar a tempo ao banheiro.

Sua causa principal é a perda do tônus muscular pélvico, mas também pode surgir como consequência do parto, infecções vaginais e consumo prolongado de alguns medicamentos.

Mesmo que seja mais comum entre os idosos, pode se manifestar em qualquer etapa da vida, principalmente se a pessoa mantém um estilo de vida pouco saudável.

Considerando que seu desenvolvimento pode afetar de forma significativa a qualidade de vida e a saúde emocional, neste artigo queremos repassar suas principais causas e algumas recomendações para prevenir a incontinência urinária.

Causas da incontinência urinária

A incontinência urinária não é considerada uma doença, e sim um sintoma. É mais comum nas mulheres do que nos homens devido à anatomia específica que as caracteriza.

Suas causas estão associadas com a prática de certos hábitos, algumas doenças e problemas físicos.

Alguns dos fatores relacionados incluem:

  • Gravidez e parto
  • Sobrepeso e obesidade
  • Esportes de impacto
  • Infecções urinárias
  • Prisão de ventre
  • Consumo de alimentos açucarados e ácidos
  • Consumo de cafeína e álcool
  • Medicamentos para a pressão arterial e o coração, sedativos e miorelaxantes
  • Uso de diuréticos
  • Obstrução no aparelho urinário
  • Problemas neurológicos ou cerebrais
  • Demência ou outros problemas de saúde mental
  • Problemas musculares e nervosos
  • Fraqueza dos músculos pélvicos ou uretrais

Sintomas da incontinência urinária

Mulher com incontinência urinária

Algumas pessoas têm escapes de urina menores e esporádicos. Outras, no entanto, têm perdas contínuas, em maior quantidade.

Os sintomas incluem:

  • Escapes de urina ao exercer pressão sobre a bexiga ao tossir, espirrar ou rir.
  • Escapes de urina leves ou moderados ao fazer exercício ou levantar um elemento pesado.
  • Necessidade repentina e intensa de urinar, seguida de uma perda involuntária de urina.
  • Gotejamentos de urina frequente.

5 formas de prevenir a incontinência urinária naturalmente

Existem causas da incontinência urinária que não se podem evitar. No entanto, existem alguns hábitos e conselhos que, em alguns casos, reduzem o risco de sofrer com o problema.

1. Treinar a bexiga

Mulher sofrendo de incontinência urinária

Um simples treinamento da bexiga consiste em estabelecer horários para o seu esvaziamento. Isso permite fortalecer os músculos do assoalho pélvico, o que reduz pouco a pouco o desejo contínuo de urinar.

  • Para começar, é bom esperar cerca de dez minutos toda vez que sentir vontade de urinar.
  • A ideia é alongar pouco a pouco este tempo até que se estabeleça um horário adequado.

2. Praticas exercícios de Kegel

Os exercícios Kegel ou qualquer outra rotina para o fortalecimento do assoalho pélvico podem contribuir para a redução do risco deste problema.

Estas atividades reduzem o enfraquecimento dos músculos pélvicos e ajudam a controlar os escapes de urina involuntários.

  • Podem ser realizados em breves espaços de tempo, duas ou três vezes por dia.

3. Reduzir o consumo de alimentos irritantes

Pessoas tomando refrigerantes

Existem vários alimentos e bebidas com componentes irritantes para a bexiga. Limitar ao máximo seu consumo é benéfico para evitar seu enfraquecimento.

Os mais comuns são:

  • Café
  • Bebidas alcoólicas
  • Temperos picantes
  • Bebidas com gás
  • Sucos cítricos
  • Chocolate
  • Adoçantes como o aspartame

4. Manter um peso saudável

O excesso de peso corporal aumenta a pressão sobre a bexiga e os músculos circundantes, especialmente ao tossir, espirrar ou executar algum tipo de força adicional.

É por isso que, para evitar o desenvolvimento deste problema, é essencial adotar hábitos para emagrecer de forma saudável até alcançar um peso saudável.

  • O ideal é buscar ajuda profissional, tanto com um treinador pessoal quanto com uma nutricionista.

5. Consumir cavalinha

Cavalinha

A cavalinha é um remédio alternativo que controla os espasmos da bexiga graças ao seu teor de silício.

Ela age como um adstringente urinário e tem propriedades diuréticas que ajudam a eliminar os líquidos retidos no organismo.

Somado a isso, contribui para frear o crescimento das bactérias nas vias urinárias, o que reduz o risco de infecções.

  • Está disponível em comprimidos e suplementos, mas também pode ser preparada em forma de infusão.

Você tem algum fator de risco de desenvolver este problema? Teve algum escape de urina involuntário? Aplique estas recomendações em sua rotina para prevenir a incontinência urinária naturalmente.