5 remédios naturais para baixar o colesterol

27 de novembro de 2019
Para reduzir o colesterol, é importante aumentar o consumo de produtos ricos em fibras, além de incluir na dieta alimentos como gengibre e aveia, por exemplo.

Tomar medidas para diminuir o colesterol é uma questão essencial quando somos diagnosticados com níveis muito altos. Caso contrário, estaremos expostos a diferentes problemas de saúde e, em particular, ao risco de sofrer de doenças cardiovasculares.

O problema piora se tivermos uma predisposição genética para doenças cardíacas, assim como se sofremos de sobrepeso ou obesidade, mantemos maus hábitos (como o tabagismo e o alcoolismo), cometemos excessos e, em geral, não nos alimentamos bem.

A dieta desempenha um papel fundamental na redução do colesterol, pois por meio dela é possível obter os nutrientes necessários para o corpo funcionar corretamente.

Vamos ver alguns dos alimentos que podemos incluir para manter uma dieta equilibrada. Muitos consideram que se tratam de “remédios naturais”.

1. Alpiste

O alpiste (Phalaris canariensis) é um tipo de semente que contém amido, lipídios, resina, ácidos salicílico e oxálico e substâncias nitrogenadas. Pode ser consumido em infusões, batidas, vitaminas, sucos ou saladas.

  • Vale destacar que com o seu leite, você pode fazer uma bebida rica em cálcio e proteína.

Para preparar o leite de alpiste:

  • Deixe as sementes de alpiste de molho durante a noite.
  • No dia seguinte, bata as sementes no liquidificador.
  • Coe a bebida, e está pronto para o consumo!

2. Cenoura

Cenoura para baixar o colesterol

A cenoura é um daqueles alimentos que sempre temos em casa. É um vegetal que, dentro de uma dieta equilibrada, pode ajudar a diminuir o colesterol por dois motivos:

  • Por um lado, é rica em betacarotenos, que estimulam a produção da vitamina A, um antioxidante que melhora a síntese do colesterol bom, ou HDL, e reduz os níveis do colesterol ruim, ou LDL.
  • Por outro lado, contém muitas fibras, que é imprescindível em uma dieta para controlar o colesterol. Essas fibras abaixam o colesterol e facilitam sua eliminação através do intestino.

3. Aveia

A aveia é um cereal excelente para a saúde, desde que você não tenha intolerância ao glúten. Sua principal característica é que contém um alto teor de fibra solúvel, que interfere na absorção de gorduras e colesterol.

Além disso, fornece vitamina E, B, proteínas e ácido linoleico, entre outros nutrientes. E também é eficaz na estabilização dos níveis de açúcar no sangue. Além disso, facilita a digestão. A recomendação é consumir entre 10 e 25 gramas de aveia por dia.

Leia também: Biscoitos de aveia, linhaça e gergelim ideais para dietas

4. Alho

Alho para combater o colesterol

De acordo com crenças populares, o alho pode ajudar a diminuir o colesterol. Nos últimos anos, várias pesquisas foram realizadas a esse respeito, mas as evidências encontradas indicaram que o alho não era um alimento que, por si só, poderia ajudar a alcançar esse objetivo. Por outro lado, isso esclareceu que o consumo de alho cru em jejum e que a cura tibetana do alho eram mitos.

5. Gengibre

O gengibre é uma raiz exótica, aromática e apimentada, e contém antioxidantes que podem ajudar a diminuir o colesterol, no contexto de uma dieta equilibrada. Além disso, favorece a saúde do sistema cardiovascular.

Outros alimentos para complementar a dieta

Para diminuir o colesterol, é claro que devemos seguir as orientações do médico e, dentro da dieta, incluir alimentos saudáveis, que nos fornecem os nutrientes de que precisamos.

Alguns que podemos incluir são:

  • Sementes de coentro: em vários estudos, verificou-se que as sementes de coentro poderiam aumentar a degradação do colesterol.
  • Amêndoas: são ricas em ácidos graxos insaturados, fibras, fitoesteróis e regulam enzimas relacionadas à síntese de colesterol.
  • Mirtilos: são ricos em antioxidantes, por isso podem ajudar a reduzir o colesterol ruim e aumentar o bom colesterol.

Nunca devemos basear a dieta em um único alimento, não importa quantos nutrientes ele possa ter. Devemos sempre manter a variedade e o equilíbrio para, assim, fornecer nutrição de qualidade ao corpo e obter bem-estar em longo prazo.

No caso de tomar qualquer tipo de medicamento para reduzir o colesterol, será necessário sempre seguir as instruções do médico e, antes de fazer alterações na rotina em relação a isso, consultar o profissional.

  • Niwa, R., & Niwa, Y. S. (2011). The Fruit Fly Drosophila melanogaster as a Model System to Study Cholesterol Metabolism and Homeostasis. Cholesterol. https://doi.org/10.1155/2011/176802
  • Cholesterol Binding and Cholesterol Transport Proteins: (2010). https://doi.org/10.1007/978-90-481-8622-8
  • Absorption, C. (2013). Cholesterol Absorption, Synthesis, Metabolism, and Fate. Marks’ Basic Medical Biochemistry: A Clinical Approach.
  • Orth, M., & Bellosta, S. (2012). Cholesterol: Its Regulation and Role in Central Nervous System Disorders. Cholesterol. https://doi.org/10.1155/2012/292598
  •  Gunness P., Gidley MJ., Mechanisms underlying the cholesterol lowering properties of soluble dietary fibre polysaccharides. Food Funct, 2010. 1 (2): 149-155.