Tratamento da verruga plantar

12 de junho de 2019
A verruga plantar é uma infecção viral pelo contato com o vírus do papiloma humano. Essas verrugas podem aparecer sozinhas ou em grupo formando a verruga tipo mosaico. O tratamento de primeira escolha é à base de ácido salicílico.  

A verruga plantar é uma infecção viral causada pelo contato direto com o vírus do papiloma humano. Ele se aloja nas duas primeiras camadas da pele, epiderme e derme, mas nunca atinge camadas mais profundas.

Existem dois tipos de verrugas plantares. Por um lado, a verruga sozinha, que é uma única verruga que geralmente aumenta de tamanho. Em casos raros, pode se multiplicar formando verrugas adicionais, chamadas satélites.

O outro tipo de verruga plantar é a verruga tipo mosaico. Elas são um grupo de várias pequenas verrugas, que crescem muito próximas na mesma área. Este tipo de verrugas é mais difícil de tratar do que as verrugas solitárias.

Sintomas de verrugas plantares

O crescimento das verrugas é lento e profundo, mas elas dão origem a uma série de sinais e sintomas como:

  • Pele mais grossa: geralmente uma verruga plantar parece um calo devido ao seu tecido espesso e duro.
  • Dor: caminhar ou simplesmente ficar em pé pode ser doloroso.
  • Manchas pretas: muitas vezes, pequenas manchas pretas aparecem na superfície da verruga. Essas manchas são o sangue seco que permanece nos capilares sanguíneos.

Diagnóstico

Verruga na planta do pé

Para fazer o diagnóstico de uma verruga plantar, o médico examinará o pé do paciente. Durante o exame, o profissional irá beliscar a lesão para ver se há dor, já que as verrugas plantares causam dor ao beliscar e não ao pressionar. No entanto, quando a verruga é coberta com queratina, pode incomodar ao pressionar-se a área.

Outra opção para o diagnóstico é cortar a lesão com um bisturi e verificar sinais de pequenas manchas escuras. Além disso, parte da lesão é removida para realizar uma biópsia.

Descubra ademais: 10 Remédios naturais para eliminar as verrugas do seu corpo

Tratamento de verrugas plantares

A maioria das verrugas plantares é inofensiva e desaparece sem tratamento, embora que para isso tenham que se passar  um ou dois anos. No entanto, quando são tratadas, é mais comum repetir o tratamento várias vezes até que desapareçam.

No entanto, é possível que elas reapareçam. Em seguida, contamos alguns dos tratamentos usados ​​para eliminar a verruga plantar.

Esfoliação com ácido salicílico

Os tratamentos à base de ácido salicílico funcionam removendo as camadas da verruga pouco a pouco. E também pode ajudar a estimular a capacidade do sistema imunológico de combater as verrugas.

Crioterapia para tratamento da verruga plantar

Verrugas plantares

A terapia de congelamento, ou crioterapia, é feita no consultório do médico. Consiste na aplicação de nitrogênio líquido na verruga por meio de um cotonete ou spray.

Após a aplicação, uma bolha se formará ao redor da verruga. Depois de uma semana, o tecido morto sairá. Além disso, a crioterapia também pode ajudar a estimular o sistema imunológico.

Muito provavelmente, você terá que repetir o tratamento a cada duas semanas até que a verruga desapareça. Alguns estudos indicam que a crioterapia é mais eficaz se combinada com tratamentos à base de ácido salicílico.

Talvez você esteja interessado em ler também: Os melhores remédios naturais para dar fim aos cravos, verrugas e às manchas da idade

Cirurgia e outras alternativas de tratamento

Se os tratamentos acima não forem eficazes, pode ser recomendado qualquer um dos seguintes procedimentos:

  • Ácido tricloroacético: este ácido é aplicado à verruga plantar com um bastão de madeira. Recomenda-se aplicar à  cada semana, embora provavelmente a indicação do médico é que você alterne com o salicílico. Os efeitos colaterais deste tratamento são coceira e ardor.
  • Pequena cirurgia: neste caso, o médico corta a verruga ou a destrói uma agulha elétrica. Este processo é conhecido como curetagem ou eletrodissecação. A curetagem pode deixar cicatrizes e, por esse motivo não costuma ser usada, a menos que os outros tratamentos não tenham sido eficazes.
  • Tratamento a laser: o laser pulsado queima os pequenos vasos sanguíneos que estão fechados. Assim, com o tempo o tecido infectado morre e a verruga desaparece. O tratamento com laser deve ser repetido a cada três ou quatro semanas. No entanto, deve-se ter em mente que este procedimento pode causar dor e possíveis cicatrizes.

Como medida complementar, você deve ter em mente que, se a pressão na verruga plantar causa dor, o uso de calçados acolchoados pode aliviá-la. Por esta razão, evite sapatos apertados e desconfortáveis ​​e, como alternativa, use calçados que ofereçam um bom suporte na sola do pé e aliviem a pressão.

 

  • Moreno Cano, P., Agüero Orgaz, D., & Duce Tello, S. (2011). Verruga plantar: Lesión benigna pero dolorosa. FMC Formacion Medica Continuada En Atencion Primaria. https://doi.org/10.1016/S1134-2072(12)70307-9

  • López López, D., Rodríguez Sanz, D., Morales Ponce, Á., & Soriano Medrano, A. (2013). Carcinoma verrucoso plantar. A propósito de un caso poco frecuente. Revista Internacional de Ciencias Podológicas. https://doi.org/10.5209/rev_ricp.2013.v7.n2.41739

  • Cobián, P., Monteagudo, B., Mosquera-Fernández, A., & Peña-López, S. (2018). Verruga plantar anular en un paciente tratado con un anti-factor de necrosis tumoral alfa. Piel. https://doi.org/10.1016/j.piel.2018.01.017