4 coisas que seus joelhos dizem sobre sua saúde

· 4 de julho de 2016
Antes de tomar algum tipo de medicamento para aliviar a dor nos joelhos é conveniente consultar um especialista para que o mesmo receite o tratamento mais adequado.

Antes de mais nada, tendo a idade que for, se seus joelhos doerem, você deve começar a se preocupar. Pode ser que não se trate de ossos ou músculos, mas sim das articulações que conectam os ossos da rótula.

Em qualquer caso, seu corpo está lhe enviando uma mensagem. Algo de errado está acontecendo com a sua saúde e, como resultado, está refletindo nessa área do seu corpo.

Tomar comprimidos para dor de cabeça, deixar de ir à academia e evitar as escadas não são as soluções corretas. Ainda que estas estratégias possam esconder a dor ou diminuí-la, só funcionam de forma temporária.

Quando você tentar voltar à normalidade, a dor nos joelhos irá continuar. Sendo assim, se eles falassem, lhe diriam o seguinte:

1. Não suba escadas!
Mulher subindo escadas correndo fazendo esforço nos joelhos

Quando seus joelhos pedem isso aos gritos, é porque há uma grande dor. Se acaso você sente dor ao subir escadas, pode ser que seus joelhos estão desgastados pelo uso.

A dor ao subir as escadas pode ser sinal precoce de uma doença chamada osteoartrite de joelho, que afeta principalmente a cartilagem.

A osteoartrite é crônica. Ou seja, a dor nas articulações pode durar muito tempo. E, além disso, a dor também se manifesta através de inchaço, calor e limitação de movimentos.

Para evitar que a doença se torne progressiva, é importante não fazer movimentos excessivos e nem repetitivos.

As razões pelas quais você pode vir a desenvolver essa doença são:

  • A idade: a osteoartrite apresenta-se frequentemente nas pessoas de meia idade e pode afetar os mais velhos;
  • A genética: entre as características hereditárias estão as pernas tortas e os joelhos juntos;
  • O peso: a obesidade fará com que as articulações dos joelhos tenham que suportar mais peso;
  • As lesões: uma lesão de um esporte, por exemplo, é um possível fator que causa a osteoartrite no futuro;
  • O uso excessivo: ajoelhar ou agachar, levantar objetos pesados e caminhar como parte de seu trabalho.

2. Sentiu este estalo?

Quando a rótula faz um pequeno “crack” pode ser que tenha ocorrido um rompimento do menisco. Trata-se de uma lesão habitual nos esportes de contato, como o rugby e o futebol americano.

Quando o atleta sofre este deslocamento, o joelho para de funcionar corretamente e por certo pode ser necessário fazer uma cirurgia para solucionar essa dificuldade.

Os meniscos são dois discos cartilaginosos que têm forma de C. Eles estão localizados entre o fêmur (o osso da coxa), a tíbia (panturrilha) e a rótula (o osso central arredondado do joelho).

Os meniscos ajudam a manter o joelho estável. E, ao mesmo tempo, são os responsáveis por amortecer os impactos que os ossos da região recebem.

Se você tiver uma ruptura do menisco, será preciso imobilizar o joelho. Desse modo, coloque uma tala e uma gaze na área afetada para estabilizá-la.

Assim você vai evitar os movimentos desnecessários e vai evitar um dano maior aos tecidos e músculos. Fale com seu médico sobre os métodos de imobilização mais recomendáveis para o seu caso.

Leia também: A ioga e a saúde das articulações

3. Joelhos dormentes

A ciática causa dormência ou formigamento atrás dos joelhos.

Ainda que não se trate de uma doença propriamente dita, é um dano no nervo ciático, que é aquele que começa na região lombar e desce pela parte posterior de cada perna.

Quando isso acontece, a dor é tão forte que impossibilita o movimento da pessoa.

Ao procurar seu médico, ele pode recomendar aplicar calor ou gelo na área que apresenta a dor para reduzir a inflamação. Dessa forma, é importante colocar gelo durante as primeiras 48 a 72 horas e depois usar calor.

Mas não se assuste! Geralmente, a dor ciática deixa de existir sempre e quando forem seguidos os cuidados adequados de terapia física.

4. Joelhos quentes

Mulher sentindo dor nos joelhos

Assim como a ciática, os coágulos sanguíneos causam dor atrás do joelho, acompanhada de calor.

Estes coágulos podem ocorrer por:

  • Obesidade. Se você tiver alguns quilos extras e os joelhos começarem a doer, é importante fazer alguma atividade física simples, como caminhar, por exemplo;
  • Menopausa;
  • Fratura de um osso;
  • Uma queda;
  • Um acidente;
  • A gravidez;
  • A imobilidade. Se você tiver um emprego que te obrigue a ficar sentado por várias horas seguidas, é importante se levantar e caminhar um pouco várias vezes ao dia. Além disso, você também pode fazer exercícios de alongamento.

Leia também: 5 exercícios que você deve praticar se quiser cuidar dos ossos

Se você estiver pensado em viajar por várias horas de avião ou carro, é importante, acima de tudo, manter o movimento das pernas e dos músculos da panturrilha.

Sentir calor e dor diretamente na parte de trás do joelho pode ser um aviso de que há um coágulo se formando.

Os coágulos podem ser potencialmente mortais às vezes. Por isso, quando a pessoa está em perigo, deve tomar anticoagulantes. No entanto, a medicação deve ser tomada sempre sob supervisão médica. Não se automedique!

Agora que você conhece algumas das doenças que causam dor nos joelhos, será muito mais fácil encontrar um tratamento.

Se acaso seus joelhos falassem, lhe diriam alguma dessas coisas? Em caso positivo, você já sabe que doença ou problema de saúde pode estar se apresentando.

E ainda que saiba, não se esqueça de consultar seu médico: ele pode oferecer um diagnóstico mais preciso e detalhado.