Eu te amo muito, meu filho

· 26 de julho de 2018
Talvez você ache que dizer palavras como: "eu te amo muito, meu filho" seja desnecessário. No entanto, demonstrar amor pelos filhos é uma das melhores receitas para criá-los saudáveis e felizes.

“Eu te amo muito, meu filho” são palavras que todos gostaríamos de ouvir, mas que, em alguns casos, não aparecem muito no seio de uma família. Talvez tenha a ver com a educação ou costumes com que cada pessoa foi criada. No entanto, é muito importante demonstrar amor pelos filhos. Por que razão? Neste artigo, nós explicamos.

O amor e as crianças

Mãe e filhos

Em primeiro lugar, mais além de qualquer definição ou conceito, o amor é uma necessidade humana, que produz bem-estar. No caso de crianças, o amor ajuda-as a crescerem felizes e a se sentirem mais seguras.

De acordo com o livro Desenvolvimento Psicossocial de meninos e meninas, da UNICEF, a base do desenvolvimento integral infantil depende das experiências que viveu durante a primeira infância, no seio familiar.

Ou seja, se as crianças crescem em um ambiente psicologicamente estável, no qual são tratadas com carinho e respeito, podem desenvolver as habilidades sociais e intelectuais necessárias. Algumas destas habilidades essenciais são a autoconfiança, autoestima, a capacidade de amar e compartilhar.

Basicamente, se as crianças crescem em um ambiente psicologicamente saudável, gozam de uma atitude positiva perante a vida e seus inúmeros desafios. Como se vê, o amor dos pais na vida dos filhos é fundamental para o seu desenvolvimento e bem-estar.

Quer saber mais? Ajude os seus filhos a controlar as emoções desde pequenos

Importância de demonstrar amor pelos filhos

Mãe e filha

Comumente se diz que ninguém nos ensina a ser pais, ou que as crianças vêm ao mundo sem manual de instruções. Mas qualquer pessoa aprende a ser pai e mãe, mas, em geral, da forma como foi criada. Os filhos modelam os pais até na maneira de ser pais, chegado o momento.

Por outro lado, também conta com o instinto natural perante o cuidado e a educação dos filhos, bem como as várias lições que a experiência ensina. O fato é que, ao longo dos anos, milhões de famílias em todo o mundo têm criado seus filhos de acordo com a cultura e as crenças da época.

No entanto, qual é a melhor forma de educar os filhos para que sejam felizes?

“São as pessoas simples que mais amam seus filhos e melhor tratamento lhes dão”.

Alvar Núñez Cabeza de Vaca, Naufrágios

Como educar os filhos?

No seu livro Bésame mucho, como criar seus filhos com amor, o pediatra espanhol Carlos González comenta que as pessoas que foram tratadas com carinho durante a sua infância tendem a ser adultos mais pacíficos, amáveis, compreensivos e também mais saudáveis e felizes. O livro termina dizendo que os dias mais felizes de um filho dependem dos pais.

Este dado está correto, pois o desenvolvimento psicossocial da criança começa na barriga da mãe. Este processo ocorre através de interações com o meio, tais como movimentos, pensamentos, ações, linguagem, emoções e sentimentos, que nascem a partir das relações com os outros.

A partir disso, é irrefutável o fato de que os pais são as primeiras pessoas com as quais o bebê interage. Portanto, o bebê depende totalmente de seus pais para saber conhecer boa parte da vida e da felicidade.

Você já se perguntou: Os beijos e abraços são o melhor remédio para seus filhos

O que diz a ciência sobre demonstrar amor aos filhos

A revista inglesa Sociologia, Saúde e Doença publicou recentemente um artigo em que se indica que demonstrar amor aos filhos ajuda-os a desenvolver o seu cérebro e a serem mais fortes emocionalmente.

A pesquisadora Glenda Wall aponta que o comportamento receptivo e simpático dos pais, guiado por especialistas, é fundamental para promover a força emocional e do autocontrole em crianças.

Além disso, indica que esta construção de apego costuma recair mais sobre as mães do que sobre os pais. No entanto, ambos contribuem para o desenvolvimento integral de seu pequeno. Em síntese, se uma criança recebe amor, atenção, cuidado e, além disso, observa que seus pais sabem regular suas emoções; o desenvolvimento cerebral e sua capacidade de adaptação serão favorecidos.

“A qualidade do vínculo e apego é determinada pela capacidade do adulto de se colocar no lugar da criança, de conseguir sentir como ela sente”.

Margarida Hauessler

O que você pode fazer para demonstrar amor por seus filhos

Mãe beijando filho

Seria o ideal, mas nem todos sabemos estabelecer vínculos saudáveis com as pessoas ao nosso redor. Talvez por isso, chegamos a pensar que não somos capazes de cultivar uma boa relação com nossos filhos. No entanto, uma chave que ajuda a fortalecer o vínculo entre pais e filhos é começar a entendê-los.

O que os pais podem fazer para demonstrar amor aos filhos? Em seguida, damos-lhe algumas sugestões.

  • Comece desde a gestação. Ambos os pais devem mostrar afeto pelo bebê que está no ventre. Podem falar com ele, acariciando o ventre da mãe, ou acompanhar seus movimentos. Também podem cuidar de sua saúde, consultando um médico regularmente.
  • Ter uma atitude carinhosa constante com a criança ajuda a desenvolver o senso de confiança e segurança.
  • Demonstrar o amor por meio de carinho, palavras, gestos, beijos, abraços e expressões em qualquer momento.
  • Interagir frequentemente em atividades comuns e jogos.
  • Incentivar atitudes e comportamentos que favoreçam a comunicação na família.
  • Além de demonstrar afeto e carinho, é necessário suprir suas necessidades básicas, como alimentação, estímulos e cuidados básicos.

Você sabia? Eduque seus filhos com sonhos, não com medos

Reflexões

Talvez você ache que dizer palavras como: “eu te amo muito, meu filho”, não é necessário. Mas o fato é que demonstrar amor aos filhos é uma das chaves para criá-los de forma saudável.

Talvez, além de se preocupar em como educar nossos filhos, seria bom nos reeducarmos enquanto indivíduos, antes de educar as crianças. Talvez assim possamos ensinar nossos filhos a viver mais felizes.