6 coisas que podem causar câimbras

Embora o mais comum seja devido ao esforço físico excessivo ou à falta de eletrólitos, se as câimbras ocorrerem com frequência, é aconselhável consultar um médico.
6 coisas que podem causar câimbras

Última atualização: 10 Maio, 2021

Câimbras são contrações involuntárias de um ou mais músculos. Elas produzem uma sensação de dor que pode ser leve ou intensa, e que pode durar vários minutos.

Uma das suas principais características é evitar que o músculo relaxe instantaneamente, tornando-o rígido e tenso.

Elas geralmente envolvem os membros inferiores, como a parte de trás da perna e coxa, embora também ocorram nas mãos, braços e outras partes do corpo.

Embora não representem algo sério e ocorram esporadicamente, às vezes indicam outros problemas que devem receber mais atenção. Por esse motivo, se elas se tornarem recorrentes, é melhor avaliar se têm a ver com algum dos 6 fatores que compartilharemos a seguir.

1. Má circulação sanguínea

Varizes nas pernas

Os distúrbios que dificultam a circulação sanguínea são uma das causas das câimbras musculares dolorosas.

Ao longo do dia, os músculos dependem da boa circulação para receber o oxigênio de que precisam para funcionar corretamente. Se os vasos sanguíneos não conseguem transportá-lo, as células musculares não processam seus impulsos bem e, como resultado, ocorre uma contração.

É necessário rever o que está causando a má circulação e, com base nisso, realizar um tratamento.

2. Deficiência mineral

A maioria dos pacientes que sofrem com câimbras recorrentes têm uma deficiência de magnésio. No entanto, a falta desse mineral não é a única culpada.

Em geral, os músculos podem sofrer esse problema devido a uma baixa concentração de eletrólitos devido ao desequilíbrio de potássio, cálcio e sódio.

É muito comum entre atletas e pessoas expostas a atividades físicas de alta intensidade, porque, através do suor, essas substâncias são eliminadas.

  • Para neutralizar o problema, é essencial consumir bebidas isotônicasprincipalmente após o treinamento.
  • Do mesmo modo, o consumo desses nutrientes deve ser aumentado, seja através de frutas, vegetais ou qualquer alimento saudável que os contenha.

3. Desidratação

As câimbras ou espasmos musculares são mais recorrentes em climas quentes ou meses de verão. No entanto, isso não significa que apenas a temperatura seja a causa.

A perda de fluidos devido à transpiração, assim como o baixo consumo de água, podem dar origem a este sintoma irritante.

A desidratação sensibiliza as terminações nervosas e desencadeia contrações em diferentes grupos musculares do corpo.

  • Para evitar isso, recomenda-se o consumo de 6 a 8 copos de água por dia.
  • Também é aconselhável tomar chás, sucos naturais ou frutas ricas em água.

4. Sobrecarga física

O excesso de atividade física, seja por uma maratona, por um treino de alta intensidade ou por um trabalho específico, pode causar câimbras nas pernas nas horas após a conclusão.

Quando os músculos ficam muito exaustos, as células musculares ficam irritadas e não processam os sinais eletrônicos que recebem corretamente.

  • Para evitar isso, e para evitar outros ferimentos, é essencial adotar planos de treinamento de acordo com a capacidade física de cada um.
  • Além disso, antes e depois de completar uma rotina de exercícios, devem ser realizados exercícios de aquecimento e alongamento, respectivamente.

5. Temperaturas frias

Usar pantufas no frio

A exposição do corpo a baixas temperaturas, principalmente em uma mudança repentina de calor para frio, pode levar a uma forte tensão dos músculos. Este tipo de câimbra é menos comum e pode ser evitado tomando medidas para manter o calor corporal em níveis estáveis.

6. Motivos anatômicos e médicos para as câimbras

As câimbras são tão comuns que muitos nem imaginam que elas podem surgir de problemas anatômicos e médicos. Embora este último deva ser avaliado por um especialista, não descarte a possibilidade.

Essas causas incluem:

  • Cirrose hepática.
  • Vasos constritos.
  • Lesões nervosas
  • Desalinhamento das pernas, quadris ou tronco.
  • Efeitos colaterais de alguns medicamentos.
  • Distúrbios metabólicos como diabetes, hipotireoidismo e hipoglicemia.
  • Doenças neurológicas como a doença de Parkinson, doenças do neurônio motor ou doenças primárias dos músculos (miopatias).
  • Insuficiência venosa e varizes.

Nós nos atrevemos a dizer que todos, pelo menos uma vez em nossas vidas, enfrentamos esse sintoma desconfortável.

O tratamento geralmente não é necessário, pois elas desaparecem rapidamente. No entanto, se elas costumam aparecer constantemente, principalmente durante a noite, é melhor consultar um médico.