4 sintomas de que você não consome vitamina K o suficiente

A vitamina K desempenha um papel muito importante na síntese das proteínas ligadas à coagulação sanguínea e, por isso, o seu déficit pode causar um acidente vascular cerebral, além de outras condições.
4 sintomas de que você não consome vitamina K o suficiente

Última atualização: 22 Fevereiro, 2021

Você está trabalhando e, de repente, o seu nariz começa a sangrar. Em outro dia, você está colocando os sapatos e começa a sangrar de forma incomum. Você não sabe o que está acontecendo, mas o fato é que ultimamente estão acontecendo eventos incomuns com você nesse sentido. Pois bem, é possível que você tenha uma deficiência de vitamina K.

Já ouviu falar sobre isso? Não? Certamente, você não é o único. Existem outras vitaminas mais populares do que a vitamina K, embora ela seja tão necessária quanto as outras. Por isso, queremos apresentá-la para que você conheça os sintomas associados ao seu baixo consumo.

Qual é a função da vitamina K?

sintomas de que você não consome vitamina K o suficiente

As pessoas que tomam Acenocoumarol (conhecido medicamento chamado Sintrom) conhecem muito bem a vitamina K, que se encarrega de fazer com que a coagulação do sangue seja realizada corretamente. As pessoas que consomem este medicamento são proibidas de consumir a vitamina K, uma vez que o objetivo deste medicamento é evitar um excesso de densidade no sangue.

Assim, quando o seu sangue está muito líquido, você corre o risco de sofrer hemorragias incontroláveis nos momentos menos esperados, tais como uma visita ao dentista, ao podólogo, entre outros. E, finalmente, você pode acabar sofrendo um acidente vascular cerebral.

Para evitar que isso aconteça, recomenda-se o consumo de uma dose adequada de vitamina K. A boa notícia a esse respeito é que há muitos alimentos que contêm vitamina K. Para distingui-los, procure por alimentos verdes e, assim, será fácil encontrá-los.

Quais são os sintomas de um baixo consumo de vitamina K?

Quando você não ingere a quantidade suficiente de vitamina K de que o seu corpo precisa, você pode ter algum dos seguintes sintomas:

1. Hemorragias

sintomas de que você não consome vitamina K o suficiente
O sangramento nasal pode ser causado por condições ambientais.

Conforme mencionamos anteriormente, quando o sangue está muito líquido, você se torna mais propenso às hemorragias. Por exemplo, um pequeno corte enquanto estiver cozinhando pode se tornar um problema sério, já que seria muito difícil parar o sangramento.

Nesse sentido, é importante verificar os seus níveis de vitamina K. Tenha em mente que, se você for ao dentista ou se submeter a alguma intervenção ou pequena cirurgia, você pode ter muitas complicações. Além disso, você também não pode se esquecer da possibilidade de hemorragias internas, que podem ser mais ou menos invasivas.

Independentemente da gravidade, elas podem se tornar problemas muito sérios para a sua saúde e para a sua vida a longo prazo.

2. Aparecimento de hematomas

A manifestação mais benigna de uma hemorragia é um hematoma. Consiste na acumulação de sangue como resultado de uma hemorragia. No entanto, o seu aparecimento frequente pode ser uma vantagem, já que isso pode te alertar quanto ao seu baixo consumo de vitamina K.

Há pessoas que se queixam de que qualquer batida, por mais leve que seja, já provoca um hematoma. Outras afirmam que nem mesmo compreendem como eles surgem, já que não conseguem se lembrar de que tenha acontecido algo que pudesse causá-los; no entanto, os hematomas aparecem da mesma forma.

Diante deste sintoma, é aconselhável realizar um exame de sangue para medir os níveis de vitamina K no organismo. Resolver uma possível insuficiência de vitamina K a tempo permitirá que a condição seja controlada mais rapidamente, bem como os seus sintomas.

3. Síndrome purpúrica

sintomas de que você não consome vitamina K o suficiente

Compreende a proliferação de manchas roxas ou vermelhas em certas áreas por causa do acúmulo de sangue nestes locais. Ao contrário dos hematomas, essas manchas não desaparecem. O mais frequente é que elas ocorram nos tornozelos, pois este é um lugar crítico em termos de circulação.

Se você sofre desta síndrome, embora seja impossível se livrar das manchas que você já possui, por meio de um maior consumo de vitamina K, você evitará que estas manchas continuem a se reproduzir. No entanto, você deve ter em mente que elas são um indício de que podem se transformar em algo mais grave ou delicado.

4. Calcificação excessiva nas articulações

sintomas de que você não consome vitamina K o suficiente

A vitamina K atua como um condutor, levando a vitamina D para os lugares adequados. Como consequência, quando os seus níveis de vitamina K estão baixos, a vitamina D se acumula em locais errados, tais como articulações e cartilagens.

O que isso significa? Que cálcio demais nestes locais dificulta a sua movimentação, enquanto outras áreas ficam enfraquecidas por causa da ausência do cálcio necessário. Se a deficiência de vitamina K for muito acentuada, aparecerão dores agudas e enfraquecimento geral do sistema ósseo.

Você tem alguma dúvida? Consulte o seu médico

Portanto, é preciso permanecer atento a qualquer um desses sintomas, pois, embora a maioria seja benigna, eles são um alerta, um sinal de que a sua saúde pode estar em risco. Por isso, assim que notar algum desses sintomas, o mais aconselhável é procurar o seu médico de confiança e solicitar um exame completo.

Uma vez que o médico tiver te examinado, siga as suas orientações para poder melhorar e ter uma boa qualidade de vida.

Pode interessar a você...
Quais são as funções da vitamina D no organismo?
Melhor Com SaúdeLeia em Melhor Com Saúde
Quais são as funções da vitamina D no organismo?

A vitamina D oferece muitos benefícios ao corpo, atuando como um hormônio e desempenhando um grande número de funções em nosso organismo.



  • Dorês, C, M, S. (2010). Vitamina K. Nutri-Facts.Org.
  • Fuster, G., & Lima, R. (2012). Recomendaciones nutricionales para pacientes con anticoagulantes orales (sintrom, aldocumar). Sociedad Española de Endocrinología y Nutrición.
  • Anguita Sánchez, M., Bertomeu Martínez, V., & Cequier Fillat, Á. (2015). Calidad de la anticoagulación con antagonistas de la vitamina K en España: prevalencia de mal control y factores asociados. Revista Española de Cardiología. https://doi.org/10.1016/j.recesp.2014.11.022