Tênia: sintomas, causas e tratamento

A infecção por tênia, em muitos casos, é assintomática. No entanto, em muitos pacientes ela pode causar problemas digestivos e sintomas neurológicos. A seguir, apresentaremos mais detalhes sobre suas causas e possíveis tratamentos.
Tênia: sintomas, causas e tratamento

Última atualização: 17 Junho, 2021

A infecção intestinal por tênia é comum entre pessoas que comem carne de vaca ou de porco mal passada. De acordo com informações publicadas pela Organização Mundial da Saúde (OMS), a teníase (nome médico dessa doença parasitária) causa desconforto digestivo e complicações neurológicas nos casos mais graves.

Como ocorre a infecção? Quais são os tipos de tênias que infectam os humanos? Essas e outras questões podem surgir ao falar sobre esse parasita. A seguir, trazemos detalhes sobre os aspectos mais relevantes.

Conhecendo o parasita

Taenia é um gênero de platelmintos parasitas da classe dos cestoides. São endoparasitas extracelulares, pois vivem no interior do hospedeiro, mas não atuam no nível celular, como é o caso dos vírus.

Têm um ciclo de vida complexo e, dependendo do estágio que causa a patologia, duas doenças podem ocorrer no indivíduo afetado.

  • As tênias adultas provocam teníase quando se alojam no intestino do hospedeiro definitivo.
  • As formas larvais e juvenis provocam cisticercose, uma patologia ainda mais grave que ocorre quando se localizam em vários órgãos e tecidos da pessoa afetada.

Em sua forma adulta, as tênias têm a forma de vermes claramente segmentados e achatados. Na cabeça ou no escólex, elas possuem uma série de ganchos, que permitem aderir o aparelho oral às paredes do intestino do hospedeiro e se alimentar da comida que passa por esse órgão.

Tênia no organismo
As tênias são parasitas que podem causar infecções agudas ou graves.

Um ciclo complexo

De acordo com o Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC), a tênia humana é causada por três espécies:

  • Taenia saginata ou tênia bovina.
  • Taenia solium ou tênia suína.
  • Uma espécie de origem asiática, Taenia asiatica.

É importante ressaltar que o ser humano é o único hospedeiro definitivo desse parasita, ao contrário de muitas outras doenças transmitidas dos animais para as pessoas. Para simplificar seu complexo ciclo biológico, podemos resumi-lo em três etapas diferentes.

  1. Um ser humano infectado expulsa em suas fezes ovos ou segmentos da tênia adulta, liberando-os no solo, onde podem permanecer durante meses.
  2. Porcos e vacas podem consumir acidentalmente esses ovos e, com o tempo, as formas larvais se instalam nos tecidos dos animais, levando à cisticercose.
  3. Os humanos ingerem essas carnes infectadas com as formas juvenis, e uma delas se desenvolve como adulta no trato intestinal, fechando o ciclo.

Fezes humanas – carne de porcos ou vacas infectados – intestino

Sintomas de infecção por tênia

A maioria dos casos de infecção por tênia é assintomática. No entanto, existem pessoas que apresentam alterações gastrointestinais e outras complicações. As manifestações clínicas da teníase incluem o seguinte:

Essa sintomatologia não aparece até que o animal fique grande. A menos que seja feita uma cultura de fezes (na qual os ovos da tênia adulta podem ser vistos), um paciente infectado pode ter uma tênia por anos sem perceber.

Muito diferente é o caso da cisticercose, patologia provocada apenas pela Taenia solium. Nesse caso, o ser humano não se infecta através do consumo de carne com as larvas, e sim pela ingestão dos ovos de maneira direta.

Assim, o parasita confunde o ser humano com o hospedeiro intermediário (porco ou vaca) e provoca a cisticercose, ou a invasão de larvas nos tecidos, no corpo da pessoa. É importante destacar que este não é o ciclo natural da tênia.

O quadro clínico difere muito dependendo dos tecidos afetados, mas quando as larvas se instalam no cérebro, os sintomas neurológicos são decisivos na detecção da doença. Os seguintes sintomas estão incluídos:

Crise epiléptica
As crises epilépticas ocorrem quando a infecção parasitária causada por tênias é grave. Além disso, os pacientes podem apresentar outros sintomas neurológicos.

Tênia: prevenção e tratamento

Tanto a cisticercose quanto a teníase podem ser tratadas com medicamentos antiparasitários. Principalmente na primeira patologia, o prognóstico é muito positivo. A cisticercose às vezes requer cirurgia e, se não tratada, pode causar a morte em pouco tempo. 

A melhor prevenção é, como em quase todos os casos, uma boa higiene e controle alimentar. É por isso que esses parasitas intestinais são tão raros em países desenvolvidos. A alimentação segue fiscalizações rigorosas e evita-se a venda de carnes com cisticercose.

Pode interessar a você...
Bons hábitos de higiene alimentar
Melhor Com SaúdeLeia em Melhor Com Saúde
Bons hábitos de higiene alimentar

Manter bons hábitos de higiene alimentar é essencial para preservar os alimentos e evitar intoxicações. Saiba o que devemos considerar!