Os 5 sinais mais comuns de autismo

· 5 de janeiro de 2018
A principal consequência do autismo é a incapacidade de se comunicar e estabelecer relações sociais. É importante reconhecer os sinais mais comuns de autismo e que um médico especialista primeiro diagnostique o problema e depois encontre uma solução.

O autismo é definido como um transtorno neurobiológico do desenvolvimento ou transtorno do espectro autista (ASD) que geralmente se manifesta nos primeiros três anos de vida do indivíduo em questão e que durará ao longo da sua vida.

Em si, a principal consequência deste transtorno é a incapacidade de se comunicar e estabelecer relações sociais. Embora, dependa da sua condição, é possível que o impedimento do desenvolvimento de uma pessoa seja mais fraco ou mais forte. Os tipos de autismo infantil são:

  • Autismo ou síndrome de Kanner: há uma conexão emocional limitada ou empatia com os outros.
  • Síndrome de Asperger: os pacientes apresentam alta inteligência, má coordenação psicomotora, falta de empatia e déficits nas relações sociais. Não entendem a ironia ou o duplo significado da linguagem.
  • Síndrome de Heller: semelhante à anterior, uma vez que afeta a linguagem, a função social e as habilidades motoras com a diferença de que o indivíduo apresenta um caráter repentino e regressivo.
  • Transtorno generalizado de desenvolvimento não especificado: sintomas heterogêneos. Déficit de reciprocidade social, graves problemas de comunicação, interesses e atividades peculiares, restritas e estereotipadas.

Esta desordem e suas variantes são diagnosticadas em 1 em cada 68 indivíduos e 1 em cada 42 meninos (é muito mais frequente do que em meninas), o que o torna muito mais comum do que câncer, diabetes ou AIDS.

Geralmente, são os pais que ficam cientes da doença. Eles começam observando comportamentos estranhos em seus filhos, problemas de comunicação e perda de habilidades.

É muito difícil para os pais saberem que seu filho foi diagnosticado com autismo. Coloque-se em seu lugar por um momento! Imagine por um segundo a preocupação, o desespero e o desamparo de não poder fazer nada por ele.

É por isso que a assistência médica imediata é essencial para aproveitar ao máximo as terapias ou tratamentos existentes que ajudam à criança a levar a vida o mais normal possível em relação ao seu desenvolvimento.

Por tudo o que foi mencionado acima, é que na MCS que decidimos fazer uma pequena lista sobre os sinais mais comuns de autismo para que, dessa forma, qualquer pai imediatamente consulte com especialista de saúde para o seu filho ou filha.

5 sinais mais comuns de autismo

1. Comportamentos repetitivos e apego aos objetos

Bebê mostrando sinal de autismo

Este é um dos sinais-chave para saber que uma criança não age de acordo com sua idade. Eles parecem estar imersos em seu próprio mundo e tendem a organizar e reorganizar as coisas de frente para trás, uma e outra vez por um longo tempo. 

O apego a coisas ou objetos é comum em crianças com autismo, sendo um dos sinais mais comuns de autismo. Onde quer que eles vão, eles sempre carregam com eles algum objeto considerado importante para eles e se alguém os toca, alteram-se de forma excessiva.

2. Pouca empatia

A empatia é um aspecto do caráter de uma pessoa que faz nos colocar no lugar dos outros. Pensa sobre o que os outros sentem e sobre o que estão passando. Bem, este é um dos aspectos que as pessoas com transtorno do espectro autista não têm.

Eles são incapazes de sentir empatia por outra pessoa e isso dificulta suas habilidades sociais, comportamento e integração social em um nível alto, tornando suas relações interpessoais quase nulas.

3. Pouca ou grande sensibilidade aos sons

Menino manifestando sinal de autismo

Alguns desses indivíduos são altamente sensíveis aos estímulos externos, como o som. Quando isso acontece, o menino ou a garota começa a gritar, pular, correr e cobrir seus ouvidos repetindo palavras sem sentido até ficarem calmos, por isso as situações de estresse ou conflitos podem afetá-los três vezes mais porque não sabem como lidar com elas.

Pelo contrário, há outros que não reagem a esses estímulos, além disso, quando são chamados pelos seus nomes, eles não respondem, é como se não ouvissem. Eles não se voltam para ver de onde o som vem e não ficam surpresos com nenhum ruído ou som alto.

4. Dificuldades na fala

Algumas crianças que são diagnosticadas com autismo não desenvolvem a fala corretamente, então têm dificuldade com qualquer tipo de linguagem, seja oral, escrita (quando mais velhas), ou de senhas. Elas apenas balbuciam de forma estranha. Esse é outro dos sinais mais comuns de autismo.

Eles ficam abstraídos em seu mundo e são incapazes de manifestar o que os aflige ou os incomoda. Existem terapias para o desenvolvimento da fala em crianças que sofrem deste transtorno. É ideal que um médico especialista primeiro diagnostique o problema e depois encontre uma solução.

Você quer saber mais? Leia: Como ter sucesso na educação emocional dos filhos

5. Irritação frequente

Menino manifestando sinal de autismo

Você deve entender que uma criança com um desenvolvimento neurobiológico normal, por si só, não sabe como enfrentar ou lidar com situações desconfortáveis ​​de estresse ou raiva. Agora imagine por um segundo como seria para alguém que sofre de autismo!

Eles ficam irritados com muita frequência e até mesmo por qualquer coisa, e é muito difícil acalmá-los. Sua condição não lhes permite entender corretamente o que está acontecendo ao seu redor e eles tendem a se alterar rapidamente, então precisamos ter muito cuidado em como lidamos com eles.