Como identificar fungos nos pés

30 de setembro de 2017
O problema com as infecções por fungos é que costumam ser recorrentes, por isso devemos manter bons hábitos de higiene e evitar o excesso de umidade para evitar sua reaparição.

Você sabe como identificar fungos nos pés? Os pés são um local ideal para o crescimento dos fungos que provocam infecções na pele, principalmente quando estes permanecem em ambientes úmidos ou contaminados com frequência.

Esta condição que pode chegar a ser dolorosa pode aparecer pelo descuido desta parte do corpo que, mesmo sendo tão importante, costuma ser ignorada com relação aos hábitos de saúde e estética.

O aparecimento e severidade das infecções fúngicas pode variar em cada pessoa, dado que muitos sofrem com elas de forma esporádica, enquanto outros têm que combatê-las de maneira recorrente. Mesmo que não indiquem um problema sério de saúde, as dificuldades para o seu tratamento podem alertar sobre um sistema imune enfraquecido.

Além disso, em alguns casos, provoca reações inflamatórias na pele que, depois de um tempo, causam fendas, ardor e outros incômodos sintomas. Por isso, é essencial saber como identificar fungos nos pés de forma oportuna e, logicamente, abordá-los de uma forma que ajude a eliminá-los.

O que são os fungos nos pés?

Os fungos nos pés são infecções que se desenvolvem pelo crescimento destes micro-organismos na pele. Esta afecção, em geral, começa entre os dedos e se espalham até as plantas dos pés e as unhas. Sua presença pode causar alterações na pele e provocar sintomas como:

  • Excesso de ressecamento
  • Fendas
  • Calos amarelados
  • Sensação de coceira
  • Ardor
  • Cheiros desagradáveis

Quais os tipos de fungos nos pés?

Existem dois tipos de infecções micóticas que afetam a saúde dos pés.

Pé de atleta ou tinha do pé

Este tipo de infecção é talvez a mais comum e, devido a sua fácil propagação, pode ser difícil de abordar quando não é detectada a tempo. Suas principais vítimas são os atletas, dado que o calor do calçado e a transpiração criam um ambiente ideal para o crescimento dos fungos.

Pé de atleta

No entanto, qualquer pessoa pode desenvolvê-la, principalmente se não tomar as medidas preventivas para evitar sua proliferação nos pés e calçados.

Estes tipos de fungos podem ser identificados se:

  • Os pés, principalmente na metade do quarto e do quinto dedo, estão avermelhados.
  • Aparece a sensação de queimação e coceira tanto nos dedos como na planta do pé.
  • Formam-se pequenas fendas nos dedos e nas plantas dos pés.
  • A pele apresenta descamações ou bolhas.
  • Percebe-se um cheiro forte nos pés, inclusive depois de limpá-los.

Tinha de unha

A tinha de unha, também conhecida como onicomicose, é outra infecção fúngica que se desenvolve com muita facilidade nos pés. Mesmo que também possa afetar as mãos, é mais frequente nos pés devido a sua exposição a calçados que retêm calor e umidade.

Costumam ser tão comuns quanto as anteriores, dado que os fungos conseguem atacar com mais facilidade a sua superfície.

É importante prestar atenção quando as unhas:

  • Mudam para um tom amarelado ou cinzento.
  • Apresentam fendas ou manchas brancas.
  • Ficam muito duras, principalmente no dedão.
  • Começam a se deformar.
  • Costumam se quebrar com facilidade.
  • Apresentam um cheiro desagradável.

Como agir ante os fungos nos pés?

A abordagem, que deve ser feita somente por especialistas, como podólogos e médicos, dependerá do quadro do paciente. No entanto, no geral aconselha-se manter a pele seca e ventilada o máximo possível. Somado a isso, podem ser utilizados remédios de origem natural que, além de controlar o crescimento dos fungos, reduzem a coceira e a irritação.

Ainda não existe evidência científica que prove a efetividade das alternativas naturais para o fungo nos pés, por isso o ideal é consultar um dermatologista ou podólogo antes de iniciar qualquer tratamento.

Vinagre de maçã

É um produto ácido que, ao regular o pH da pele, reduz a presença de fungos e bactérias infecciosas. Seu uso regular elimina as células mortas e combate a coceira.

  • Adicione o vinagre em água morna e submerja os pés durante vinte minutos.

Óleo essencial de árvore do chá

Conhecido por sua ação antifúngica e antibacteriana, o óleo essencial de árvore do chá é um ingrediente eficaz contra as infecções nos pés.

Óleo de árvore de chá

  • Despeje uma pequena quantidade de óleo em água morna e deixe os pés de molho durante 15 a 20 minutos.
  • Se a infecção estiver nas unhas, esfregue-o sobre a superfície com a ajuda de um algodão.

Bicarbonato de sódio

A ação esfoliante e antisséptica do bicarbonato de sódio acelera a recuperação da pele afetada por fungos.

  • Forme uma pasta de bicarbonato com água e esfregue-a sobre os pés com suaves massagens.
  • Deixe agir por 10 minutos e enxágue.

Alho

O alho contém compostos de enxofre que lhe conferem propriedades antifúngicas e antibacterianas.

  • Triture um dente de alho cru e esfregue a pasta sobre as áreas afetadas pelos fungos.
  • Espere agir por vinte minutos e enxágue.

Limão

 

O suco de limão fresco é um remédio eficaz contra as infecções micóticas nos pés e nas unhas.

Seus ácidos naturais regulam o pH da pele e alteram o ambiente que os micro-organismos requerem para se proliferar.

  • Esfregue o suco de limão nas áreas afetadas e deixe-o agir por vinte minutos.

Agora que você já sabe como identificar fungos nos pés, procure consultar o médico o quanto antes para evitar complicações. Use os remédios prescritos pelo médico e, adicionalmente, limpe muito bem seus sapatos e meias para evitar a reinfecção.

  • Braham, C., Ezzine-Sebai, N., Arrese, J. E., Piérard-Franchimont, C., & Piérard, G. E. (2001). The connection between sports and spores. The foot, its mycoses and onychomycoses. Revue Medicale de Liege.
  • Azizjalali, M. H., & Behrangi, E. (2009). Study of the prevalence of tinea pedis in swimmers of the west pools of Tehran in 2007 [Farsi]. Journal of Iran University of Medical Sciences.
  • Bottomley, A., & Veril, M. (1940). Sclerotium or footrot disease of Groundnuts. Fmg S Afr. 1940;