4 truques para tirar a água do ouvido

09 Outubro, 2020
Embora a princípio não nos incomode muito, tirar a água dos ouvidos é fundamental para evitar problemas de audição e inclusive infecções.

Todo mundo já passou por essa situação alguma vez: ir à piscina ou à praia e, por alguma razão, ficar com água no ouvido. Essa sensação é uma das mais desagradáveis que podem acontecer, pois passamos a escuta mal e sentir um constante zumbido realmente agoniante. Como tirar a água do ouvido?

O que torna essa situação mais desesperadora é a dificuldade de tirar a água do ouvido. No entanto, é necessário ter cuidado ao lidar com isso, pois nem todos os métodos para remover essa água residual são seguros. De fato, alguns podem piorar a situação.

Truques para tirar a água do ouvido

Existem muitas circunstâncias em que a água pode ficar presa no ouvido. Até mesmo um pouco de suor pode ficar retido quando dispositivos como fones de ouvido são usados. A questão é que, quando o problema não é tratado rapidamente, pode se tornar um gatilho para infecções como o ouvido de nadador, como indicado por uma publicação da American Academy of Otolaryngology–Head and Neck Surgery Foundation.

No entanto, não se trata de experimentar vários truques e remédios populares para tirar a água do ouvido. É essencial fazer isso com segurança, sem expor o canal auditivo a lesões. Além disso, é necessário tomar cuidado especial se já houver um problema no tímpano ou em qualquer parte do ouvido.

Então, como tirar a água do ouvido corretamente? Quais métodos devemos evitar? Para deixar claro, a seguir, vamos compartilhar as informações detalhadamente. 

Leia também: Como limpar os ouvidos corretamente?

1. Efeito vazio

Água no ouvido pode provocar dor

É comum que, ao entrar água no ouvido, nos assustemos e comecemos a bater do lado contrário da cabeça. Embora essa técnica possa funcionar, uma opção mais prática é colocar a palma da mão sobre o ouvido afetado e exercer uma leve pressão para criar uma espécie de vazio que ajude a água a descer pelo conduto auditivo.

É muito importante que a cabeça fique inclinada e que não se exerça muita pressão para evitar que a água entre ainda mais no canal auditivo.

2. Cabeça de lado

Existem muitas maneiras de colocar esse conselho em prática:

  • Você pode inclinar a cabeça e bater com a mão na nuca ou no outro ouvido para fazer com que a água desobstrua a região e desça.
  • Quando a água está muito profunda no ouvido, outra forma é pular com a cabeça inclinada. Isso vai fazer com que a pressão exercida pelo pulo expulse a água.
  • Se você quiser uma ajuda extra, pode puxar o lóbulo da orelha para abrir mais o conduto auditivo. Isso facilitará a expulsão da água de qualquer uma das duas maneiras.

3. Deitar de lado na cama

Deitar de lado ajuda tirar a água do ouvido

Esse truque é realmente efetivo e muito fácil. Você só precisa deitar sobre o ouvido afetado e deixar que a gravidade haja por si só.

Além disso, você também pode inclinar um pouco a cabeça para fazer com que fique paralela à cama, o conduto auditivo estará reto e a água vai descer sozinha.

Recomendamos a leitura: Como prevenir infecções de ouvido no verão

4. Secador de cabelo

Usar um secador de cabelo será ideal para fazer a água evaporar de dentro do ouvido. É recomendável ligá-lo na potência mais baixa e colocá-lo a uma distância prudente para evitar queimaduras e deixá-lo ali por alguns minutos. Isso vai fazer com que a água saia por causa do vento que sai do secador ou que ela seque e evapore devido ao calor.

Coisas que você deve evitar para tirar a água do ouvido

Os métodos que acabamos de discutir podem ser úteis quando se trata de remover a água do ouvido. No entanto, existem outras soluções populares que geralmente chamam muita atenção. A desvantagem é que elas podem arranhar o canal auditivo ou empurrar a cera para dentro do canal. Consequentemente, as chances de infecção também aumentam.

  • Cotonetes: longe de ajudar a remover a água do ouvido, eles podem empurrar a cera e a sujeira para dentro do canal auditivo, gerando irritação, desconforto e mais risco de infecção.
  • Introduzir os dedos ou elementos específicos: não é correto inserir o dedo ou as unhas nos ouvidos. O mesmo vale para pinças ou outros objetos específicos. A pele do canal auditivo é delicada e pode ser lesionada.
  • Peróxido de hidrogênio e vinagre: gotas de peróxido de hidrogênio, vinagre ou álcool tem sido recomendadas para aliviar esse problema. No entanto, não há evidências sobre a sua segurança e eficácia. Portanto, usá-las não é totalmente seguro e pode ter consequências negativas em casos especiais, como um tímpano rompido.

Quando consultar o médico?

Frequentemente, o desconforto associado à água no ouvido melhora em questão de horas. No entanto, se o sintoma persistir, for recorrente ou ocorrer simultaneamente com outros desconfortos, é essencial consultar o médico ou o otorrinolaringologista para identificar o problema e iniciar o tratamento adequado.

  • Swimmer’s Ear (Otitis Externa). (2018). American Academy of Otolaryngology–Head and Neck Surgery Foundation. Last reviewed August 2018.
  • Ear infections. Paediatr Child Health. 2009;14(7):465–468. doi:10.1093/pch/14.7.465
  • InformedHealth.org [Internet]. Cologne, Germany: Institute for Quality and Efficiency in Health Care (IQWiG); 2006-. Middle ear infection: Overview. 2009 Jun 29 [Updated 2019 May 9]. Available from: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK279381/
  • Qureishi A, Lee Y, Belfield K, Birchall JP, Daniel M. Update on otitis media – prevention and treatment. Infect Drug Resist. 2014;7:15–24. Published 2014 Jan 10. doi:10.2147/IDR.S39637