Garotinha dá exemplo de solidariedade e compaixão em bilhete escrito à sua professora

O ato singelo da criança foi capaz de encher o coração de muita gente com esperança em dias melhores.
Garotinha dá exemplo de solidariedade e compaixão em bilhete escrito à sua professora

Última atualização: 24 junho, 2022

Em dias saturados de notícias difíceis, o singelo ato cheio de solidariedade de uma criança foi capaz de ganhar visibilidade e encher o coração de muita gente com esperança em dias melhores.

Segundo a professora Taciana Ferreira Martins, ela recolhia uma pequena contribuição dos estudantes para fazer ovinhos de chocolate quando recebeu o bilhete com o recado da criança.

“Tia, três reais são meus e os outros três são para alguma criança que não tiver dinheiro para pagar”, dizia o texto da menina.

A professora decidiu publicar nas redes sociais a foto do bilhete escrito pela aluna, com uma mensagem que dá exemplo de solidariedade  e compaixão.

criança

“Essa tive que postar!
Hoje quando entrei em sala, uma criança veio me entregar a contribuição espontânea dos pais para a lembrancinha de páscoa. Quando desenrolei o papel em que o dinheiro estava embrulhado, me deparei com este bilhete! Vocês não tem noção o quanto isso me emocionou…
Sempre falo que sou abençoada pela profissão que exerço. E mais ainda, sou abençoada por trabalhar com crianças. Esse ser puro, inocente e que me ensina mais do que eu a eles! Só tenho a agradecer a Deus por me permitir viver momentos assim.”  Disse a professora.

O caso aconteceu na Escola estadual Dona Leonina Nunes Maciel, localizada na pequena cidade de Cruzília, sul de Minas Gerais.

A postagem da professora sobre ato singelo da aluna emocionou os internautas. Ainda dá pra acreditar na bondade das pessoas!

Pode interessar a você...
Por causa de doença rara, menina de apenas 2 anos começa a arrancar e comer o próprio cabelo
Melhor Com Saúde
Leia em Melhor Com Saúde
Por causa de doença rara, menina de apenas 2 anos começa a arrancar e comer o próprio cabelo

Descubra a história da pequena Sydney, que com apenas 2 anos começou a arrancar e comer o próprio cabelo, preocupando sua família. Entenda!