Riscos das separações temporárias para o casal

· 14 de janeiro de 2018
Não podemos nos esquecer de que as separações temporárias podem ser uma espada de dois gumes, pois podem servir para perder à outra pessoa ou ser o prelúdio de uma rutura definitiva.

É comum que as pessoas que vivem com seu parceiro apresentem problemas de entendimento ou em resolver um conflito.

O problema real surge quando isso é algo prolongado ao longo do tempo. As separações temporárias no casal são um risco?

Ocasionalmente, surgem situações em que existem discussões fortes no casal. Os convidados chegam, tudo se acalma e então a discussão já não parece ser tão importante.

As pessoas que mantiveram um relacionamento conhecem o efeito curativo da separação temporária.

Pode atuar como um elemento revitalizante e ajuda a reduzir temporariamente o nível da tensão interpessoal. Mas não em todos os casos.

  • Todos os casais têm muitas coisas em comum, mas as diferenças não podem ser ignoradas.
  • Estes, geralmente, não só são fonte de conflito, mas é o tratamento incorreto que causa separações temporárias no casal.

Quanto tempo devem durar as separações temporárias?

Embora haja muitas opiniões a respeito, o tempo ideal de separação é entre dois e seis meses, para reduzir a tensão.

Visite este artigo: Autoestima, chave para a nossa felicidade

Alguns riscos das separações temporárias

Casal separado

Sistema de amortecimento

Muitas vezes, o pedido de separação temporária pode ser usado como um eufemismo sutil para acabar um relacionamento.

  • O objetivo do casal não é se machucar um ao outro. Sugere-se um tempo para reconsideração, meditação e análise da situação. 
  • O problema é que realmente só procura reduzir ou amortizar o impacto final: terminar o relacionamento.

Falta de acordo na decisão

Um dos riscos que se corre nas separações temporárias é que ambos não cheguem a acordo.  Isso implica que uma das pessoas não acredita na separação como um método para corrigir o que está acontecendo.

O que deve ser feito? Indique objetivos e intenções claras. A ideia não é desperdiçar o tempo de ninguém.

Perceber a separação como a solução

É importante considerar que a separação nem sempre é uma boa solução. É parte dela.

  • Simplesmente por estarem separados como um casal, as diferenças não serão resolvidas  ou as rotinas que levaram à separação serão automaticamente alteradas.
  • O mais apropriado é ter a ajuda de um terapeuta durante o processo, para evitar frustrações ou resultados inconclusivos.

Promessas que não podem ser cumpridas

Depois de decidir a separação, o casal deve estabelecer o que pode e não pode mudar, para satisfazer o outro.

Neste ponto de negociação, honestidade e compromisso serão indispensáveis. O ideal é fazer promessas que possam ser cumpridas ao longo do tempo.

Dê tempo e evite o desespero

Casal atravessando uma separação temporária

Você só deve aceitar os pedidos com os quais se sente confortável e não fazê-lo apenas para agradar à outra pessoa.

  • Se o tempo foi solicitado, você deve dá-lo. Isso servirá tanto para se curar quanto para canalizar o que precisam em seu relacionamento. Também ajudará a estabelecer metas nele, no caso de retornar.
  • Prepare-se mentalmente para deixar ir. Esta separação temporária pode ser prolongada. Ambos devem estar prontos quando decidirem se devem continuar suas vidas ou retomar o relacionamento.

Não é uma tarefa simples, mas a melhor coisa é cuidar de refazer as atividades anteriormente realizadas em conjunto. Agora é hora de fazê-las sozinho.

  • Não mostre desespero. Se um casal decide tomar algum tempo, mas não se der o espaço de “tempo”, pode ficar sobrecarregado.

Se isso acontecer, o casal não estará respeitando o tempo de solidão que requer uma separação temporária. Isso pode resultar em uma interrupção definitiva.

Visite este artigo: Estar sozinho dói, mas através da dor você pode se curar

A separação pode não ser a solução

Moça pensando em uma separação temporária

Uma separação temporária pode trazer muitos riscos, é uma espada de dois gumes.

  • Em alguns relacionamentos, esse parêntese é um tipo de afiar arestas.
  • No entanto, para outros casais pode significar o contrário, resultar no desejo de tirar um peso de cima.

O melhor que o casal pode fazer é pensar antes de tomar decisões.  Entre outras coisas, porque não podem retornar desse parêntese temporário.

Esta separação é recomendada quando há muitos sentimentos à flor da pele e especialmente a confusão sentimental. É importante saber como tomar as decisões certas no momento certo.

Desta forma, ambas as partes não são afetadas e a separação pode ocorrer sutilmente.

A questão das separações temporárias entre casais é complexa e a ajuda profissional pode ser útil. Como podemos ver, é importante levar em consideração muitos fatores que intervêm diretamente nesse tipo de decisão.