Um mês antes de um ataque cardíaco, o corpo começa a avisá-lo com esses 8 sintomas

· 14 de fevereiro de 2018
Saber como reconhecer esses sinais a tempo pode ser essencial para prevenir um ataque cardíaco e evitar um desfecho fatal.

Existem problemas de saúde que podem ser graves. Entre eles, sem dúvida, estariam os problemas cardíacos.

Às vezes, simplesmente ao escutar nosso corpo, poderíamos evitar problemas de saúde, como um ataque cardíaco.

E, mesmo que não acredite, um mês antes o nosso corpo começa dando avisos. Estes são os oito sintomas que você pode notar.

Se você estiver nessa situação, consulte o seu médico o mais rápido possível.

  1. Fadiga pode estar avisando sobre um possível ataque cardíaco

    Fadiga em excesso pode avisar sobre um possível ataque cardíaco

A fadiga é um problema que podemos sentir com frequência sem que seja um sintoma de algo tão grave. No entanto, devemos prestar atenção a ela. Este sintoma precede um ataque cardíaco, especialmente em mulheres.

Observa-se que é um tipo de fadiga que não está associada ao exercício físico ou ao esforço mental. Além disso, notaremos que ele aumenta no final do dia.

Isso torna as tarefas mais simples em um esforço muito grande.

  1. Dores abdominais

A dor abdominal, especialmente na parte superior do abdômen, bem como a náusea com estômago vazio, ou inchaço do estômago, aparecem dias antes de um ataque cardíaco.

Isso ocorre porque a dor de estômago está relacionada a um ataque cardíaco. Este tipo de dor se intensifica no caso de fazer alguma atividade física.

  1. Insônia

A insônia pode indicar que está prestes a um ataque cardíaco

Problemas de sono também podem estar relacionados a uma doença cardíaca. A insônia está entre os sintomas de maior risco. Geralmente, ela é acompanhada de ansiedade e dificuldade de concentração.

Se você tiver problemas cardíacos, será mais difícil adormecer. Além disso, você vai acordar à noite sem motivo.

  1. Respiração ofegante

A respiração ofegante é outro sintoma que ocorre um ou vários meses antes do ataque cardíaco.

A maioria das vezes é acompanhada de tonturas e falta de ar. Isso ocorre porque este sintoma dificulta a respiração.

  1. Perda de cabelo

A perda de cabelo pode ser um sinal precoce de ataque cardíaco

A queda de cabelo acelerada está entre os sintomas antes da parada cardíaca. Ocorre principalmente nos homens, mas também pode se apresentar em mulheres.

Além disso, tenha em mente que esta perda de cabelo está relacionada a um alto nível de cortisol. Quando a queda está associada a um problema cardíaco, geralmente ocorre na área da coroa da cabeça.

  1. Ritmo cardíaco

A frequência cardíaca interrompida é outro sintoma que não devemos ignorar. Neste caso, é mais típico dos homens, enquanto nas mulheres é acompanhada de pânico e ansiedade.

Aparecem sem aviso prévio e podem se manifestar de maneiras diferentes, como arritmias ou taquicardia.

  • No caso de doenças como a aterosclerose, a taquicardia pode aparecer após o exercício físico.
  • Normalmente, você verá que esses sintomas duram entre 1 a 2 minutos.
  • No caso em que dure mais de 2 minutos, podem aparecer tonturas e um sentimento de fraqueza.
  1. Excesso de suor

Suar em excesso pode ser sinal de um ataque cardíaco

A transpiração excessiva, tanto de dia como de noite, também é um sintoma relacionado a um ataque cardíaco. Este sinal é mais frequente em mulheres.

Tenha cuidado porque muitas mulheres pensam que são sinais de menopausa. No entanto, também ocorre nos homens.

É um suor frio e pegajoso, muito semelhante ao que temos quando pegamos um resfriado. Aparece independentemente da temperatura ou atividade física que a pessoa faça.

Essa transpiração é tão forte que, quando vamos dormir, veremos como, de manhã, os lençóis estão molhados.

  1. Dor no peito

Tanto o tipo como a intensidade da dor torácica são muito diferentes entre homens e mulheres.

Por exemplo, entre os homens, é um sintoma muito frequente, mas nas mulheres este sintoma apenas é observado em 30% dos casos.

  • Este tipo de dor no tórax pode vir dos braços. É mais comum do lado esquerdo, embora nem sempre seja assim.
  • Também é frequente a dor no maxilar inferior, garganta, ombros, pescoço e estômago.