Como detectar a sensibilidade ao glúten

5 de outubro de 2015
Tanto a doença celíaca quanto a sensibilidade ao glúten pedem uma série de mudanças na dieta, para que possamos eliminar os alimentos com glúten e evitar outros problemas de saúde.

Estejamos acostumados a ouvir sobre a importância de tirar o glúten da dieta. No entanto, estima-se que a intolerância ao glúten afete apenas cerca de 1% da população mundial. Por este motivo, hoje iremos falar sobre os principais sintomas da sensibilidade ao glúten.

A intolerância ao glúten é uma condição conhecida na comunidade médica como doença celíaca. Além da doença celíaca, algumas pessoas também podem apresentar diferentes graus de sensibilidade ao glúten.

Ainda que o teste para identificá-la dê negativo nesses casos, a sensibilidade pode trazer diversos incômodos para a vida de quem a sofre. Por isso, é importante saber como diagnosticá-la e tratá-la.

Com base nisso, os especialistas de saúde criaram o termo “sensibilidade ao glúten não celíaca”. Tal condição também pode ser tratada simplesmente retirando o glúten da dieta.

Embora possa parecer simples retirar este elemento do nosso dia a dia, é importante fazê-lo sempre com orientação médica.

Somente um profissional poderá diagnosticar esta condição e garantir que a nova dieta seja equilibrada e supra todas as necessidades nutricionais e vitamínicas do nosso organismo.

Caso você esteja sofrendo com alguns dos principais sintomas que iremos descrever, é importante marcar uma consulta médica. Assim, você poderá identificar se padece desta condição e conversar sobre a dieta apropriada que deve ser mantida para lidar com ela.

Leia também: 2 cardápios saudáveis para os intolerantes ao glúten

Quais são os sintomas que alertam sobre a sensibilidade ao glúten?

Sintomas para detectar a sensibilidade ao glúten

  • Sentir dores de cabeça e/ou enxaquecas, principalmente após consumir alimentos que contenham glúten.
  • Problemas digestivos e gastrointestinais. Alguns exemplos são gases, inchaço abdominal, diarreia ou prisão de ventre, cólicas intestinais ou até síndrome do intestino irritável.
  • Você pode ter um ou uma combinação de algum destes sintomas. No caso das crianças, a prisão de ventre é mais comum após o consumo de glúten.
  • Alterações repentinas no humor e no estado emocional, sendo que muitas delas costumam ser totalmente irracionais. Também pode ocorrer aumento da irritabilidade, fazendo com que você se irrite com coisas que antes não causavam esse estado.
  • Algumas pessoas sentem um aumento considerável nos níveis de ansiedade e outras podem até ter um princípio de depressão.
  • Sensação de fadiga e cansaço após consumir uma refeição com alimentos que contêm glúten. Também é possível sentir falta de clareza mental e dificuldade de concentração após a ingestão.

Identificar a sensibilidade ao glúten não é uma tarefa fácil, além de paciência, será necessário o auxílio de um médio.

  • Alguns sintomas neurológicos como tontura, dificuldade de manter o equilíbrio e neuropatia periférica, que afeta os nervos fora do sistema nervoso central e pode causar dor, fraqueza, dormência ou formigamento nas extremidades do corpo.
  • Inflamação, inchaço ou dor nas articulações, como por exemplo nos dedos, joelhos e quadril.
  • Diagnóstico de doenças autoimunes como a tireoidite de Hashimoto, artrite reumatoide, colite ulcerativa, lúpus e psoríase.
  • Perda repentina e inesperada de peso, que pode ocorrer devido à dificuldade de absorção dos nutrientes.
  • Anemia devido a uma deficiência de ferro sem nenhuma outra explicação aparente.

Saiba mais: Intolerâncias alimentares: tudo o que você precisa saber

O que fazer ao identificar estes sintomas?

Como detectar a sensibilidade ao glúten

Nenhum destes sintomas pode dizer com certeza que se trata de um caso de sensibilidade ao glúten. Muitos deles também são parte de diversas outras doenças e condições de saúde. Por isso, pode ser difícil identificar se o glúten é realmente o “culpado”.

Fique atento especialmente aos sintomas que surgem após o consumo de alimentos com glúten. Podem ser as dores de cabeça, a fadiga e também os problemas no processo de digestão.

Outra possibilidade, é identificar quais destes sintomas você sente, e tentar manter uma dieta sem glúten durante algum tempo, focando em uma alimentação saudável rica em frutas, vegetais, gorduras saudáveis e proteínas magras.

Após este período, analise a situação novamente e veja quais sintomas ainda estão presentes, tentando verificar se a falta de glúten causou alguma melhoria. Este seria um indicativo importante da sensibilidade ao glúten.

No entanto, como falamos anteriormente, nada substitui a consulta médica. Não é recomendado tomar a decisão de cortar o glúten da dieta por conta própria, sem ao menos ter certeza de que se trata de um caso de sensibilidade ou intolerância.

Por isso, ao identificar alguns destes sintomas de forma recorrente, a melhor coisa a fazer é marcar uma consulta com o seu médico e explorar com ele a possibilidade de se tratar de um caso de sensibilidade ao glúten.

Ele irá receitar os exames corretos para identificar e diagnosticar esta condição, além disso, irá oferecer orientações sobre a dieta a ser seguida dependendo de cada caso.

  • Vazquez-Roque, M., & Oxentenko, A. S. (2015). Nonceliac Gluten Sensitivity. Mayo Clinic Proceedings. http://doi.org/10.1016/j.mayocp.2015.07.009
  • Green, P. H. R., Lebwohl, B., & Greywoode, R. (2015). Celiac disease. Journal of Allergy and Clinical Immunology. http://doi.org/10.1016/j.jaci.2015.01.044