4 propriedades das lentilhas vermelhas para a saúde

28 Dezembro, 2019
As lentilhas vermelhas têm um sabor mais suave do que a variedade tradicional. Além disso, elas são mais digestivas, são pobres em gordura e nos fornecem uma grande quantidade de nutrientes essenciais.
 

As lentilhas vermelhas, também chamadas de lentilhas turcas, têm um tamanho similar ao da lentilha que estamos acostumados a comer. A diferença reside na sua cor vermelha forte e no fato que elas têm um sabor mais suave do que o habitual.

Você nunca comeu? Você nem sabia que elas existiam? Então preste atenção, pois vamos falar sobre as propriedades das lentilhas vermelhas a seguir.

Temos certeza de que, quando você terminar de ler, você vai querer preparar algumas para tirar proveito de todos os seus benefícios.

Contribuições nutricionais das lentilhas vermelhas

As lentilhas vermelhas são uma fonte de proteínas vegetais de alto valor nutricional. 

Segundo dados da Fundação Espanhola de Nutrição (FEN), elas contêm carboidratos, fibras, proteínas e minerais como ferro (não-heme), magnésio, selênio , zinco e, além disso, vitamina B1. Elas também são uma boa fonte de fósforo e ácido fólico.

Os especialistas da FEN apontam que “seu teor de fibras – solúvel e insolúvel – (embora em menor concentração do que em outras leguminosas), favorece o trânsito intestinal e ajuda a combater a constipação”.

Essas lentilhas são pobres em gordura e fornecem apenas 360 calorias por 100 gramas.

1. Elas favorecem a nutrição correta durante a gravidez

Alimentação durante a gravidez
 

  • Graças à sua contribuição de ferro, ajudam a prevenir a anemia durante o período de gestação. É comum encontrar mulheres que precisam consumir um suplemento de ferro. Recomendamos não parar de tomá-lo sem orientação médica, mas também incluir essas lentilhas.
  • Por sua vez, a fibra que esta leguminosa contém ajudará você a ter uma evacuação adequada e, portanto, a corrigir a constipação frequentemente relacionada à gravidez. Esta é uma alternativa mais saudável aos laxantes tradicionais.
  • Finalmente, o folato que elas fornecem ajuda a prevenir defeitos ou malformações no sistema nervoso do feto e evita as chances de parto prematuro.

2. As lentilhas vermelhas melhoram a saúde digestiva

mulher com um sorriso desenhado na barriga

Outra propriedade das lentilhas vermelhas é que, sendo ricas em amidos, melhoram a digestão e fazem você se sentir saciado com menos quantidade e por mais tempo.

Quando são desprovidas da casca, permitem uma melhor digestão do que as lentilhas comuns. Por outro lado, seu consumo é muito adequado para pessoas com problemas intestinais e gástricos, digestão lenta e excesso de gases.

Graças à fibra que esse alimento fornece, evita a constipação. Recomendamos consumir uma xícara de lentilhas vermelhas cozidas pelo menos uma vez por semana.

 

3. Ajuda a manter o trânsito intestinal

Devido ao seu teor de fibras, as lentilhas vermelhas contribuem para o trânsito intestinal e ajudam a prevenir a constipação. Claro, elas devem ser consumidas dentro de uma dieta equilibrada para que você possa obter esse benefício; caso contrário, será mais difícil obtê-lo.

4. Melhora o desempenho intelectual

Os carboidratos, vitaminas, proteínas e minerais que as lentilhas vermelhas fornecem são vitais para a nutrição adequada dos nervos e do cérebro.

Se você percebeu que sua memória falha e que suas habilidades mentais não são as mesmas de antes, pode ser importante adicionar lentilhas à sua dieta.

Como preparar lentilhas vermelhas?

Sopa de lentilhas vermelhas

Uma das vantagens das lentilhas vermelhas é o tempo de cozimento, que é muito rápido. Elas não exigem um período de demolho prévio, por isso são mais rápidas de preparar do que as lentilhas tradicionais.

Para cozinhar uma porção você precisa:

Ingredientes

  • 1 xícara de lentilhas vermelhas cruas (200 g)
  • 2 xícaras de água ou caldo (500 ml)

Preparação

  • Lave as lentilhas sob água corrente da torneira.
  • Em uma panela, coloque o caldo e as lentilhas e cozinhe por 20 minutos.
 
  • Se o caldo precisar de um pouco de tempero, talvez seja necessário adicionar um pouco de sal e pimenta. No momento do cozimento, as lentilhas variam ligeiramente em sua cor e se tornam mais claras.
  • Depois de ter as lentilhas cozidas, você pode consumi-las sozinhas ou usá-las para preparar outras sopas e saladas.

Salada com lentilhas vermelhas

Para dar-lhe uma ideia, vamos deixar uma receita de salada básica. Tem um sabor único e é rica em gorduras e proteínas saudáveis.

Ingredientes

  • 1 xícara de lentilhas vermelhas cozidas (200 g)
  • 1 peito de frango, marinado a gosto e assado
  • ½ abacate maduro
  • ½ xícara de grãos de milho cozidos (100 g)
  • ½ pepino sem sementes
  • 1 colher de sopa de azeite de oliva (16 g)
  • O suco de 1 limão
  • Sal e pimenta (a gosto)

Preparação

  • Corte o frango em pedaços pequenos depois de assado.
  • Corte o abacate e o pepino em cubos pequenos.
  • Em uma tigela, misture as lentilhas, o peito de frango, o abacate, o milho e o pepino.
  • Misture o azeite de oliva e o suco de limão e tempere a salada.
  • Adicione um pouco de sal e pimenta para melhorar o sabor.

Esta salada é ótima porque permite que você brinque com os sabores. O frango pode ser preparado com diferentes marinadas ou substituído por outra carne, peixe, cogumelos ou carne vegana.

Os vegetais também podem ser substituídos para experimentar outros sabores. Por exemplo, você pode trocar o pepino pelo pimentão para manter aquele toque crocante, mas fresco.

  • Houshmand G, Tarahomi S, Arzi A, Goudarzi M, Bahadoram M, Rashidi-Nooshabadi M. Red Lentil Extract: Neuroprotective Effects on Perphenazine Induced Catatonia in Rats. J Clin Diagn Res. 2016;10(6):FF05–FF8. doi:10.7860/JCDR/2016/17813.7977
  • Ganesan K, Xu B. Polyphenol-Rich Lentils and Their Health Promoting Effects. Int J Mol Sci. 2017;18(11):2390. Published 2017 Nov 10. doi:10.3390/ijms18112390
  • Amarowicz R, Estrella I, Hernández T, et al. Antioxidant activity of a red lentil extract and its fractions. Int J Mol Sci. 2009;10(12):5513–5527. Published 2009 Dec 23. doi:10.3390/ijms10125513