3 conselhos para minimizar os danos causados pela chapinha

Ainda que possa parecer algo secundário, escolher uma prancha de qualidade para o cabelo é fundamental, já que assim o danificamos menos. É fundamental protegê-lo antes de fazer a chapinha.

 

Todas as mulheres querem ter cabelos bonitos e saudáveis, mas muitas delas, buscando soluções para alisar os fios, acabam prejudicando-os. Felizmente, é possível minimizar os danos causados pela chapinha seguindo algumas recomendações.

Embora existam muitas soluções que melhoram a aparência dos fios, várias delas não são boas para a saúde dos cabelos.

O imenso “paradoxo”

Por muito tempo as mulheres usaram elementos e componentes para melhorar a aparência de seus cabelos, inclusive sem se importar com o quão afetada seria a saúde dele.

Isso, sem dúvida alguma, pode ser interpretado como um paradoxo, tendo em conta que coloca-se a estética acima do bem-estar.

Prancha para o cabelo

Como minimizar os danos causados pela chapinha

Este artefato é um dos mais usados quanto ao melhoramento estético da imagem pessoal, já que consegue ter um efeito muito satisfatório para a maioria das mulheres.

Então, o que tem a ver com o que foi dito antes sobre o “paradoxo”? Ainda que se consigam grandes resultados na aparência, a prancha para o cabelo também causa uma deterioração enorme e paulatina sobre os fios e o couro cabeludo.

Com base nisso exemplifica-se muito mais o que foi falado: muitas pessoas preferem ter boa aparência, sem se importar com a deterioração da saúde do cabelo.

Mais além do “paradoxo” também surge uma espécie de divisão entre as pessoas que não usam prancha para o cabelo e as que usam. O pior é que ambas as partes contam com argumentos fortes, o que torna o assunto muito mais complexo.

Se este aparelho ataca o bem-estar do cabelo, como seu uso se justifica? Para saber a resposta, é necessário acatar uma série de conselhos para minimizar os danos causados pela chapinha. Confira!

Conselhos para minimizar os danos causados pela chapinha

Usar as coisas em excesso sempre representará um risco para o organismo, e os implementos cosméticos ou estéticos não são uma exceção. Assim acontece com a prancha para o cabelo.

Os seguintes conselhos serão de grande ajuda se você é daquelas pessoas que costumam usar este artefato.

1. Proteger o couro cabeludo

Cabelo alisado com prancha

O conselho número um gira em torno da proteção do couro cabeludo, uma das regiões da pele mais frágeis no organismo.

Somado à fragilidade, o calor emanado pela prancha é muito forte, o que pode causar queimaduras, ressecamento e altas probabilidades de os fios se tornarem quebradiços.

  • Por isso, usar produtos especiais para proteger o couro cabeludo é um conselho que deve ser acatado sempre. E existem muitos destes produtos.
  • O ideal é se aproximar de um conhecedor sobre o tema para que te aconselhe melhor a esse respeito.

2. Desembaraçar o cabelo

Quantas pessoas não sentiram puxões de cabelo na hora de fazer a chapinha? Se você é das que costumam passar por isso, entenderá com perfeição a que fazemos referência.

Isso acontece quando o processo de prancha é feito de forma brusca ou o cabelo se encontra muito embaraçado no momento de realizá-la.

  • Além da dor que podemos sentir, isso causa uma grande dano.
  • A recomendação gira em torno de pentear adequadamente antes de pranchar, isso com a finalidade de evitar nós, já que eles fazem com que os fios se quebrem com muito mais facilidade.

Este conselho aplica-se para qualquer tipo de cabelo, já que praticamente todos costumam ficar embaraçados.

3. Ter uma prancha de qualidade

Como minimizar os danos causados pela chapinha

Em diversas ocasiões as pessoas costumam ser objeto de críticas por adquirirem produtos caros ou de marcas reconhecidas.

Porém, no terreno dos elementos de beleza esta crítica fica obsoleta, já que a qualidade vem primeiro.

  • Um exemplo claro disso são as pranchas para o cabelo. Existem muitos tipos de vários preços e de diversos estilos. Porém, o mais adequado é não se deixar levar pela beleza e sim pelas possibilidades que oferece.
  • Nem todas as pranchas possuem a opção de regular a temperatura, portanto, no momento de comprar este é o primeiro ponto que devemos considerar.

Caso você não faça o alisamento em casa, mas sim num salão de beleza, é recomendável também perguntar que tipo de prancha estão usando para minimizar os danos causados pela chapinha.

Não se esqueça de que a saúde do cabelo deve estar em primeiro lugar.

Recomendados para você