Os netos são a luz e as alegrias de seus avós

2 de março de 2016
Os avós já passaram da fase de educar e ser pais. Com os netos, sua missão é a de ensinar valores e um legado emocional que os ajudem a ser melhores pessoas.

Os netos são essas novas gerações que dão muita luz e esperança a cada um dos membros da família. No caso dos avós, este vínculo é especial e enriquecedor para ambas as partes.

É preciso ressaltar algo importante: a ideia de que “avós” são pessoas idosas e senis está ultrapassado. Hoje em dia os avós podem ser pessoas jovens, que levam uma vida muito ativa, são independentes. São pessoas que aproveitam o dia a dia e que acolhem netos de forma diferente de como fazem os pais.

Muitos estudos são realizados para analisar se os avós têm também a “responsabilidade” de educar. Embora seja verdade que em uma sociedade todos somos educadores, o papel dos avós em uma família tem aspectos muito interessantes que gostaríamos de ressaltar.

Convidamos vocês a refletir sobre este tema.

Avós e netos: o papel do bem-estar psicológico

Neto deitado

A responsabilidade de educar, de definir normas e de decidir “o que é permitido ou não” são tarefas dos pais. Entretanto, tratando-se dos avós, existem algumas particularidades que vale a pena salientar:

  • Os avós já passaram por esta etapa porque antes de avós foram pais, marcaram diretrizes e cumpriram seu papel. Hoje em dia não querem nem desejam ser rígidos e decidir o que se pode ou não fazer.

Eles preferem desfrutar de seus netos e construir um legado emocional.

  • Entre avós e netos, muitas vezes a comunicação vai além das palavras, exibindo-se por meio de  gestos e nos sinais. Existe cumplicidade, sorrisos, cessões e concessões…

Tudo isso constrói um bem-estar psicológico adequado onde ambas as partes ganham.

  • O contato regular entre avós e netos ajuda a combater a depressão e a tristeza. Além disso, ele oferece novas responsabilidades aos avós, e os netos aprendem lições que seus pais não podem transmitir.

É preciso esclarecer ainda que nem todos os avós são iguais e nem sempre se constroem laços tão intensos. Costuma-se dizer que uma pessoa envelhece da maneira que ela viveu, e se não assumimos determinadas coisas é possível que cheguemos à idade madura com certas frustrações e negatividades.

É papel dos pais avaliarem o quão frequente deve ser o contato com os avós. Além disso, é papel dos pais decidir se essa relação é enriquecedora ou não. Ainda que, geralmente, seja um dos vínculos mais maravilhosos que existe.

Recomendamos também a leitura: Autoestima, chave para a nossa felicidade

Avós e netos: um legado emocional inquebrável

Avó com sua neta

O apoio dos avós no dia a dia é uma ajuda e um pequeno alívio para os pais. Essa responsabilidade dos avós não é algo novo: as tarefas de cuidado e atenção das crianças são compartilhadas há muitas gerações.

O legado que os avós constroem não enriquece apenas aos netos, mas também aos pais que enxergam novas dimensões de seus progenitores que talvez ainda não conheciam, e que, de algum modo, os fazem renovar o vínculo.

O legado que os avós oferecem aos netos

Esse legado não se baseia apenas nos afetos e nas emoções. É, além disso, o dom de saber transmitir valores, lembranças do passado, recordações familiares de outras gerações que vão ajudar a criança a compreender muito melhor o mundo e a si mesmo.

  • Outro aspecto interessante é que esse reflexo contínuo dos avós, a sua alegria de viver, por transmitir cuidados e carinhos, ajuda ainda que a criança saiba o que é “envelhecer com sabedoria”.

Assim, verá o passar do tempo sem medo, com tranquilidade.

  • Uma questão interessante que geralmente se dá na família é que avós são sempre esse oceano de calma e estratégias para aliviar tensões, discussões e mal-entendidos.
  • Educar uma criança nunca é fácil. Passamos por períodos complicados que, por sua vez, nossos pais já viveram conosco.

Ao mesmo tempo em que o contexto atual é diferente, a essência é a mesma: crianças que querem independência, que procuram atenção, que têm ataques de raiva, que erram.

Recomendamos também a leitura: Adoção: aceitando um novo membro na família

Sem dúvida, em tudo isso os avós podem ajudar com bons conselhos e sem interferir.

Os netos dão luz e alegrias a seus avós; isso é algo que sempre aconteceu. Nessa fase da maturidade adulta onde as pessoas enfrentam com entusiasmo e energia estes momentos vitais, as crianças sempre ajudam a renovar “responsabilidades” e a enfrentar a vida com a esperança.

Hoje em dia os avós não querem ser pais

O que desejam é apenas aproveitar as emoções intensas e enriquecedoras, mas que não gere pressão ou obrigação.

Com isso queremos dizer que como filhos que ainda somos, devemos respeitar também a independência dos avós e o seu direito de dispor “do seu tempo”.