O timo: mediador do bem-estar e do sistema imune

· 3 de maio de 2018
Para potencializar a funcionalidade do timo é fundamental cuidar da alimentação, praticar exercícios e administrar os focos de estresse para assim melhorar também a resposta de nosso sistema imune

A glândula timo é um órgão que, historicamente, mais aspectos espirituais lhe são atribuídos.

Para muitos é como um centro biológico de poder onde se concentraria o “quarto chakra”, que, de acordo com estas tradições, representaria o coração ou nossa capacidade de amar.

O próprio nome (thýmos) deriva do grego e significa precisamente “coração, alma, desejo…”.

Por outro lado, este órgão se situa também em um lugar muito destacado, justo no centro de nosso peito e atrás do esterno.

Talvez por isso teve desde sempre aquela mágica conotação para infinitas culturas e práticas, isoladas de um foco científico objetivo.

Agora, existe algo de certo em todas estas ideias? Esta pequena glândula é tão relevante para nossa saúde e bem-estar físico e emocional?

Estamos ante uma glândula e, como todas aquelas que existem em nosso organismo, cumpre uma finalidade específica e essencial para a saúde.

Neste caso, é interessante saber que no interior do timo maduram um tipo de célula muito importante: os linfócitos T.

Estas células são essenciais para nosso sistema imune, logo seria interessante saber muitos mais dados sobre esta glândula tão importante, mas ás vezes pouco conhecida.

É verdade que a glândula timo media nossas emoções positivas?

Mulher com polegares para cima

Se revisarmos a maior parte da bibliografia e artigos realizados sobre a glândula timo, descobriremos que apresentam, em média, um foco pouco científico.

Muita da informação se encontra sob o prisma espiritual, o que mascara um pouco a real função deste órgão que, por si só, já é tão interessante como relevante.

Para começar, o timo não media nossas emoções nem potencializa a felicidade. O que faz na verdade é cuidar de que nossa resposta imune funcione corretamente.

Funções do timo

  • O timo não é só uma estrutura, e sim um órgão formado por dois lóbulos situados nos mediastino, justo em frente ao coração.
  • O que faz na verdade é receber as células T imaturas da medula óssea.
  • Ali, nesse ambiente favorecedor, fará com que tais organismos imprescindíveis para nosso sistema imune madurem para poder responder ante células estranhas e patógenos que possam nos atacar.
  • Seguirá também este processo mediante seleção positiva, ou seja, aquelas células que não sejam aptas serão “limpadas” graças a um tipo de macrófago.
  • Uma vez que as células T mais aptas tenham se desenvolvido por completo e estejam plenamente funcionais, serão liberadas para a corrente sanguínea para “matar” patógenos.
  • Ainda, e isso também é importante, ativarão as células B para produzir mais anticorpos e armazenarão “lembranças” sobre o modo no qual enfrentaram determinadas infecções.

O timo muda com o tempo

Timo

Outra ideia que se popularizou sobre este sistema linfoide é que, ás vezes cresce e outras diminui dependendo de nossas emoções.

Não é verdade. O timo é maior durante a infância, mas chegada à puberdade vai se encolhendo. Seus tecidos vão sendo substituídos pouco a pouco por tecido adiposo.

Isso é negativo ou perigoso? Na verdade não, é um simples processo natural e que não traz risco algum para nossa saúde.

A razão? A linfopoiese T ou a maturação das células T é seguida a todo momento como processo imprescindível para nossa resposta imune.

Quais doenças estão associadas com esta glândula?

O timo, como qualquer outra glândula de nosso organismo, pode se inflamar, perder funcionalidade, sofrer o desenvolvimento de células cancerosas ou a presença de cistos.

Veja em detalhes:

  • A aplasia do timo ou Síndrome de DiGeorge é uma doença pouco comum onde a resposta imune é deficiente e onde, além disso, podem aparecer pequenos cistos.
  • Na hiperplasia tímica, por outro lado, os pacientes apresentam o aparecimento de folículos linfoides dentro do timo. É uma doença derivada do Lupus.
  • O timoma já seria um tipo de tumor que aparece principalmente em mulheres. Podem ser benignos ou malignos.

Descubra também: 7 maus hábitos que podem afetar a tireoide

Dicas para cuidar melhor do timo

Localização do timo nas pessoas

Assim como você pode ver, o timo é uma glândula pouco conhecida ou mal entendida que, no final das contas, é imprescindível para nosso bem-estar e para dispor de um sistema imune forte e com boa capacidade de resposta.

A seguir, propomos algumas simples estratégias para potencializar sua funcionalidade:

  • Consuma frutas e verduras frescas de cultivo orgânico.
  • Tente ter uma alimentação o mais natural possível, evitando portanto comida pré-cozida, rica em gorduras saturadas, conservantes, açúcar branco, etc.
  • Os alimentos ricos em vitamina E, como os abacates ou o gérmen de trigo, são muito positivos.
  • Consuma frutas ricas em vitamina C.
  • O brócolis, o alho e a cebola também são ideais.
  • Consuma cúrcuma.
  • O chá verde também é recomendado.
  • Opte por peixes ricos em ácidos graxos ômega 3.
  • Importante também não descuidar da vitamina D.
  • Realizar exercícios suaves todos os dias melhora a oxigenação e a boa circulação.

Um bom estilo de vida, onde administremos também de forma adequada nossos focos de estresse, reverterá, sem dúvidas, no bem-estar do timo e do organismo.

Coloque-os em prática!

Imagem principal cortesia de © wikiHow.com