Qual a quantidade de café que você deve tomar para se manter acordado?

Descubra qual é a quantidade recomendada de café para se manter acordado sem que cause danos à saúde e, além disso, os benefícios que a cafeína oferece.
Qual a quantidade de café que você deve tomar para se manter acordado?

Última atualização: 02 Fevereiro, 2021

Em muitas ocasiões, devemos recorrer à ingestão de café para ficarmos mais acordados, mas a verdade é que não sabemos bem o que estamos tomando ou como essa bebida funciona no organismo. Portanto, é importante saber um pouco mais sobre o café e seus efeitos.

O grão de café contém substâncias estimulantes. Entre elas encontra-se a cafeína. A cafeína age como estimulante do sistema nervoso central. Além disso, também aumenta a quantidade de líquido que o corpo elimina, ou seja, atua como diurético.

A sensibilidade de cada pessoa à cafeína varia e depende de vários fatores. Algumas sentem seus efeitos com apenas uma xícara de café, enquanto outros precisam de uma maior quantidade para começar a senti-los. Alguns desses fatores são:

  • Tamanho.
  • O peso da pessoa.
  • Suscetibilidade à cafeína e hábito no seu consumo.

Café para se manter acordado

Bebida ideal para se manter acordado

Dependendo da quantidade de cafeína ingerida, dependerão dos efeitos que ela causa no organismo. Por isso, é importante saber quanto você pode consumir e onde podemos encontrar substitutos para o café, a segunda bebida mais consumida no mundo depois da água.

O que acontece quando a cafeína entra no organismo?

15 minutos após sua ingestão, você pode chegar a sentir seus efeitos. Em uma hora, chega ao seu nível máximo no sangue. Em uma hora e meia, ele permanece lá por quase 6 horas. Em seguida, é eliminado pela urina.

Agora, se o consumo for diário, o corpo desenvolve tolerância. Com isso, cada vez mais café será necessário para atingir o mesmo efeito.

Efeitos no organismo

A cafeína é, principalmente, um estimulante do sistema nervoso central, porque bloqueia as substâncias químicas que provocam sono no cérebro e aumenta a produção de adrenalina. Por isso é tão comum o hábito de tomar café para se manter acordado.

Em doses moderadas oferece os seguintes benefícios:

  • Acelera o metabolismo.
  • Promove uma maior concentração.
  • Facilita a digestão, pois estimula a secreção gástrica.
  • Reduz a sonolência, e portanto, aumenta o estado de alerta.
  • Tem um efeito probiótico; alimenta a flora bacteriana que previne algumas doenças.
  • É antioxidante, ou seja, protege o organismo dos danos que acabam produzindo degeneração nas células.

Em doses elevadas produz os seguintes efeitos prejudiciais:

  • Insônia.
  • Irritabilidade.
  • Nervosismo.
  • Aumento da pressão arterial.
  • Desidratação (pois tem efeito diurético).

Nota: o consumo excessivo não é recomendado por pessoas que sofrem de pressão alta ou problemas cardíacos.

Quantidades de café para nos mantermos acordados

Quanto café tomar para se manter acordado?

Embora cada pessoa seja diferente e sua estrutura anatômica e hábitos alimentares variem, existem certos parâmetros para guiar o bom uso e consumo do café. Dessa forma, você poderá desfrutar de seus benefícios e evitar seus danos colaterais. As quantidades são:

  1. Um consumo menor que 100 mg por dia é considerado baixo.
  2. Um consumo entre 100 mg e 300 mg diários é considerado moderado.
  3. Quantidades superiores a 300 mg/dia correspondem a um consumo elevado.
  4. Mais de 500 mg por dia é um consumo excessivo e pode representar vários riscos à saúde.
  5. Mulheres gestantes e em período de amamentação não devem exceder 200 mg diários.

Que outros alimentos ou bebidas contêm cafeína?

Que outros alimentos ou bebidas contêm cafeína?

Algo extremamente importante que você deve ter em mente é que uma xícara de café contém aproximadamente 100 ml de cafeína. O ideal é não consumir mais de 300 ml diários.

Alimentos que contêm cafeína:

  • Refrigerantes açucarados de cola. Cada 300 ml contém 40 mg de cafeína.
  • Bebidas light. Cada 330 ml contém 41 mg de cafeína.
  • Chá preto. Uma xícara contém 4 mg de cafeína.
  • Chocolate amargo. Cada 30 g contém 90 mg de cafeína.
  • Cacau amargo. 9 mg de cafeína para cada 100 g de cacau.
  • Bebidas energéticas. Cada 250 ml contém aproximadamente 80 mg de cafeína.
  • Cappuccino. Uma xícara de 190 ml contém 75 mg de cafeína.
  • Barra de chocolate ao leite. 10 mg de cafeína para cada 50 g de chocolate.

Café? Sim, mas bem combinado

Podemos tomar café para ficarmos acordados pela manhã, mas devemos ter cuidado com a quantidade diária que ingerimos e com a combinação com outros alimentos ou bebidas que também contenham cafeína. Tudo com moderação pode fazer bem à saúde.

A nutricionista Cecilia Lobato explica que, como o café inibe a atividade do cortisol (hormônio que nos mantém alertas), não é aconselhável consumi-lo assim que acordamos pela manhã, mas sim cerca de 90 minutos depois de acordar.

Ela também comenta que, se não conseguirmos dispensar essa bebida logo pela manhã, podemos tomar uma xícara de café descafeinado e, depois, outra com cafeína.

Pode interessar a você...
7 dados que todos os amantes de café deveriam conhecer
Melhor Com Saúde
Leia em Melhor Com Saúde
7 dados que todos os amantes de café deveriam conhecer

Você ama o café e quase sempre controla seu consumo porque acredita que abusar desta bebida não é bom? Pois, preste atenção a estes dados que todos...



  • Clark, I., & Landolt, H. P. (2017). Coffee, caffeine, and sleep: A systematic review of epidemiological studies and randomized controlled trials. Sleep Medicine Reviews. https://doi.org/10.1016/j.smrv.2016.01.006
  • de Mejia, E. G., & Ramirez-Mares, M. V. (2014). Impact of caffeine and coffee on our health. Trends in Endocrinology and Metabolism. https://doi.org/10.1016/j.tem.2014.07.003
  • Nehlig, A., Daval, J. L., & Debry, G. (1992). Caffeine and the central nervous system: mechanisms of action, biochemical, metabolic and psychostimulant effects. Brain Research Reviews. https://doi.org/10.1016/0165-0173(92)90012-B
  • Pourshahidi, L. K., Navarini, L., Petracco, M., & Strain, J. J. (2016). A Comprehensive Overview of the Risks and Benefits of Coffee Consumption. Comprehensive Reviews in Food Science and Food Safety. https://doi.org/10.1111/1541-4337.12206