As consequências da falta de ferro

· 30 de maio de 2017
Existem muitas consequências da falta de ferro que é possível que não relacionemos com a mesma, como a queda de cabelo, o mau humor ou o cansaço extremo.

Ainda que o marcador mais importante da falta de ferro seja a anemia, este problema tem mais consequências que vale a pena conhecer.

Se você acredita que pode estar consumindo menos quantidade deste nutriente, recomendamos que preste atenção aos seguintes sintomas.

A falta de ferro é um problema mundial

Hemoglobina

Milhões de pessoas sofrem de carências deste nutriente, principalmente nos países em vias de desenvolvimento e na Europa Ocidental,devido a um consumo pouco eficiente.

Não devemos desestimar a falta de ferro porque ela tem consequências nefastas para a nossa saúde.

Dentre suas múltiplas funções este elemento permite à hemoglobina funcionar de forma correta e levar oxigênio a todas as células.

O ferro é fundamental para a saúde e, como se encontra em poucas quantidades em nosso corpo, é necessário obtê-lo através dos alimentos e principalmente de uma alimentação equilibrada e variada.

Existem dois tipos de ferro:

  • O primeiro é o hemo, de origem animal e que se absorve facilmente.
  • O segundo é o não hemo, que é de origem vegetal e cuja absorção é menor. Por este motivo muitos vegetarianos ou veganos sofrem de anemia.

Veja também: A anemia afeta nossas emoções?

Outra das tarefas do ferro são:

  • Participar na produção de substâncias do sangue;
  • Intervir na síntese do DNA;
  • Fazer parte do processo de respiração celular.
  • Ajudar no mantimento do sistema imunológico.

Como se tudo isso não fosse suficiente, este componente participa em muitas reações químicas e é vital na produção e liberação de energia.

Para saber se temos carência de ferro podemos solicitar um exame de sangue:

  • Os valores normais nos homens adultos são de 80 a 180 ug/dl.
  • Nas mulheres adultas são de 60 a 160 ug/dl.
  • Em crianças de 50 a 120 ug/dl.
  • Em bebês menores a 1 ano entre 100 e 250 ug/dl.

Se, pelo contrário, os níveis são superiores à média, pode ser por causa de doenças tais como:

  • Hemocromatose;
  • Hepatite;
  • Anemia hemolítica;
  • Intoxicação por ferro.

Ainda, em algumas circunstâncias pontuais os valores podem descender. São elas:

  • Gravidez;
  • Desnutrição;
  • Câncer;
  • Perda crônica de sangue;
  • Hipermenorreia crônica.

Consequências da falta de ferro

Exames de sangue para detectar a deficiência de ferro

Podemos prestar atenção a certos sinais que o corpo nos envia para nos alertar de que lhe falta este nutriente essencial.

Se você sofre de vários destes sintomas, seria bom que consultasse um médico e fizesse um exame de sangue:

1. Fraqueza e cansaço

Sem importar as horas que você dormiu ou os momentos do dia em que descansou, você se sente sempre apático e sem forças. Custa muito se levantar pelas manhãs e você acaba dormindo em qualquer lugar.

Mais além das exigências atuais, o cansaço e a fraqueza também podem ser causados por uma falta de ferro.

Já que este elemento permite o transporte de oxigênio às células, se ele falta, os tecidos não recebem “combustível” e o funcionamento falha.

Uma vitalidade menor e um cansaço extremo por atividades de baixo impacto podem estar relacionados à carência de ferro.

2. Baixo rendimento e mau humor

Mulher cansada pela deficiência de ferro

A falta deste nutriente repercute de forma direta em nossos estados emocionais. Por isso é normal que fiquemos muito irritados, deprimidos ou de mau humor.

Além disso, se somarmos a isso o cansaço, a consequência será compreensível: problemas para render no trabalho, nos estudos ou nas tarefas habituais.

Preste atenção se ultimamente “tudo lhe cai mal” e não pode se concentrar em suas atividades.

A carência de ferro influencia negativamente na memória e na atenção. Tudo o que você tentar fazer custará o dobro de esforço e você vai perder a motivação rapidamente, inclusive com tarefas que você gosta.

3. Palidez

Quando se tem anemia é provável que a pele esteja mais pálida ou branca do que o habitual.

Isto se deve ao fato de que tanto na derme quanto nas mucosas há tecidos que não estão recebendo a quantidade suficiente de oxigênio.

Algumas pessoas podem apresentar cor esbranquiçada debaixo dos olhos (onde nascem os cílios).

4. Enjoos e náusea

Mulher com nauseas por causa da deficiência de ferro

Uma das consequências da falta de ferro e do déficit na quantidade de oxigênio que as células recebem é se sentir continuamente enjoado.

Além disso, pode-se experimentar a sensação de que falta o ar ao tentar respirar e de que as inalações são mais rápidas e frequentes (polipneia).

Em casos mais graves, as pessoas que não consomem as quantidades suficientes deste nutriente podem desmaiar em qualquer momento do dia, apresentar zumbido nos ouvidos ou sofrer lipotimias.

5. Palpitações

Os batimentos rápidos do coração que ocorrem quando não estamos fazendo nenhum esforço ou exercício podem estar relacionados a uma carência de ferro.

  • Quando o sangue não circula adequadamente, o sistema cardíaco deve realizar maiores esforços para bombeá-lo de volta para cada órgão.
  • Além disso, podem ocorrer taquicardias, arritmias e inclusive infarto agudo do miocárdio.

Leia também: Ser otimista reforça o seu sistema imunológico

6. Fragilidade das unhas e queda de cabelo

Quando as unhas quebram com facilidade, apresentam pouca espessura ou marcas brancas perto da cutícula, pode ser por causa da falta de ferro.

No caso da queda de cabelo deve-se ao fato de que o sangue chega na cabeça com pouca oxigenação e não nutre os folículos capilares.