Cuidado: esses 6 alimentos podem prejudicar o fígado

19 Agosto, 2020
Ainda que as proteínas sejam fundamentais para desenvolver os músculos, o certo é que, em excesso, elas podem ser prejudiciais, já que sobrecarregam o fígado, que passa a ter que trabalhar mais para eliminar o excesso de toxinas.

O fígado é um órgão muito importante para a vida e a saúde. Desempenha funções como filtrar as toxinas do sangue, sintetizar proteínas e armazenar muitos dos nutrientes que o corpo precisa.

Os especialistas da Fundação para a Formação e Investigação em Saúde da Região de Múrcia destacam que “o fígado é o maior órgão glandular do corpo e é fundamental, pois desempenha várias funções”

Ao levar um estilo de vida saudável, esse órgão funciona corretamente. Porém, quando esse não é o caso, o fígado pode apresentar dificuldades e, com o tempo, desenvolver diversas doenças.

Nesse sentido, é necessário recordar que os maus hábitos alimentares têm grande influência na saúde do fígado. Consumir açúcar em excesso e gorduras saturadas pode ser muito prejudicial.

A seguir, vamos revelar quais são esses 6 alimentos que podem prejudicar o fígado, para que você aprenda a evitá-los de agora em diante.

1. Fast-food, junk food ou alimentos processados

O fast-food não é saudável, pois possui alto teor de sal e aditivos químicos.

Embora os fast-foods e afins sejam praticamente irresistíveis e pareçam ser uma alternativa rápida para matar a fome quando não temos tempo para preparar uma boa refeição, na verdade, são uma péssima opção do ponto de vista nutricional.

Foi comprovado que esse tipo de alimento é prejudicial para a saúde do fígado.

Quando uma pessoa não consegue moderar o consumo desses alimentos, pode prejudicar sua saúde e, em grande medida, acabar desenvolvendo doenças como o fígado gorduroso. Essa condição causa sérias dificuldades para digerir os alimentos e está associada ao sobrepeso e à obesidade.

Leia também: Meu filho tem sobrepeso: o que posso fazer?

2. Frituras

Da mesma forma, está comprovado que os alimentos fritos são prejudiciais para a saúde do organismo como um todo. Não apenas para a saúde do fígado. Portanto, os especialistas em saúde recomendam reduzir ao mínimo (ou eliminar) o consumo de frituras e snacks desse tipo.

A maioria das frituras são preparadas com óleos de baixa qualidade, que são fontes de gorduras prejudiciais ao organismo.

As gorduras saturadas e os compostos que são produzidos pelas altas temperaturas sobrecarregam o fígado.

3. Alimentos ricos em gorduras saturadas

Embora o corpo precise de uma pequena dose de gordura para funcionar em perfeitas condições. isso não significa que todos os tipos de gordura sejam saudáveis.

Especialistas em nutrição indicam que é necessário tentar manter um consumo mínimo e esporádico de alimentos como:

  • Maionese.
  • Embutidos.
  • Banha de porco.
  • Manteiga.
  • Creme de leite.
  • Pele de frango.
  • Temperos cremosos.
  • Entre outros.

4. Alimentos ricos em proteínas

Atenção! É necessário consumir proteínas sim, mas em quantidades moderadas. Esse tipo de nutriente é essencial para a formação da massa muscular e para o metabolismo, mas seu consumo excessivo pode ser contraproducente.

As dietas que não moderam as proteínas tendem causar problemas hepáticos.

5. Açúcar

O consumo excessivo de açúcar é uma causa potencial de doenças crônicas como diabetes, patologias cardiovasculares e obesidade.

Algumas pessoas pensam no açúcar apenas como um pó branco para fazer receitas e adoçar o café. No entanto, deve-se ter em mente que também está presente em refrigerantes, doces e sobremesas.

Em relação ao fígado, esse alimento favorece o desenvolvimento do fígado gorduroso.

Recomendamos o seguinte artigo: 6 tratamentos medicinais para curar o fígado gorduroso naturalmente

6. Bebidas alcoólicas

O consumo excessivo de bebidas alcoólicas nos leva a ter maiores probabilidades de desenvolver transtornos graves de saúde como o câncer, o fígado gorduroso e a cirrose.

Essa substância pode chegar a cada uma das células do corpo através do fluxo sanguíneo e causar a deterioração das mesmas.

O fígado produz uma enzima conhecida como desidrogenase, cuja função é metabolizar o álcool. Porém, as quantidades excessivas causam inconvenientes em sua produção e diminuem sua capacidade de digestão.

Isso, por sua vez, afeta a estrutura celular hepática e diminui sua capacidade de dissolver as gorduras acumuladas.

Cuide da sua saúde hepática com bons hábitos

Para manter um fígado saudável, você deve manter um estilo de vida saudável e moderar o consumo dos alimentos que citamos aqui.

Não se esqueça de consultar seu médico se você tiver alguma doença hepática. Além de seguir essas dicas, seu médico pode ajudar com o tratamento farmacológico correspondente.

  • Angulo, P. (2004). Enfermedad grasa del hígado y esteatohepatitis no alcohólica. Revista de Gastroenterología de México., 69 Suppl 3, 140–148. Disponible en: http://www.worldgastroenterology.org/UserFiles/file/guidelines/nafld-nash-spanish-2013.pdf
  • Martín-Domínguez Verónica, González-Casas Rosario, Mendoza-Jiménez-Ridruejo Jorge, García-Buey Luisa, Moreno-Otero Ricardo. Pathogenesis, diagnosis and treatment of non-alcoholic fatty liver disease. Rev. esp. enferm. dig.  [Internet]. 2013  Ago [citado  2018  Oct  30] ;  105( 7 ): 409-420. Disponible en: http://scielo.isciii.es/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1130-01082013000700006&lng=es.  http://dx.doi.org/10.4321/S1130-01082013000700006.
  • Sánchez Hernández E., Fernández Seara J.. Hepatopatía alcohólica. Rev. esp. enferm. dig.  [Internet]. 2005  Jul [citado  2018  Oct  30] ;  97( 7 ): 530-530. Disponible en: http://scielo.isciii.es/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1130-01082005000700009&lng=es.