O que se esconde por trás dos amaciantes de roupa?

· 30 de junho de 2016
O problema com os componentes do amaciante não está nas pequenas quantidades que ele contém, mas sim em seu uso constante, que faz com que estas substâncias entrem no organismo.

Os amaciantes de roupas são produtos muito populares utilizados no processo de lavagem com o fim de conservar a suavidade das roupas, além de lhes dar um perfume mais agradável.

Podemos encontrá-los na maioria dos lares, já que podemos adquirir o produto no mercado em diferentes apresentações e a preços acessíveis.

No entanto, os consumidores não sabem que a maioria dos amaciantes está carregada de substâncias químicas muito perigosas que podem comprometer a saúde, sobretudo a das crianças.

E por trás dessas campanhas publicitárias que os destacam como artigos perfeitos para a família, se escondem alguns segredos que as empresas preferem não revelar para manter seus interesses a salvo.

Assim como outros produtos químicos para a limpeza do lar, os amaciantes têm efeitos prejudiciais que nem sempre são notados de forma imediata.

Entre eles, se destacam os problemas respiratórios e de pele, que aparecem como reação ao contato direto ou indireto com eles.

Comprovou-se que mais da metade dos amaciantes do mercado contêm mais de duas substâncias químicas que podem causar complicações para a saúde.

Neste artigo, queremos destacar os mais frequentes para que você possa identificá-los nos rótulos desse produto. Conheça-os!

Alfa-terpineol

amaciante_de_roupas_mulher_cheirando_roupas

Trata-se de um líquido incolor e inflamável cujo aroma é utilizado para dar um suave perfume aos amaciantes.

A Agência de Proteção do Meio Ambiente dos Estados Unidos adverte que ele pode influenciar o aparecimento de transtornos como:

  • Desequilíbrios do sistema nervoso central
  • Hipotermia
  • Dores de cabeça contínuas
  • Depressão e ansiedade
  • Perda da coordenação muscular
  • Irritações das mucosas

Quer saber mais? Leia: Não compre mais amaciante químico, prepare um natural e barato

Acetato de benzila

Esta fragrância é uma das mais empregadas na fabricação de produtos para a lavagem de roupas.

Tem um aroma floral parecido com o do jasmim e, assim como o anterior, é um líquido totalmente incolor.

Ao longo dos anos, sua presença nos produtos de limpeza foi ligada a:

  • Maior risco de câncer de pâncreas
  • Irritação dos olhos
  • Dificuldades respiratórias
  • Dor de cabeça

Álcool benzílico

amaciante_de_roupas_perigos

Este composto incolor tem um aroma muito agradável que se extrai de plantas e flores. Além dos amaciantes, está presente em óleos essenciais, como o de ylang-ylang, de jacinto e de jasmim.

Seu contato com o organismo pode causar:

  • Transtornos do sistema nervoso central
  • Irritação das vias respiratórias superiores
  • Intoxicação e vômitos
  • Dores de cabeça

Acetato de etila

Este ingrediente é um líquido de odor adocicado que se utiliza como solvente e agente aromático de diversos produtos para o lar.

A Agência de Proteção do Meio Ambiente dos Estados Unidos o classificou como uma substância perigosa, que deve ser evitada.

Os riscos para a saúde incluem:

  • Danos renais e hepáticos
  • Infecções do trato respiratório
  • Cansaço e anemia

Clorofórmio

mulher_cheirando_roupas

O clorofórmio é um líquido denso, incolor e de odor ligeiramente doce, que se adiciona aos amaciantes para roupas por ser um solvente e aromatizador.

No 11° informe sobre cancerígenos publicado pelo Programa Nacional de Toxicologia dos Estados Unidos, esse composto aparece como cancerígeno.

O uso constante de produtos que o contêm pode causar problemas de saúde como:

  • Sonolência
  • Tonturas, vômito e náuseas
  • Dores de cabeça
  • Lesões hepáticas e renais
  • Transtornos cardíacos
  • Problemas de pele
  • Problemas das vias respiratórias

Não se esqueça de ler: Como parar a dor de cabeça em pouco tempo com esta bebida

Terpinoleno

O terpinoleno é um líquido incolor de aroma cítrico usado em muitos produtos de limpeza. Ele é usado na fabricação de amaciantes, cremes de barbear, sabão em barra e vários outros artigos usados no lar.

É classificado como um possível cancerígeno, que aumenta a presença de células malignas nos rins e na bexiga.

Também está relacionado a problemas como:

  • Irritação dos olhos
  • Transtornos da pele
  • Doenças de garganta
  • Sinusite

A razão pela qual esses efeitos se dão a médio e longo prazo é porque os produtos contêm pequenas quantidades desse tipo de substâncias.

O problema é que muitas pessoas os utilizam quase que diariamente e, portanto, a quantidade de compostos nocivos que entra no corpo é significativa.

Para não correr nenhum tipo de risco, é bom revisar os rótulos desses produtos ou optar por alternativas ecológicas, como o vinagre de maçã e o bicarbonato de sódio.