5 causas e 5 sintomas da vulvite

· 25 de abril de 2018
Se você notar sintomas de vulvite, é importante que vá ao seu ginecologista antes de iniciar um tratamento por conta própria. Embora não seja um problema sério, requer atenção profissional

Há algumas questões que são de grande importância para as mulheres. Sem dúvida, uma dessas é a nossa saúde sexual e tudo o que acontece em torno de nossos órgãos reprodutivos.
Nesta ocasião, queremos falar sobre um problema que qualquer mulher pode experimentar a qualquer momento em sua vida: a vulvite. Por isso, é bom conhecer seus sintomas para melhor se prevenir contra esta doença.

O que é vulvite?

A vulvite é uma inflamação da vulva. Não é uma doença grave, mas um problema médico resultante de uma série de causas variáveis, que podem incluir:

  • Alergias
  • Lesões
  • Irritação externa

Além disso, existem outras infecções vaginais que costumam acompanhar essa inflamação, como a vaginite ou herpes genital, mas são fáceis de combater com a ajuda do seu ginecologista.

Causas da vulvite

Nossa área íntima é extremamente delicada e muitos fatores podem afetá-la. No caso de inflamação da vulva, há várias razões pelas quais ela pode ocorrer.
As mais importantes são:

1. Dermatite por contatoSabonetes que podem desencadear vulvite

A dermatite por contato geralmente causa ardor e coceira, mas você pode ficar calma porque não é uma infecção.
Ocorre quando a pele entra em contato com elementos irritantes e se inflama.
Esses elementos podem ser:

  • Sabonetes
  • Produtos de higiene feminina
  • Duchas vaginais
  • Preservativos
  • Espermicidas
  • Papel higiênico perfumado
  • Tampões

2. Doenças sexualmente transmissíveis

Herpes, gonorreia e clamídia são três doenças que podem causar inflamação vulvar.
Essas doenças muitas vezes causam desconfortos, tais como:

  • Coceira
  • Queimação ao urinar
  • Dor
  • Secreção intensa de fluxo, que pode ser de cor amarelada, esverdeada ou cinzenta, com forte odor.

3. Micose vaginal

A micose vaginal é outra das causas mais comuns de vulvite. Esta é uma infecção por leveduras que pode provocar coceira genital e uma secreção vaginal espessa.

A infecção por leveduras pode ser tratada de forma muito simples com antibióticos. Em alguns casos, serão suficientes os supositórios ou cremes que você pode comprar em qualquer farmácia.
Em casos mais graves, seu ginecologista deve prescrever uma medicação mais especializada.

4. Infecção por bactérias

Embora a flora bacteriana em nosso corpo seja benéfica porque ajuda a fortalecer o sistema imunológico, certas bactérias podem se multiplicar excessivamente e causar a vulvite.

Pode acontecer pelo uso de antibióticos. Estes não apenas eliminam as bactérias que produzem doenças, mas também afetam a flora bacteriana.

Entre as bactérias que produzem a vulvite estão:

  • Streptococcus
  • Gardnerella
  • Staphylococcus

A vulvite bacteriana é acompanhada de fluxo vaginal de cor branca ou cinzenta, com um odor característico de peixe.

5. Baixos níveis de estrogênio

Os níveis desse hormônio feminino naturalmente diminuem com a passagem do tempo. Embora não seja uma causa comum, algumas mulheres desenvolvem vulvite como resultado de seus baixos níveis de estrogênios.
Aquelas que sofrem deste problema podem ter dor ocasional na área e secura vaginal. Por esta razão, é provável que tenha algum desconforto durante o sexo.

Não saia sem antes ler este artigo: Combata a hipertensão e o colesterol alto com este remédio caseiro de gengibre e alho

Sintomas da vulvite

Os sintomas que indicam que você está sofrendo com esse problema são muito variados. Eles dependerão da causa e incluirão:

1. Ardor

Um dos sintomas mais irritantes da vulvite é a queimação. A sensação de ardor torna-se mais evidente após a micção e após o sexo.
Esta queimação pode piorar quando a menstruação está próxima.

2. Vermelhidão da área vulvar

A vermelhidão na área vulvar é causada pelo aumento dos capilares sanguíneos. Este sintoma geralmente é acompanhado de inflamação e aumento da secreção.
Você perceberá porque mesmo o esfregar de um tecido ou o movimento de caminhar irá causar um desconforto incomum. É importante que você não arranhe ou aplique qualquer remédio não autorizado pelo seu médico.

3. Relações sexuais dolorosas

Uma atividade tão prazerosa como a relação sexual com seu parceiro pode se tornar um verdadeiro incômodo quando você tem vulvite.
Isso porque o toque da pele do seu parceiro pode aumentar a inflamação e vermelhidão.
Caso seu encontro seja muito agressivo ou rápido, você sentirá uma dor profunda.

4. Desconforto ao urinar

Sentir dor, queimação, ou ardor quando urina não é comum. Isso pode acontecer quando você tem problemas renais, mas também quando tem vulvite.
Para determinar se o último é o motivo, simplesmente identifique se você apresenta o resto dos sintomas.

5.Fluxo irregular

O último dos sintomas da vulvite é a presença de um fluxo diferente do habitual. Todas as mulheres têm um certo fluxo que faz parte dos próprios mecanismos de higiene do corpo.
Este fluxo é de cor clara e não possui aroma ou cor desagradável. Em contraste, o fluxo causado pela vulvite é diferente e de maior quantidade.
Seu aroma também mudará e será um pouco desagradável.

Visite seu ginecologista assim que você perceber as mudanças

Recomendamos não cair no erro de usar os chuveiros vaginais para tentar reduzir as características do fluxo irregular. Em vez disso, vá ao seu ginecologista para ver se o problema realmente é uma vulvite.

Ele pode recomendar o melhor tratamento de acordo com a causa e condição, avançada ou não. Embora não seja tão difícil de controlar, não é aconselhável se automedicar.