Doenças que podem se esconder por trás da indigestão

13 de janeiro de 2020
Você sabia que ter indigestão regularmente pode ser um sintoma de que existe um problema de fundo que precisa ser resolvido? A seguir, apresentamos mais informações sobre esse assunto.

A indigestão ou o mal-estar estomacal é um transtorno que geralmente ocorre quando as pessoas comem em excesso, muito rápido ou ingerem alimentos aos quais são intolerantes. Outras vezes, costuma gerar uma vaga sensação de desconforto na parte superior do abdômen ou na barriga. Geralmente, ocorre durante ou imediatamente após a ingestão.

Na mesma linha de pensamento, pode-se dizer que se manifesta através de um desconforto no abdome superior, caracterizado por uma sensação de queimação, peso e dor.

Em alguns casos, o problema surge momentaneamente e desaparece com a ingestão de algum remédio para a indigestão, assim como a adoção posterior de bons hábitos alimentares. Porém, quando o problema ocorre regularmente, a indigestão pode ser o sintoma de alguma doença.

Por esse motivo, é muito importante cuidar dos sintomas recorrentes e saber que tipo de condições podem estar influenciando esse desconforto. Diante da suspeita, o mais apropriado é consultar um médico para avaliar o que está acontecendo.

Possíveis doenças por trás de uma indigestão crônica

Entre as doenças mais frequentes e comuns, pode-se encontrar as seguintes:

1. Úlceras

As úlceras são feridas que se formam na mucosa que recobre parte do intestinoe, em menores casos, no estômago. Existem vários fatores que influenciam o aparecimento das úlceras:

  • Tabagismo.
  • Consumo excessivo de álcool.
  • Excesso de ácido gástrico.
  • Abuso de fármacos anti-inflamatórios.
  • Infecção causada por Helicobacter pylori.

Quando é de tamanho pequeno, em geral, costuma passar despercebida. Porém, uma vez detectada, requer um tratamento, já que pode ir progredindo até o ponto de causar sangramentos sérios.

2. Gastrite

gastrite_fogo

Costuma ser um dos problemas gastrointestinais mais associados com as indigestões frequentes pela forma como se dão seus sintomas.

A gastrite ocorre quando o revestimento do estômago se irrita ou inflama, e pode se manifestar de forma aguda ou crônica. Os sintomas da gastrite podem incluir:

  • Estresse crônico.
  • Alcoolismo.
  • Ter alergias alimentares
  • Consumir fármacos em excesso
  • Manter uma dieta rica em gordura
  • Comer alimentos muito frios, quentes ou picantes

Os sintomas incluem: azia, inflamação, dor abdominal, náusea e vômito, os quais, à primeira vista, podem ser entendidos como uma indigestão.

3. Câncer gástrico

cancer

Ainda que uma indigestão comum não indique necessariamente a presença dessa doença, em alguns casos seus sintomas típicos podem ser um primeiro sinal de alerta.

Normalmente, o tumor começa a se desenvolver na mucosa intestinal e, a medida que avança, vai causando sintomas como vômitos com sangue, perda de peso sem motivo, fadiga, entre outros.

Conheça: Os melhores alimentos para evitar a fadiga

A Sociedade Europeia de Oncologia Médica adverte que os homens tentem a desenvolver a doença mais do que as mulheres, especialmente a partir dos 60 anos.

Dentre suas possíveis causas estão incluídas:

  • Obesidade.
  • Tabagismo.
  • Consumo excessivo de sódio.
  • Mutações genéticas.
  • Infecção por Helicobater pylori.

4. Hipotireoidismo

É um problema da glândula tireoide que afeta mais as mulheres, principalmente a partir dos 50 anos.

Elese caracteriza pela diminuição do hormônio da tireoide, essencial para o funcionamento do metabolismo, da circulação e do sistema digestivo, entre outras atividades do organismo.

Isso explica por que muitas pessoas que têm dificuldades com sua digestão terminam descobrindo que sua origem está em uma alteração da tireoide.

Os sintomas estomacais costumam vir acompanhados de umaumento repentino de peso, fatiga, ansiedade e, em casos mais extremos, perda da memória e insuficiência cardíaca.

5. Mal de Parkinson

Mal-de-Parkinson-500x334

O parkinson é um transtorno degenerativo que compromete o sistema nervoso e, por sua vez, altera vários sinais cerebrais. Quando a doença afeta os nervos periféricos, o tubo digestivo não recebe ordens ou as recebe da forma errada e pode acabar funcionando mal, provocando, assim, a indigestão.

6. Diabetes

O aumento do açúcar no sangue tem muito a ver com vários transtornos gastrointestinais devido ao fato de que aumenta o trabalho de substancias gástricas que podem alterar os movimentos do tubo digestivo, impedindo que seu conteúdo chegue de forma adequada aos intestinos.

Veja também: Sucos para reduzir a diabetes do tipo 2 em uma semana

7. Inflamação da vesícula biliar

A colecistite ou inflamação da vesícula biliarse caracteriza por causar uma intenso dor abdominal que inclusive pode irradiar para costas ou por debaixo da omoplata direita.

Esse problema ocorre quando a bile fica presa na vesícula biliar, quase sempre pelo bloqueio de um cálculo biliar que impede seu movimento dentro e fora da vesícula.

Ao se acumular devido ao bloqueio do conduto, gera irritação e pressão na vesícula, conduzindo, por sua vez, ao desenvolvimento de inflamação e infecção.

Conclusão

Como a indigestão crônica pode ser o prelúdio de outras doenças, é muito importante consultar o especialista o mais rápido possível. Caso haja algum problema, um diagnóstico a tempo sempre influenciará de maneira positiva.

  • Anonim. (2013). Peptic Ulcer Disease : Introduction Peptic Ulcer Disease : In Hopkins Medicine.
  • Sipponen, P., & Maaroos, H. I. (2015). Chronic gastritis. Scandinavian Journal of Gastroenterology. https://doi.org/10.3109/00365521.2015.1019918
  • Polk, D. B., & Peek, R. M. (2010). Helicobacter pylori: Gastric cancer and beyond. Nature Reviews Cancer. https://doi.org/10.1038/nrc2857
  • Franklyn, J. A. (2013). Hypothyroidism. Medicine (United Kingdom). https://doi.org/10.1016/j.mpmed.2013.06.003
  • Varney, S., Lockhart, I., Bakhshi, L., Richards, A., Ingham, J., & Klaeijsen, E. (2011). PARKINSON ’ S DISEASE. Methodology. https://doi.org/10.1176/appi.neuropsych.15.3.371
  • Zochodne, D. W. (2014). Diabetes Mellitus. In Encyclopedia of the Neurological Sciences. https://doi.org/10.1016/B978-0-12-385157-4.00080-4
  • Elwood, D. (2012). Colecistitis. Clínicas Quirúrgicas De Norteamérica. https://doi.org/10.1016/S0186-0216(08)88081-0