Descubra por que devemos tomar chá de menta depois de comer

22 Dezembro, 2019
A menta possui propriedades calmantes e sedativas que podem nos ajudar a relaxar, no entanto, quando consumidas em excesso, podem produzir o efeito oposto.

A menta é uma fonte de saúde e bem-estar. Existem muitos tipos de menta e, em cada país, cada um será mais típico do que o outro. No entanto, qualquer pessoa é adequada para fazer um chá de menta a fim de cuidar da saúde, fazer sobremesas ou até óleos essenciais.

Os chás, em geral, nos ajudam a combater vários problemas de saúde. Além disso, favorecem outros aspectos, como a perda de peso, enquanto podem agir como sedativos leves antes de dormir.

Por que devemos tomar chá de menta depois de comer?

Por que devemos tomar chá de menta depois de comer?

A maneira de preparar o chá de menta, bem como o número de vezes que o tomaremos ao longo do dia, vai variar dependendo dos benefícios que queremos obter.

Você pode beber duas xícaras de chá de menta por dia; é apropriado incluí-lo em nossos hábitos alimentares por uma semana consecutiva e descansar na próxima.

1. O chá de menta melhora a digestão

Existem muitos chás que favorecem os processos digestivos, como o dente-de-leão, o chá verde ou a camomila. No entanto, optamos pela infusão de menta por causa do quão benéfico ela é para o nosso sistema digestivo, como afirma este estudo da Universidade de Ciências Médicas da Urmia (Irã). 

Esta bebida natural ajuda a absorver melhor os nutrientes através do intestino. Por sua vez, é uma infusão muito adequada para pessoas que sofrem de algum distúrbio intestinal, pois ajuda a aliviar qualquer dor ou desconforto.

A menta favorece as funções hepáticas. Este estudo realizado pela Universidade Semnan (Irã), apesar de ter sido testado com roedores, afirma que a menta pode melhorar a sintomatologia e a condição de pessoas que sofrem de diabetes.

Outro fato que devemos levar em consideração é que ela nos ajudará a evitar os gases que podem ser produzidos quando o alimento começa a fermentar.

Não deixe de ler: 4 receitas ricas em fibras para cuidar da sua digestão

O chá de menta melhora a digestão

2. A menta ajuda a reduzir o apetite

Esses dados são muito interessantes no caso de seguirmos uma dieta de emagrecimento. O cheiro da menta, além de relaxante, é inibidor de apetite, pois os estímulos olfativos também atingem o hipotálamo, controlando a sensação de fome.

Isto é afirmado por esta pesquisa realizada pela Universidade de Liverpool (Reino Unido) e por este estudo feito pelo Baylor College of Medicine (Houston, Estados Unidos).

Recomenda-se tomar o chá de menta depois de comer, porque não só nos ajuda a absorver melhor os nutrientes de todos os alimentos que ingerimos, mas também, seus óleos essenciais e os seus componentes exercem ações calmantes e sedativas.

Outros benefícios de tomar o chá de menta são:

  • É uma boa ajuda para pacientes com diabetes.
  • Promove o metabolismo gástrico e hepático.
  • Atua como diurético, conforme declarado neste estudo pelo Center for Recherches et des Technologies des Eaux (Tunísia).

É importante que você evite usar açúcar para adoçar o seu chá. Tente tomar este remédio naturalmente ou com um pouco de mel, que é mais saudável.

Menta

Saiba como: Como fazer óleo de menta para melhorar a saúde

Precauções a se levar em conta sobre a menta

Devemos saber que, se excedermos o consumo do chá de menta, podemos sofrer alguns efeitos colaterais, além de não ser recomendado em determinadas situações. Veja a seguir quais são eles:

  • Gastrite: isso é explicado por sua capacidade de estimular a produção de ácidos gástricos.
  • Insônia: se tomarmos o chá de menta em grandes quantidades.
  • Não é recomendado para crianças menores de 2 anos devido ao seu conteúdo de mentol.
  • Fezes moles e náusea: devido a um consumo excessivo.
  • Não é recomendado durante a amamentação: pode reduzir o fluxo de leite.
  • Não tome durante a gravidez: pode causar um aborto espontâneo.

A menta é uma excelente aliada em dietas para emagrecer. No entanto, lembre-se de que, para perder peso, sempre será mais melhor consultar um médico. Se tivermos uma dieta variada e equilibrada e tentarmos levar uma vida ativa, nossos esforços serão recompensados.

  • Elansary, H. O., & Ashmawy, N. A. (2013). Essential Oils of Mint between Benefits and Hazards. Journal of Essential Oil-Bearing Plants. https://doi.org/10.1080/0972060X.2013.813279
  • McKay, D. L., & Blumberg, J. B. (2006). A review of the bioactivity and potential health benefits of peppermint tea (Mentha piperita L.). Phytotherapy Research. https://doi.org/10.1002/ptr.1936
  • Singh, R., Shushni, M. A. M., & Belkheir, A. (2015). Antibacterial and antioxidant activities of Mentha piperita L. Arabian Journal of Chemistry. https://doi.org/10.1016/j.arabjc.2011.01.019
  • de Sousa Barros, A., de Morais, S. M., Ferreira, P. A. T., Vieira, Í. G. P., Craveiro, A. A., dos Santos Fontenelle, R. O., … de Sousa, H. A. (2015). Chemical composition and functional properties of essential oils from Mentha species. Industrial Crops and Products. https://doi.org/10.1016/j.indcrop.2015.07.004