Como controlar a rebeldia do seu filho?

A rebeldia é um comportamento normal entre crianças de 2 a 6 anos, assim como em adolescentes. É importante entender a criança, ouvi-la e oferecer amor; mas também é preciso corrigi-la com a firmeza necessária.

A rebeldia do seu filho pode se manifestar de diferentes formas e de acordo com a idade que ele tenha. Conforme vai crescendo, muitas mudanças acontecem, geralmente motivadas pela definição de sua identidade.

Existem duas etapas clássicas de rebeldia nos filhos, entre os 2 e os 6 anos e quando chegam à adolescência. Nestas etapas, a criança ou adolescente quer impor e realizar sua vontade.

Existem outros períodos de rebeldia, por exemplo, quando os filhos sofrem devido a mudanças ao seu redor, dificultando assim a relação com os pais. Este sofrimento pode ser demonstrado em forma de rebeldia.

Esta conduta, a rebeldia, é considerada normal, mas devemos estar atentos quando demonstrada em excesso. Estas etapas de rebeldia são necessárias, de um certo modo, já que nesses momentos seu filho forma a própria personalidade, identidade e individualidade.

Diante disso, é essencial que você aceite e compreenda a rebeldia do seu filho, mas também que saiba como agir quando necessário. Seu desafio como pai ou mãe é lidar com a rebeldia de modo que cunhe sua identidade, mas sem levar a condutas ruins.

Estratégias para controlar a rebeldia do seu filho

Talvez você já tenha ouvido que durante essas etapas você deve ensinar disciplina com amor. Mesmo que sejam pequenos, eles são capazes de relacionar suas ações com o que foi solicitado que fizessem. Você deve fazer um estoque de toda a sua paciência, respondendo a todas as birras com calma e controle.

Também é fundamental que você regule seu comportamento aplicando certas estratégias, tais como:

1. Estabeleça regras e punições claras

Gritar com os filhos pode desenvolver sua rebeldia

Se desde pequeno seu filho conhecer as regras familiares e as punições que enfrentará caso as quebre, será mais fácil para você se sentir seguro. Isso não significa que seu filho nunca irá desafiar ou infringir as regras, por isso é importante que as penalidades sejam aplicadas tal como foram estabelecidas.

2. Não encoraje comportamentos inadequados

A rebeldia de seu filho se potencializa quando você dá risada do mau comportamento dele. Ainda que em um primeiro momento seja muito engraçado, você estará passando uma mensagem ambígua para o seu filho. Como consequência, ele irá perdendo o respeito por você progressivamente.

3. Encoraje comportamentos positivos

A rebeladia dos filhos pode ser controlada apoiando eles

Um dos erros mais comuns que cometemos enquanto pais é o de dar mais foco às condutas negativas do que às positivas. Como pai ou mãe, você pode estar reforçando esses comportamentos negativos indiretamente quando fala constantemente sobre tais comportamentos em vez de reconhecer o que seu filho faz corretamente.

Elogie o bom comportamento de seu filho, isso é tão importante quanto repreender o que ele fizer de errado.

4. Demonstre amor incondicional

Ainda que seu filho falhe uma vez ou outra, ele tem que saber que sempre será amado. Explique a ele que você está chateado com tal comportamento. Coloque-se no lugar dele, compreendendo e escutando. Evite gritar e se esforce para manter a calma.

Caso já esteja na adolescência, não questione seu humor e deixe que ele tenha seu próprio espaço.

5. Reconheça se você está encorajando a atitude rebelde de seu filho

A rebeldia dos filhos pode ser desencadeada pela discussões dos pais

Muitas vezes a rebeldia de seu filho pode ser gerada por alguma situação familiar que, enquanto pai ou mãe, você não saiba como lidar. A separação ou distanciamento emocional entre pai e mãe é uma das causas mais comuns.

Se existe algum tipo de tensão entre os progenitores é provável que os filhos percebam e tentem chamar a atenção para si. Também, a preferência por algum dos filhos provoca rebeldia nos demais.

6. Ofereça alternativas

Oferecer alternativas aos filhos os ajuda a se reafirmarem positivamente diante das circunstâncias. Também contribui no desenvolvimento de habilidades necessárias para tomar decisões na vida adulta.

Oferecer alternativas aos seus filhos pode acarretar, entre outras coisas, em negociar com ele. Por exemplo, permitir que ele veja televisão até um determinado horário caso termine todas as suas tarefas escolares.

7. Use uma linguagem positiva

A rebeldia dos filhos pode ser tratada por um profissional

A linguagem afirmativa é muito mais eficaz do que uma negativa e impositiva. Uma linguagem positiva não desencadeia atitudes desafiadoras que produzirão as proibições. Não foque o discurso naquilo que seu filho não deve fazer, mas sim o contrário.

Quando falar com ele, fale sobre o que é permitido fazer. Por exemplo, diga: “Você pode andar de bicicleta no terraço”, em vez de: “Você não pode andar de bicicleta dentro de casa”. Outro exemplo, diga: “Você pode tocar violão no porão”, em vez de dizer: “Não pode tocar violão no quarto”.

Reflexão

Nenhuma criança nasce com manual sobre como deve ser educada, o que faz com que muitos pais enfrentem essa tarefa com poucas ferramentas.

Não podemos nos limitar a exercer a nossa autoridade sem nos preocuparmos em saber o que nossos filhos estão passando.

Cada criança é única e especial, e sua forma de reagir diante das situações dependerá em grande parte do que ela vê em seu próprio lar ao longo de seu crescimento.

Recomendados para você