Dicas de persuasão que você deve conhecer

· 27 de dezembro de 2018
Você sabia que uma das dicas de persuasão mais eficazes é baseada na sua linguagem corporal? Uma postura receptiva e amigável pode ser seu grande aliado ao negociar.

Uma das chaves para o sucesso em qualquer empresa é a tenacidade e a persuasão. As pessoas que perseguem um objetivo e elaboram um plano de ação para alcançá-lo devem ter a virtude da perseverança.

A persuasão é uma habilidade ou arte para transmitir nosso pensamento ou ideia de uma maneira que convença. Através da persuasão emanamos confiança, respeito e empatia de tal forma que o cliente se identifica com o nosso produto, e aposte nele.

Dicas de persuasão

1. Ame o que você faz

Persuasão grupal

O primeiro passo para alguém acreditar em você, é você sentir o mesmo. A autoconfiança nos dá fortaleza, poder de decisão, caráter, e força de liderança. Para se tornar convincente, e a outra pessoa sentir e acreditar em nossa ideia devemos amar o que fazemos.

Devemos estar 100% envolvidos com o produto, sua imagem e valores. Desta forma, haverá uma coerência e um critério que nos defende e distingue da competição. Amar é dedicação e atenção aos pequenos detalhes, que farão a diferença que nos coloca acima dos outros concorrentes.

Leia: 10 maneiras de descobrir a sua personalidade segundo o formato dos seus lábios

2. Linguagem corporal

Devemos conhecer muito bem e dominar todas as informações do produto que vamos vender. Não pode haver brechas ou dúvidas que transmitam insegurança. Nesse sentido, a linguagem corporal é uma maneira de emitir confiança e solidez. Uma atitude elegante, mas sem altivez, desprende experiência, e atrai a atenção para o nosso discurso.

O objetivo da persuasão é usar todo o nosso potencial para lutar contra o ceticismo e a rejeição dos outros. Na linguagem corporal devemos nos aproximar, e desenvolver autoconfiança. Devemos também usar um tom e volume de voz alto e claro.

Uma atitude tímida ou hesitante não convida a convencer. Devemos nos mostrar calmos, atentos, e não baixar a guarda, com distrações em nossa apresentação.

3. De menos para mais

A quantidade de informação deve ser sempre gradual. É conveniente dosar e sempre ter um ás na manga. Por esta razão, no início devemos procurar pontos em comum, que pavimentem o caminho e nos proporcionem proximidade e cumplicidade.

Para alcançar um consenso final, devemos buscar premissas simples que temos em comum, para finalmente liberar o nosso grande trunfo. A persuasão deve ser gradual, pois corremos o risco de parecermos arrogantes ou soberbos.

4. Cada pessoa tem um tempo

Persuasão entre o casal

É muito importante que o nosso interlocutor sinta que lhe damos toda a nossa atenção. Devemos respeitar seus tempos, seus silêncios na comunicação e seu ritmo na conversa, se for lento. É necessário procurar o momento em que a outra pessoa esteja receptiva. Uma boa ideia em um momento ruim pode ser perdida ou esquecida.

Nesse sentido, as afobações não são boas aliadas. Devemos ter paciência para expor as vantagens que podemos oferecer e, ao mesmo tempo, calcular o tempo que temos para não ficar nada por dizer.

Descubra: Pensar que você não é melhor do que ninguém já o torna melhor que muitos

5. O apoio social joga a nosso favor

Uma ótima estratégia de persuasão é usar o prestígio de um cliente que depositou sua confiança em nossa marca. Se tivermos uma grande empresa como cliente, isso nos dará publicidade e credibilidade.

Com relação às redes sociais, o número de visitas é geralmente usado como uma estratégia de negócios. Uma empresa sem interesse social não transmite confiança. Um bom plano de negócios envolve investir recursos nesse tipo de publicidade e marketing.

6. Algumas ideias simples para ser persuasivo

  • Compromisso: Ninguém apostaria em algo que possa desaparecer em breve, e dissipar-se da noite para o dia. O cliente precisa de nosso firme compromisso e dedicação.
  • Sinceridade: A verdade é o caminho mais curto para chegar a um lugar. Vamos oferecer apenas o que podemos cumprir.
  • Flexibilidade: Devemos aprender a arte de se adaptar a diferentes maneiras de ver as coisas. A oposição e a intransigência não contribuem com nada.
  • Vitalidade: É muito importante transmitir entusiasmo, energia positiva, e uma sensação de felicidade ou bem-estar. Ninguém está apostando em algo que está em decadência.
  • Serenidade: Em momentos críticos você precisa diminuir o nível de tensão e manter a calma. Não se deixe levar por uma provocação. Pode ser uma forma de o cliente nos testar.