10 alimentos que nenhum especialista em comida consumiria

· 31 de julho de 2018
Embora não acreditemos, muitos alimentos que consumimos diariamente podem ser perigosos se uma série de normas básicas na sua fabricação não tiverem sido levadas em consideração. Descubra os alimentos que nenhum especialista em comida consumiria.

De acordo com estudos realizados no Centro de Controle de Doenças nos Estados Unidos, milhões de pessoas ficam doentes devido a um patógeno transmitido pelos alimentos.

Muitos são hospitalizados e outros morrem por causa de doenças contraídas através dos alimentos que comem.

Isso acontece por causa da maneira como eles processam os alimentos, e na forma como os patógenos alimentares encontram maneiras de chegar aos nossos pratos.

É muito difícil traçar as fontes de doenças e os pesquisadores não conseguem encontrar a causa dessas doenças. Veja aqui os alimentos que nenhum especialista em comida consumiria.

Lista de alimentos

1. Sucos e leite não pasteurizado

Nenhum especialista em comida consumiria leite sem pasteurizar

Esses alimentos podem estar contaminados com vírus, parasitas e bactérias, como Salmonela, E coli e Listeria.

Entre 1993 e 2006, cerca de 1.500 pessoas ficaram doentes nos Estados Unidos por consumir leite não pasteurizado ou outros alimentos produzidos com eles.

Os alimentos crus são 150 vezes mais propensos a causar doenças do que os produtos lácteos pasteurizados.

Sempre que consumir suco ou leite, verifique se o rótulo diz: “Este alimento ácido pasteurizado”.

2. Tomates enlatados

Os alimentos enlatados são perigosos devido ao revestimento de resina das latas.

Contém um produto químico tóxico (BPA) que tem sido associado a problemas cardíacos, diabetes e obesidade. Esse é outro dos alimentos que nenhum especialista em comida consumiria.

  • Para evitar essa substância perigosa, é aconselhável evitar alimentos enlatados.
  • Além disso, é recomendável consumir frutas e vegetais frescos, especialmente ácidos como os tomates.

Veja também: Benefícios dos leites vegetais e como prepará-los

3. Germinados ou brotos

Nenhum especialista em comida consumiria brotos sem cozinhar

De acordo com vários especialistas em nutrição, os germinados crus ou ligeiramente crus, como é o caso da alfafa ou da soja, podem estar ligados a diferentes surtos bacterianos (principalmente Salmonela e E. coli).

Todos os tipos de brotos podem espalhar a infecção bacteriana que se origina em suas sementes. No entanto, especialistas indicam que, se os comermos cozidos, não existe esse risco.

4. Refrigerantes açucarados

Eles estão diretamente relacionados à obesidade. Muitos são feitos de extrato de chá ou plantas com açúcar adicionado.

Além disso, o consumo não só favorece o aumento de peso, mas também aumenta a possibilidade de desenvolver cáries. Daí ser um dos alimentos que nenhum especialista em comida consumiria.

  •  A OMS recomenda não comer mais de 50 gramas de açúcar por dia. Uma bebida açucarada geralmente contém 35 gramas.
  • Os especialistas em alimentos rejeitam essas bebidas porque possuem uma alta concentração de açúcar e estão associados a doenças como o risco de doença cardiovascular ou a possibilidade de sofrer de diabetes tipo 2.

5. Ostras e moluscos crus

Nenhum especialista em comida consumiria peixe cru

Os moluscos, e em particular as ostras, são a fonte de muitos envenenamentos.

As ostras, ao serem animais filtradores, coletam tudo o que está na água. Assim, eles absorvem muitas bactérias e, se estiverem no seu sistema, passarão para seu organismo.

Assim, os especialistas indicam que não vale a pena o risco.

Recomendamos que você leia: Como lutar contra a bactéria que causa ardor, diarreia e inchaço

6. Maçãs

As maçãs são enxertadas individualmente para que cada variedade mantenha seu sabor distintivo. Portanto, eles não desenvolvem resistência a pragas e frequentemente são fumigados com pesticidas.

  • Estes pesticidas e toxinas estão começando a estar ligados à doença de Parkinson.
  • É melhor comer maçãs orgânicas.
  • Caso contrário, devemos lavá-las com sabão neutro e escovar, ou descascá-las para consumo.

7. Ovos crus ou semi-cozidos

Nenhum especialista em comida consumiria ovo cru

Embora muitos nutricionistas argumentem que as propriedades nutritivas dos ovos são aumentadas ao consumi-los crus, os especialistas em alimentos argumentam que é um dos alimentos mais perigosos e por isso se encontra nessa lista de alimentos que nenhum especialista em comida consumiria.

O problema com este alimento é que ele pode nos infectar com o vírus Salmonela.

8. Batatas que não são orgânicas

Elas são tratadas com fungicidas durante o período de crescimento e, além disso, são pulverizadas com herbicidas para matar as videiras fibrosas antes da colheita.

Depois de coletá-las, elas são tratadas de novo para evitar o surgimento.

A solução é comprar batatas orgânicas, uma vez que a lavagem não é eficiente o suficiente para eliminar os produtos químicos que foram absorvidos.

9. Pipoca para o micro-ondas

Nenhum especialista em comida consumiria pipoca de micro-ondas

De acordo com um estudo realizado na Universidade da Califórnia em 2009, o revestimento do saco de pipoca contém substâncias químicas como o ácido perfluorooctanoico (PFOA), que está ligada à infertilidade em seres humanos.

  • Testes foram realizados e demonstraram que esses produtos químicos danificam o fígado e podem causar problemas testiculares e câncer de pâncreas.
  • O problema é que as micro-ondas fazem com que os produtos químicos se vaporizem e migrem para a pipoca. Estes produtos químicos acumulam-se no corpo há anos.
  • Pode ser evitado usando grãos de pipoca orgânicos e cozinhando-os em uma panela.

10. Soja

O problema com a soja é que 94% da soja que cresce nos Estados Unidos é transgênica.

O glifosato pode causar danos ao DNA e aos cromossomos dos mamíferos e também nas células humanas.

Portanto, não é aconselhável consumi-la, a menos que esteja em forma fermentada.