A disfunção sexual é comum?

Quando se trata de encontros íntimos, a mídia e a sociedade se encarregam de elevar as expectativas a níveis surpreendentes. A verdade é que sempre há problemas durante o sexo e isso é conhecido como disfunção sexual.
A disfunção sexual é comum?

Última atualização: 18 março, 2022

A disfunção sexual é um problema no funcionamento erótico das pessoas. Geralmente impede o desenvolvimento de uma vida sexual plena e a criação de vínculos satisfatórios nos casais.

É normal que, quando essa situação ocorre com grande frequência, a autoimagem e a autoestima se deteriorem.

Seus determinantes podem ser encontrados em diversos níveis da natureza humana, desde nossa constituição biológica, psicológica e de casal; até o ambiente sociocultural que se tinha antes do erotismo.

Como a sexualidade é uma parte vital das pessoas, seu estado mental, físico e espiritual (ainda mais em idosos ou idosos) impactará diretamente no desempenho da função sexual e resultará em doenças relacionadas ao sexo.

Segundo estudos, a depressão é uma das principais causas dessa condição; portanto, se apresentarmos algum sintoma depressivo, é melhor tratá-lo com a ajuda de um especialista.

Disfunção sexual em mulheres

Problemas e casal.

Este distúrbio ocorre quando há uma mudança significativa no comportamento sexual habitual de uma mulher.

Os pensamentos e fantasias sexuais diminuem ou até desaparecem, e a relação sexual é adiada ou evitada. Além disso, a mulher pode sofrer com a incapacidade de desfrutar da relação sexual e isso afeta a qualidade de vida e as relações pessoais.

Existem diferentes tipos de disfunção sexual feminina:

  • Disfunções do desejo sexual hipoativo: falta de desejo.
  • Transtorno de excitação sexual
  • Também a dor associada à relação sexual.
  • Vaginismo Dificuldade em ter relações sexuais devido à contração involuntária dos músculos inferiores da vagina.
  • Anorgasmia: a mulher não consegue ou tem muita dificuldade em ter orgasmos.

Apesar de não existir um tratamento geral para estes casos, o conhecimento da causa é essencial para prestar um atendimento personalizado a cada paciente. Por isso, é essencial ir ao médico.

Disfunção sexual em homens

Disfunção erétil.

Para um homem considerar que tem uma disfunção sexual, ele deve ter problemas para sentir desejo, ficar excitado (conseguir uma ereção) ou atingir o orgasmo (ejaculação).

Qualquer pessoa pode ocasionalmente experimentar lapsos na resposta sexual. No entanto, falamos de disfunção sexual quando o problema se prolonga, por pelo menos três meses e de forma persistente.

As disfunções sexuais nos homens são classificadas em:

Disfunções do desejo

  • Desejo sexual hipoativo. Quando não se sente nenhum desejo.
  • Diminuição dos pensamentos e fantasias sexuais.
  • Diminuição da frequência com que se inicia a atividade sexual.
  • Desejo sexual hiperativo. Você sente desejo sexual quase o dia todo, a qualquer hora, não importa o que esteja fazendo.
  • Você não pode controlar ou adiar a necessidade imediata de satisfazer seu desejo sexual.
  • Você é incapaz de parar seu comportamento apesar das consequências prejudiciais no trabalho, pessoais ou com seu parceiro.

Disfunção de excitação

  • Disfunção erétil. Você sente dificuldade em manter uma ereção durante o encontro íntimo.

Disfunções do orgasmo

  • Ejaculação precoce: o homem não controla o momento em que deseja ejacular.
  • Ejaculação retardada. O homem não consegue ou acha extremamente difícil ejacular apesar da estimulação, desejo e tentativa adequados.
  • Dormência ou dispareunia. O homem ejacula, mas não experimenta as sensações prazerosas do orgasmo.
  • Evitação sexual fóbica. Evita todas as situações de natureza sexual.

É mais comum em mulheres

Esta série de síndromes sexuais é um problema muito comum que afeta homens e mulheres de qualquer idade. No entanto, elas são mais comuns em mulheres.

Diz-se que grande parte dos pacientes não procura ajuda profissional ou procura tratamento ou orientação por desconhecimento do assunto; razões sociais, culturais e até religiosas.

A função sexual é uma parte da vida que deve ser cuidada. Combater a ansiedade, o estresse, seguir uma alimentação saudável e, além disso, adotar o hábito de se exercitar, ajudará a lidar com as mudanças naturais do corpo.

Além disso, visitar o médico é uma tarefa obrigatória nesses casos. O sexo agradável e saudável contribui para o equilíbrio do ser e permite desfrutar sem medo de um dos aspectos mais importantes da vida.

Pode interessar a você...
5 conceitos de Sigmund Freud sobre sexo
Melhor Com Saúde
Leia em Melhor Com Saúde
5 conceitos de Sigmund Freud sobre sexo

Gostaria de saber o que Sigmund Freud pensava sobre sexo? Existem diferentes teorias que o pai da psicanálise escreveu.



  • Antona, A. (2013). Disfunciones Sexuales. Madrid Salud.
  • Pena Outeiriño, J. M., Rodríguez Pérez, A. J., Villodres Duarte, A., Mármol Navarro, S., & Lozano Blasco, J. M. (2007). Tratamiento de la disfunción del suelo pélvico. Actas Urológicas Españolas. https://doi.org/10.1016/S0210-4806(07)73712-9
  • Morales, A. M. (2010). Disfunción eréctil. Archivos Espanoles de Urologia. https://doi.org/10.1016/S0210-4806(02)72844-1
  • Wespes, E., Amar, E., Eardley, I., Giuliano, F., Hatzichristou, D., Hatzimouratidis, K., … Vardi, Y. (2009). DISFUNCIÓN SEXUAL MASCULINA : Disfunción eréctil y eyaculación precoz. Eur Urol.
  • Blümel M, J. E., Binfa E, L., Cataldo A, P., Carrasco V, A., Izaguirre L, H., & Sarrá C, S. (2004). ÍNDICE DE FUNCIÓN SEXUAL FEMENINA: UN TEST PARA EVALUAR LA SEXUALIDAD DE LA MUJER. Revista Chilena de Obstetricia y Ginecología. https://doi.org/10.4067/S0717-75262004000200006