Tudo o que você precisa saber sobre a aerofagia

7 de agosto de 2019
Em crianças, a aerofagia é relativamente comum e tem sido associada à cólica infantil.

A aerofagia é um fenômeno fisiológico produzido pela ingestão excessiva de ar no trato digestivo, especialmente durante as refeições. O termo significa literalmente “comer do ar”. É um distúrbio digestivo menor, mas envolve desconforto.

Muitas vezes, é responsável pela saída superior de ar, comumente conhecida como arroto. Não deve ser confundida com o refluxo gastroesofágico, que apresenta sintomas semelhantes.

A aerofagia pode ser agravada na presença de outras patologias, como a dispepsia ou inchaço abdominal. Em crianças, a aerofagia é relativamente comum e tem sido associada à cólica infantil.

Causas da aerofagia

Sintomas da aerofagia

Normalmente, a aerofagia resulta de uma dieta inadequada. Geralmente está relacionada ao consumo excessivo de bebidas gasosas e açucaradas ou de certos alimentos, como doces, farinha de rosca ou goma de mascar (chiclete).

Pode até mesmo ter sua origem em maus hábitos durante a refeição, como comer muito rápido. Isso favorece a entrada de uma grande quantidade de ar no trato digestivo.

Também pode ocorrer devido a problemas de ansiedade, como estresse. De uma perspectiva patológica, é comum em pessoas que não coordenam adequadamente as funções de deglutição e respiração. Que frequentemente ocorre em pessoas com transtornos mentais.

Sintomas

A aerofagia se manifesta como uma sensação de peso no estômago, sensação de inchaço e problemas digestivos. Os arrotos, juntamente com a flatulência, são a forma de aliviar o desconforto na digestão.

Entre os sintomas da aerofagia estão incluídos:

  • Distensão abdominal: causada pela pressão dos gases. O excesso de ar faz com que o abdômen fique inchado. No entanto, pode ser confundida com outros sintomas.
  • Dor abdominal: às vezes, a dor é transferida para a região inferior do esterno quando o ar é pressionado tanto para o estômago como para o coração. A dor pode ser confundida com a dor que causa uma angina no peito.
  • Ruídos intestinais: existem condições que produzem os sintomas da aerofagia. Este é o caso de gases que, além disso, dão origem a ruídos no intestino.
  • Eructação e meteorismo sem odor.

Você também pode estar interessado em ler: Mamão, chá verde e aloe vera: o melhor remédio para a inflamação abdominal

Qual é o diagnóstico?

O diagnóstico é determinado quando os arrotos são repetitivos e irritantes, pelo menos várias vezes por semana. Além disso, a quantidade de ar ingerida é verificada.

O fundamental no diagnóstico é descartar doenças orgânicas, como doenças do trato digestivo superior, má absorção de carboidratos, super crescimento bacteriano e alterações na motilidade, entre outras.

Leia também: Delicioso suco de melancia para eliminar gases e desinflamar o abdômen

Prevenção da aerofagia

Para evitar a aerofagia é aconselhável manter uma dieta adequada, mastigar lentamente e evitar certos alimentos que promovem a inflamação, como refrigerantes, doces ou gomas de mascar, entre outros.

Se o inchaço for devido ao estresse, tente gerenciar a ansiedade com o tratamento adequado, ou reduzi-lo com a prática regular de esporte e relaxamento. Os sintomas da aerofagia geralmente desaparecem espontaneamente quando as causas responsáveis ​​do distúrbio são tratadas.

Tratamento da aerofagia

Tratamentos sintomas da aerofagia

O tratamento inclui uma variedade de medidas a ter em conta:

  • Em primeiro lugar, mastigar bem e lentamente: muitas pessoas comem de forma excessiva, mal e rápida. Isso provoca problemas de ganho de peso e também de má digestão. Assim, uma das coisas que você deve fazer para evitar e tratar a aerofagia, é comer e mastigar os alimentos mais lentamente.
  • Além disso, evitar refeições copiosas: uma dieta saudável ajuda a evitar a aerofagia. É aconselhável não comer refeições copiosas, muito picantes ou beber refrigerantes.
  • Ademais, não se esqueça de relaxar: há pessoas que retêm o nervosismo no estômago. Neste caso, tem que liberar o estresse, levando uma vida mais saudável de uma maneira geral. Para isso, é bom se exercitar regularmente e comer mais frutas, peixe e legumes.
  • Por outro lado, é recomendado tomar camomila e outros remédios naturais: certos produtos naturais podem aliviar alguns dos sintomas da aerofagia. A camomila é o remédio natural perfeito para reduzir os gases.
  • Finalmente, é importante beber água: nos permite uma melhor hidratação. Além disso, com a ingestão de água, evita-se o consumo de refrigerantes que não são recomendados.

Por outro lado, realizar uma massagem abdominal pode ajudar a aliviar esse distúrbio do sistema digestivo que às vezes é tão incômodo.

Em conclusão, lembre-se de que nossos artigos são somente informativos e que é sempre recomendável consultar um especialista para obter o diagnóstico certo e o tratamento adequado para qualquer afecção.

 

  • López Higueras, A. (2012). Protocolo diagnóstico de la aerofagia. Medicine. https://doi.org/10.1016/S0304-5412(12)70259-7

  • Velasco Benítez, C. A. (2013). AEROFAGIA, DOLOR ABDOMINAL RELACIONADO A DESÓRDENES GASTROINTESTINALES FUNCIONALES Y ESTREÑIMIENTO FUNCIONAL EN NIÑOS. Revista Gastrohnup.

  • Colaboración Cochrane. (2001). Efectividad del tratamiento en el cólico del lactante: revisión sistemática. Revista Pediatría de Atención Primaria.