5 problemas estéticos comuns que podem indicar algo mais grave

· 23 de julho de 2016
Ainda que muitas vezes relacionemos as olheiras e as bolsas nos olhos à falta de sono, se elas surgem sem motivos podem indicar algum problema renal ou hepático.

É normal que tenhamos que lidar com diversos problemas estéticos que afetam a qualidade da pele, cabelo e das unhas. Afinal, a constante exposição ao sol, as toxinas do ambiente influenciam negativamente nosso organismo até causar uma deterioração notável. Até mesmo hábitos da rotina diária podem ter essa influência.

Com o propósito de solucionar isso, empresas de cosméticos e beleza desenvolveram produtos e técnicas que permitem o combate eficaz.

Porém, o que alguns não imaginam estes problemas estéticos podem estar escondendo um transtorno de saúde mais complexo.

Saiba mais neste artigo sobre o que esses 5 problemas de beleza revelam sobre sua saúde em geral.

Problemas estéticos que merecem a nossa atenção

1. Cabelo quebradiço

Cabelo-quebradiço

Descuidar da saúde capilar resulta um cabelo sem brilho, com as pontas abertas e o couro cabeludo doente. Dessa forma, acaba por requerer a aplicação constante de produtos nutritivos como o xampu, o condicionador ou os tônicos capilares.

Se começar a utilizá-los e o cabelo continuar se deteriorando, é primordial prestar mais atenção. Se não tiver resultado, certamente deverá consultar um médico.

Em muitos casos a deterioração do cabelo tem como origem as deficiências nutricionais ou doenças como a anemia.

Além disso, pode ser que a pessoa esteja usando muitas ferramentas de calor ou produtos químicos muito fortes.

Leia também: Quer fortalecer seu cabelo? Experimente esse condicionador 100% natural

2. Cravos e acne

Os cravos e a acne ocorrem quando os poros da pele são obstruídos pelo excesso de gordura e sujeira. Estima-se que cerca de 80% dos adolescentes apresentam o problema, ainda que também seja comum na idade adulta.

Eles surgem devido à interação de certos hormônios com o sebo e as bactérias que vivem na superfície ou dentro da pele. Podem indicar um incremento na atividade das glândulas sebáceas, bem como um alerta para um transtorno hormonal ou estresse.

Em algumas pessoas a acne chega a ocorrer devido aos efeitos de certos medicamentos ou o uso de determinados cosméticos.

De qualquer modo, é bom consultar um dermatologista para ter certeza do tipo de tratamento que deve ser seguido em casa caso.

3. Pelo facial muito grosso

Pelo-facial-muito-grosso

O pelo corporal e facial é muito comum tanto em homens quanto em mulheres. A quantidade costuma variar, mas na maioria dos casos ele costuma ser muito fino.

Quando ele é muito grosso e aparece nas áreas visíveis como, por exemplo, a parte superior do lábio, as pernas e o pescoço, é possível que algum tipo de alteração hormonal esteja causando o problema.

A consulta médica é muito importante porque é a única forma de encontrar a verdadeira causa e o tratamento mais adequado.

É essencial saber que, em 70% a 80% dos casos, costuma existir algum tipo de relação com a síndrome do ovário policístico (SOP), uma das principais causas de infertilidade nas mulheres.

Recomendamos também a leitura: Esfoliante de coco e farinha de amêndoas: uma solução contra a acne

4. Unhas frágeis e pálidas

As unhas são uma das partes do corpo que mais nos alertam sobre a presença de doenças graves.

Se elas tendem a se quebrar com facilidade, o mais provável é que estejam sofrendo as consequências do uso constante de produtos químicos de limpeza ou cosmética.

Entretanto, se não for assim, pode ser que esteja ocorrendo uma deficiência nutricional surja como sintoma do hipotireoidismo.

Se o problema é uma alteração da cor, pode ser que tenhamos um indício de uma doença hepática ou do sistema cardiovascular.

Por outro lado, se começam a ficar pálidas ou manchadas pode haver um indício de um quadro de anemia ou infecção por fungos.

5. Olheiras e bolsas

Olheiras

Tanto as olheiras como as bolsas que se formam no contorno dos olhos são produto de uma noite ruim de sono ou do mau hábito de fumar.

A acumulação de toxinas e o excesso de líquidos nos tecidos são os fatores que mais complicam o tratamento.

Se apesar de manter hábitos saudáveis e dormir bem as olheiras aparecerem, então será primordial consultar um médico porque pode ser devido a uma doença renal ou no fígado.

Com pode ver, muitos destes transtornos que tratamos como problemas estéticos são um sinal de alerta para uma doença ou dificuldades do organismo.

Ainda que nem sempre sejam indicativos de algo mais grave, é bom considerar essas possíveis causas para escolher um tratamento oportuno e adequado.

  • OMAR, Erick Dancuart; GHIDETI, Anelise. Afecções dos Cabelos e do Couro Cabeludo. Publicado em dezembro de, 2008.
  • GARRETT, Vania Cristine; RODRIGUES, Maria Luiza Fernandes; DE OLIVEIRA, Silvia Patrícia. PELE E ESTRESSE.
  • ÁVILA, Márcio Augusto Pinto de et al. Polycystic ovary syndrome: implications of metabolic dysfunction. Revista do Colégio Brasileiro de Cirurgiões, v. 41, n. 2, p. 106-110, 2014.