Remédios complementares para o hipotireoidismo

24 de junho de 2019
Os remédios complementares contra o hipotireoidismo podem ajudar muito a controlar os sintomas dessa doença. Descubra 3 interessantes alternativas.

Você está buscando remédios complementares para o hipotireoidismo? Frequentemente buscamos alguns conselhos simples e naturais para melhorar nossa qualidade de vida e complementar o tratamento médico.

Neste artigo oferecemos estas opções. Desse modo, poderá promover o bem-estar e, ainda, poderá combater alguns sintomas como o cansaço, a perda de cabelo, a insônia ou a prisão de ventre.

O que é o hipotireoidismo?

A glândula tireoide é imprescindível para a saúde, já que produz os hormônios que regulam o metabolismo. Além disso, intervém em numerosas funções do organismo. Por isso, os sintomas do hipotireoidismo afetam diferentes partes do corpo.

O hipotireoidismo aparece quando a tireoide está pouco ativa e, portanto, não produz hormônios suficientes. Para diagnosticar este problema, o médico indica exames de sangue para comprovar os níveis de tiroxina (T4) e tirotropina (TSH).

No entanto, existem diferentes opiniões em relação à classe que é considerada patológica. Além disso, em alguns casos, certos níveis alterados poderão voltar à normalidade depois de um tempo.

Leia também: Problema na tireoide: 14 sinais indicativos

Tratamento

O médico se baseará sempre nos exames de sangue e também nos sintomas que o paciente está apresentando. A partir daí, caso considere oportuno, receitará a medicação que contém o hormônio da tireoide para equilibrar seu déficit.

Além de seguir sempre a orientação médica e os controles pertinentes, alguns conselhos podem ser muito úteis como complemento para o tratamento farmacológico. Também podem ser considerados boas medidas preventivas, caso se tenha uma predisposição para a doença.

Remédios complementares para o hipotireoidismo

A seguir compartilhamos alguns remédios para o hipotireoidismo de eficácia provada que podem ser complementares ao tratamento médico.

1. Selênio

Alimentos com selênio para o hipotireoidismo

Nas pessoas adultas, o selênio acumula, principalmente, na tireoide. Esta glândula requer selênio para o metabolismo dos hormônios e também por seu grande poder antioxidante.

De um ponto de vista científico demonstrado, este mineral se associa, no caso do hipotireoidismo autoimune (Doença de Hashimoto) com:

  • Uma redução nos níveis de anticorpos.
  • Uma melhora da tireoide a nível de ultrassons.
  • Uma melhor qualidade de vida do paciente.
  • Um atraso no deterioramento ocular no caso da oftalmopatia.

O mesmo estudo sugere tomar selênio orgânico. No entanto, não é bom consumir este suplemento sem a supervisão de um profissional, já que seu excesso também é perigoso para a saúde.

Por isso, oferecemos uma alternativa: as nozes do Brasil. Somente se deve consumir duas por dia para assegurar a quantidade de selênio que o corpo precisa, sem nenhum risco para a saúde.

Leia também: Os 5 melhores frutos secos 

2. Maca

A maca é uma raiz de origem peruana que é consumida como alimento. No entanto, também expandiu seu consumo em pó como suplemento por todo o mundo, graças as suas propriedades energéticas e como reguladora hormonal.

A maca amarela, principalmente, demonstrou ser muito efetiva em transtornos da tireoide e durante a menopausa. Ademais, esta raiz trará energia para combater o cansaço, um sintoma frequente do hipotireoidismo.

Para consumir a maca como suplemento é necessário seguir as indicações e doses do produto. É bom saber que é um estimulante, por isso que o recomendado sempre é começar com uma dose baixa e ir aumentando-a de modo progressivo.

3. Remédios complementares para o hipotireoidismo: evitar os bloqueadores de iodo

Remédios complementares para o hipotireoidismo: boa alimentação

Para complementar os remédios para o hipotireoidismo não só devemos fornecer estes nutrientes. Também é bom levar em consideração aqueles alimentos que prejudicam e que podem estar na dieta diária.

Existem alguns alimentos que não prejudicam as pessoas saudáveis, contudo, podem sim ser nocivos para quem tem uma tireoide pouco ativa. Estes contêm substâncias chamadas goitrogênicos que inibem a absorção de iodo, imprescindível para uma boa saúde tireóidea.

Quais são?

  • A soja e seus derivados (tofu, molho de soja, Tempê, lecitina, etc.).
  • O milho miúdo.
  • As crucíferas: brócolis, couve-flor, repolho, couve, rabanete e nabo.
  • Frutos secos como a pinha, as amêndoas e os amendoins.
  • Algumas frutas: o morango, a pera, o pêssego.
  • A mandioca e a batata-doce.
  • A mostarda.
  • Espinafre.
  • As sementes de linhaça.

Em conclusão, com estes remédios para o hipotireoidismo é possível potencializar o tratamento e notar uma melhoria no dia a dia. Com pequenas mudanças na dieta pode-se melhorar a função da tireoide.

  • Thomson, C. D., Chisholm, A., McLachlan, S. K., & Campbell, J. M. (2008). Brazil nuts: An effective way to improve selenium status. American Journal of Clinical Nutrition. https://doi.org/10.1093/ajcn/87.2.379
  • Chandra, A. K. (2010). Goitrogen in food: Cyanogenic and flavonoids containing plant foods in the development of goiter. In Bioactive Foods in Promoting Health. https://doi.org/10.1016/B978-0-12-374628-3.00042-6
  • Meissner, H. O., Mscisz, A., Mrozikiewicz, M., Baraniak, M., Mielcarek, S., Kedzia, B., … Pisulewski, P. (2015). Peruvian Maca (Lepidium peruvianum): (I) phytochemical and genetic differences in three Maca phenotypes. International Journal of Biomedical Science.