O que é o linfonodo sentinela?

O linfonodo sentinela é um nódulo linfático muito importante no diagnóstico, estadiamento e tratamento do câncer, especialmente do câncer de mama. Sua identificação correta economiza cirurgias e intervenções no paciente.
O que é o linfonodo sentinela?

Última atualização: 10 Janeiro, 2021

As patologias oncológicas levam, entre muitos outros problemas, ao uso excessivo de procedimentos em pacientes. A técnica do linfonodo sentinela permite economizar algumas etapas e evitar cirurgias que seriam desnecessárias.

O gânglio sentinela é definido como o primeiro gânglio para o qual as células cancerosas se dirigem quando se separam do tumor primário. Não é uma metástase no sentido amplo da palavra, mas o mecanismo é semelhante. De um câncer pontual em um órgão saem células malignas para outro lugar, e algumas atingem um nódulo linfático próximo.

Para o câncer de mama, o gânglio sentinela é chave no estadiamento, ou seja, quando se levanta a verdadeira extensão do tumor no corpo. Através da biópsia do linfonodo sentinela, a evolução da patologia pode ser prevista na pessoa.

Além disso, os dados do linfonodo sentinela ajudam a planejar o tratamento pós-biópsia. Com base na extensão catalogada do câncer será feita a escolha entre usar apenas cirurgia, quimioterapia mais radioterapia, ou qualquer outra combinação.

A evolução graças ao linfonodo sentinela

A biópsia do linfonodo sentinela foi um importante avanço na oncologia. Vamos pensar que, antes dessa técnica, uma mulher com câncer de mama passava por uma cirurgia importante, em que parte da cadeia linfática mais próxima do tumor primário era removida da axila.

Não se trata de uma intervenção pequena e um dos efeitos adversos mais comuns é o linfedema, que consiste na obstrução da circulação linfática. Então, diante da impossibilidade de circular, o líquido se desloca para os tecidos moles, inflamando o membro superior, neste caso.

A remoção da cadeia linfática completa tinha dois objetivos: diagnosticar o escopo e tratar uma metástase já localizada. O problema com esta técnica era que, se o resultado da biópsia subsequente fosse negativo, toda a intervenção teria sido em vão, e depois a mulher sofreria os efeitos adversos.

A ideia de reduzir o tamanho da cirurgia é melhorar a qualidade de vida dos pacientes. A intervenção ainda é necessária, mas a incisão é menor e os nódulos são removidos apenas se a patologia relatar a presença de células malignas.

Autoexame das mamas
No câncer de mama, o linfonodo sentinela está localizado na axila mais próxima do tumor.

Biópsia do linfonodo sentinela

O procedimento de biópsia do linfonodo sentinela faz parte do protocolo para certos tipos de câncer de mama. Foram testados com os melanomas, mas ainda há discussão quanto a sua utilidade.

Como explicado anteriormente, essa biópsia analisa uma amostra do primeiro nódulo para o qual o tumor primário seria drenado para localizar células malignas. Se o resultado for negativo, podemos ter certeza de que o tumor está localizado e contido no órgão.

Esta é uma incisão menor do que a necessária para uma cirurgia maior de remoção da cadeia linfática, mas não ocorre sem efeitos colaterais. Os mais comuns são sangramentos subsequentes da ferida e infecção no local da punção. No entanto, o risco é muito baixo.

Como saber qual é o linfonodo sentinela?

Ultrassom das mamas

Para realizar a biópsia, o linfonodo sentinela deve primeiro ser identificado. Para isso, os equipamentos de saúde empregam técnicas que tornam evidente este gânglio acima dos outros. Dessa maneira, o cirurgião realiza seu trabalho na direção certa.

Uma maneira de marcar o linfonodo sentinela é com radioatividade. Primeiro, uma solução com poder de radiação é colocada em áreas próximas ao tumor primário. Essa solução migrará para o sistema linfático e retornará radioativa para o primeiro gânglio da cadeia.

Outra técnica é a do corante azul. Em vez de uma substância radioativa, a injeção carrega um corante azul, que faz a mesma jornada, passando da área do tumor primário para o primeiro nódulo próximo.

A escolha do melhor método depende da equipe de tratamento. Ambos são eficientes na localização do linfonodo sentinela e seus efeitos adversos são mínimos. A substância radioativa é fraca e não causa problemas de radiação interna nas células. Por outro lado, o tom azul pode gerar uma coloração azulada na urina por um tempo.

O que significam os resultados da biópsia?

Há dois caminhos a seguir após a biópsia do linfonodo sentinela. Se o resultado for negativo, isso significa que as células malignas não foram detectadas, portanto não haverá mais cirurgia. A situação do paciente será apresentada e o tratamento correspondente começará.

No caso de um resultado positivo, a cirurgia deve ser ampliada. Isso significa que as células cancerosas foram detectadas em nódulos próximos e há expansão do tumor.

É muito importante, como sempre advertimos, cumprir os estágios precoces em matéria oncológica. Quanto mais cedo o procedimento for realizado, mais rapidamente os resultados estarão disponíveis e melhor será o prognóstico.

Pode interessar a você...
Nódulo no pescoço: tudo que você precisa saber
Melhor Com SaúdeLeia em Melhor Com Saúde
Nódulo no pescoço: tudo que você precisa saber

Todo mundo tem medo de encontrar um nódulo no pescoço. No entanto, existem inúmeras causas que podem não ser graves. Saiba mais neste artigo.



  • Jaimovich, León. “Micrometástasis en el ganglio centinela en melanoma maligno.” Arch. Argent. Dermatol 60 (2010): 133-138.
  • Colmenares, Josepmilly Peña, et al. “Detección ganglio centinela con azul patente cáncer de mama localmente avanzado después de quimioterapia neoadyuvante.” Revista Venezolana de Oncología 24.3 (2012): 217-225.
  • Álvarez, Nadia Jesús López, et al. “Biopsia ganglio centinela en cáncer de mama.” RECIMUNDO 3.4 (2019): 279-295.