Como endurecer as unhas naturalmente? 5 dicas

19 Agosto, 2020
Atualmente, existem muitos métodos e tratamentos cosméticos que ajudam a endurecer as unhas. No entanto, para complementar seus efeitos, é essencial aplicar outros cuidados na sua rotina de beleza. Confira!

As unhas são compostas por uma série de camadas de uma proteína conhecida como queratina. Quando as unhas estão saudáveis, sua superfície é lisa e dura, sem rachaduras ou irregularidades. Por outro lado, se estiverem enfraquecidas, podem parecer fracas e amareladas à primeira vista. Você quer endurecer as unhas naturalmente? Descubra algumas recomendações a seguir.

Além da estética, as unhas podem refletir aspectos da sua saúde. Portanto, quando elas estão fracas e quebradiças, é importante avaliar possíveis deficiências nutricionais ou doenças subjacentes. Nesse caso, é preciso seguir um tratamento médico antes de tentar qualquer outro remédio. Se for algo leve, alguns cuidados são suficientes.

Dicas para endurecer as unhas naturalmente

Para endurecer as unhas naturalmente, podemos aplicar algumas dicas básicas na rotina de beleza. Embora a aplicação de produtos industrializados possa ser bastante útil, geralmente vale a pena iniciar outros cuidados básicos que ajudam a manter a saúde da unha.

1. Consumir biotina

Biotina para endurecer as unhas naturalmente
Sua assimilação adequada favorece o fortalecimento da estrutura da unha, corrigindo o enfraquecimento e a quebra.

O consumo regular de alimentos com biotina é essencial para o endurecimento natural das unhas. Este tipo de vitamina B permite ao corpo converter alimentos em energia, além de formar unhas e cabelos fortes. De fato, existem estudos sugerindo que os suplementos diários podem aumentar a resistência das unhas em poucas semanas.

Você pode aumentar a ingestão de biotina através de alimentos como:

  • Levedura de cerveja
  • Ovos cozidos
  • Sardinhas
  • Nozes e derivados
  • Cereais integrais
  • Leguminosas
  • Couve-flor
  • Banana
  • Champignon

2. Evitar o uso de unhas postiças e esmaltes

O uso constante de unhas postiças e esmaltes tóxicos pode favorecer o enfraquecimento das camadas superficiais das unhas. Por esse motivo, para conseguir endurecer as unhas, é melhor evitar esses elementos o máximo possível. No caso dos esmaltes, será necessário verificar se eles estão isentos de substâncias como:

  • Tolueno
  • Formaldeído
  • Dibutilftalato (DBP)

As melhores fórmulas de tinta para as unhas são aquelas feitas com água e ingredientes naturais. Muitas marcas que são baseadas em componentes suaves para as unhas já estão sendo distribuídas em farmácias e lojas de cosméticos.

3. Usar luvas de proteção para endurecer as unhas naturalmente

Usar luvas de proteção
Usar luvas de proteção ao manusear produtos químicos de limpeza ajuda a evitar o enfraquecimento das unhas.

O contato com produtos químicos agressivos é um fator que afeta a deterioração das unhas. Portanto, para obter o endurecimento natural das unhas, é essencial optar pelo uso de luvas de proteção ao fazer tarefas domésticas com produtos de limpeza.

As luvas funcionam como uma barreira para que os produtos químicos não tenham contato direto com as unhas. Além disso, elas protegem as mãos quando precisam ficar submersas em água por um longo período de tempo. 

4. Mantenha uma boa higiene

Os bons hábitos de higiene são muito favoráveis para aumentar a rigidez das unhas. De fato, ajudam a estimular o crescimento e minimizam os problemas de quebra. Portanto, antes de tudo, é importante lavá-las regularmente, removendo quaisquer vestígios de sujeira do seu interior.

Também é aconselhável cortá-las com um cortador de unhas afiado, primeiro reto e depois arredondar as pontas com a ajuda de uma lixa. Além disso, é essencial hidratar suas cutículas e superfícies, esfregando suavemente uma loção, creme ou óleo hidratante.

5. Consumir proteínas para endurecer as unhas naturalmente

Fontes de proteína animal
A inclusão de uma base proteica na dieta garantirá o fornecimento de nutrientes adequados para a formação de queratina.

Como já mencionamos, as unhas são compostas principalmente por uma proteína fibrosa conhecida como queratina. É esse componente que lhes dá força e resistência. Portanto, para ter unhas fortes e saudáveis, é recomendável consumir proteína suficiente na dieta para aumentar a produção de queratina. Alguns alimentos que a contêm são:

  • Carne vermelha e de porco
  • Frango e peru
  • Ovos
  • Laticínios
  • Peixes oleosos
  • Leguminosas
  • Oleaginosas e sementes
  • Cereais integrais

Em resumo…

Você pode endurecer as unhas naturalmente com algumas mudanças na dieta e cuidados básicos na sua rotina diária. O mais importante é ser consistente em sua aplicação, pois não existe método milagroso. Além disso, se as suas unhas não melhorarem ou parecerem muito fracas, é melhor consultar um médico.

Lembre-se de que o enfraquecimento das unhas pode ser uma consequência de distúrbios da tireoide, doenças autoimunes, deficiências nutricionais e outros distúrbios que afetam o bem-estar.

  • Cashman, M. W., & Sloan, S. B. (2010). Nutrition and nail disease. Clinics in Dermatology. https://doi.org/10.1016/j.clindermatol.2010.03.037
  • Lipner, S. R., & Scher, R. K. (2018). Biotin for the treatment of nail disease: what is the evidence? Journal of Dermatological Treatment. https://doi.org/10.1080/09546634.2017.1395799
  • Baran, R., & Andre, J. (2005). Side effects of nail cosmetics. Journal of Cosmetic Dermatology. https://doi.org/10.1111/j.1473-2165.2005.00313.x
  • Dingwall, L. (2010). Personal Hygiene Care. In Personal Hygiene Care. https://doi.org/10.1002/9781444318708
  • Scher, R. K., & Daniel, C. R. (2005). Nails. In Nails. https://doi.org/10.1016/B978-1-4160-2356-2.X5001-4
  • Basch C, Yarborough C, Trusty S, Basch C. Use of Protective Gloves in Nail Salons in Manhattan, New York City. J Prev Med Public Health. 2016;49(4):249–251. doi:10.3961/jpmph.16.017
  • Baran, R., & Schoon, D. (2004). Nail fragility syndrome and its treatment. Journal of Cosmetic Dermatology. https://doi.org/10.1111/j.1473-2130.2004.00076.x
  • Biblioteca Nacional de Medicina de Estados Unidos.https://ghr.nlm.nih.gov/primer/genefamily/keratins