Miíase: causas, tipos e tratamentos

A miíase é uma infecção causada por um tipo de larva de mosca que pode se tornar muito grave. Há uma série de medidas de prevenção recomendadas, especialmente em países tropicais.

Última atualização: 03 Fevereiro, 2021

A miíase é uma infecção de pele causada por larvas de certas espécies de moscas, como dermatobia hominise aquelas da família Calliphoridae ou Oestridae. O habitat dessas espécies são humanos ou animais com baixa imunidade.

As larvas, que estão nas fases juvenis e têm diferentes anatomias, fisiologia e ecologia em comparação com o inseto adulto, alimentam-se de tecido vivo ou morto. Dessa forma, elas realizam uma destruição do tecido invadindo grandes quantidades de pele.

Os sinais e sintomas variam dependendo do tipo de mosca que a causa. Essas infecções geralmente ocorrem em países tropicais. É comum que pessoas que têm miíase em países não tropicais tenham visitado recentemente algum país tropical.

Sintomas da miíase

Os sintomas mais comuns que você pode ter incluem:

  • Prurido cutâneo.
  • Coceira intensa.
  • Sensação de movimento na área.
  • Dor aguda local.

No início, aparece um pequeno nódulo vermelho que pode ser confundido com uma mordida de um inseto comum ou uma queimação incipiente. Em seguida, evolui para um nódulo maior no qual uma abertura é vista no centro.

Ao contrário das larvas domésticas comuns, a maioria das larvas que causam micose invadem tecido saudável e tecido morto.

Formas clínicas

1. Miíase furuncular

Muitas das moscas que causam miíase furuncular são conhecidas como varejeiras. As espécies mais conhecidas que causam essa doença vêm da América do Sul e Central e da África subsaariana e tropical.

Às vezes, as moscas colocam seus ovos em outros insetos, como mosquitos, ou em objetos como roupas dispostas para que possam entrar em contato com a pele humana.

Os ovos eclodem em larvas e penetram na pele e se transformam em larvas maduras. Sem tratamento, as larvas acabam saindo da pele e caem no chão para continuar seu ciclo de vida.

Às vezes, uma pequena parte da extremidade da larva pode ser vista. As larvas precisam de oxigênio, então se a abertura da pele estiver bloqueada, elas podem sair ou pelo menos se aproximar da superfície.

2. Miíase linear desenfreada

Neste caso, ao migrar sob a pele, a larva provoca dermografismo.

3. Miíase subcutânea

Tumores profundos e dolorosos aparecem e desaparecem em poucos dias. No entanto, eles reaparecem próximos uns dos outros até que o último tumor seja ulcerado e solte as larvas.

Você pode gostar de ler: Remédio de leite e menta para combater os parasitas intestinais

4. Miíase cavitária

É a forma mais destrutiva de miíase. Ataca toda a cabeça, especialmente os seios paranasais e o canal auditivo externo.

É chamada de cavitária porque forma grandes poços que destroem tecidos, cartilagem e ossos. Pode até causar a morte do paciente. Uma vez que que perfure os ossos cranianos, pode alcançar o cérebro, causar inflamação e até mesmo hemorragia e sangramento.

Tratamento, diagnóstico e prevenção

O diagnóstico de miíase é feito pelo quadro clínico. Às vezes, um ultrassom é recomendado para facilitar o diagnóstico e o tratamento.

Para as úlceras, o tratamento é com água e sabão, antissépticos tópicos e antibióticos orais. No caso da miíase furuncular, para bloquear a abertura da pele, pode-se aplicar vaselina ou esmalte de unhas. As larvas costumam sair espontaneamente em até 24 horas.

Caso as larvas morram antes de serem removidas, torna-se mais difícil eliminá-las. Muitas vezes estas, ainda que mortas, causam uma reação inflamatória intensa. Temos que tentar extrair todas as larvas.

A ivermectina, administrada oralmente ou topicamente, pode matar as larvas ou fazê-las sair. Além disso, o uso de repelentes é útil para evitar que mosquitos portadores de larvas de mosca as depositem.

Leia também: Como repelir as moscas da sua casa com 6 remédios caseiros

Por fim, aqui estão algumas medidas para prevenir a infecção por larvas de mosca:

  • Feche janelas e portas depois de escurecer.
  • Coloque redes ou telas nas janelas.
  • Evite ter comida, lixo ou fluidos acumulados dentro de casa.
  • Use repelente de mosquitos, especialmente em áreas mais afetadas por esse tipo de doença.

Nas regiões tropicais, recomenda-se passar todas as roupas antes de vesti-las, principalmente se elas foram secas de fora da casa, já que os ovos da mosca podem aderir ao tecido.

Pode interessar a você...
Melhor Com SaúdeLeia em Melhor Com Saúde
Elimine as moscas brancas das plantas com vinagre

Se suas plantas de interiores foram atacadas por esses insetos e você não sabe o que fazer, não perca esses truques com vinagre para eliminar moscas brancas



  • Franquelo Morales, P., García Mateos, D., & Panadero Sánchez, A. (2009). Miasis cutánea. FMC Formacion Medica Continuada En Atencion Primaria. https://doi.org/10.1016/S1134-2072(09)70108-2
  • Forero, E. (2011). Miasis en salud pública y salud pública veterinaria. Revista Sapuvet de Salud Pública.
  • Pastor, C., Briceño, G., & Schafer, F. (2013). Miasis cutánea forunculosa causada por Dermatobia hominis. Revista Medica de Chile. https://doi.org/10.4067/S0034-98872013000800018