4 propriedades das lentilhas vermelhas para a saúde

26 Novembro, 2020
Embora as lentilhas comuns sejam muito saudáveis, as lentilhas vermelhas têm um sabor mais suave. Elas também são mais digestivas, com baixo teor de gordura e nos fornecem uma grande quantidade de nutrientes essenciais.

As lentilhas vermelhas também são conhecidas como “lentilhas turcas”. É uma variedade semelhante à lentilha comum, embora seu sabor seja mais suave e se compare ao da noz. Em todo caso, como outras leguminosas, é conhecida por suas interessantes propriedades nutricionais.

Segundo um artigo publicado no International Journal of Molecular Sciences, esse alimento contém polifenóis, proteínas, aminoácidos essenciais, fibras e outros compostos ativos que beneficiam a saúde. É até considerado prebiótico, pois contribui para o cuidado do microbioma intestinal. Você quer saber mais sobre as suas contribuições? Continue lendo!

Contribuições nutricionais das lentilhas vermelhas

As lentilhas vermelhas se destacam por ser uma importante fonte de nutrientes essenciais. Mais especificamente, e de acordo com dados da Fundação Espanhola de Nutrição (FEN), são fonte de proteínas vegetais, carboidratos, fibras, minerais como ferro e magnésio e vitamina B.

Cada porção de 100 gramas fornece cerca de 360 ​​quilocalorias. Além disso, são fonte relevante de substâncias antioxidantes, como flavonoides ou catequinas, que estão associadas à prevenção de diversas doenças.

Propriedades das lentilhas vermelhas para a saúde

Cada variedade de lentilha possui uma composição antioxidante e fitoquímica exclusiva. As lentilhas vermelhas são uma variedade em que essas substâncias são abundantes, razão pela qual seu consumo está associado a efeitos positivos para a saúde. Abaixo, detalhamos suas principais propriedades.

1. Contribuem para a nutrição durante a gravidez

Sem dúvida, as lentilhas vermelhas são um alimento muito saudável para o período de gestação. Devido ao seu teor de ferro, contribuem para a prevenção da anemia nessa fase. Eles também fornecem fibra dietética, o que reduz o risco de prisão de ventre e dificuldades digestivas.

Entre outras coisas, fornece folatos, essenciais para prevenir defeitos ou malformações no sistema nervoso do feto, conforme detalhado em estudo publicado na revista Nutrients. Este também é um nutriente que reduz o risco de parto prematuro.

Consumir lentilhas vermelhas durante a gravidez é saudável para a mãe e para o feto.

2. Melhoram a saúde digestiva

Os amidos e as fibras que essas lentilhas contêm auxiliam no processo de digestão. Uma vez assimilados pelo organismo, prolongam a sensação de saciedade e ajudam a regular a microbiota intestinal. Em geral, isso se traduz em uma melhor saúde digestiva.

Por outro lado, como elas não têm pele, são mais fáceis de digerir que as lentilhas comuns. São até recomendadas para quem tem dificuldades intestinais e excesso de gases. O ideal é consumi-las cozidos, pelo menos uma vez por semana.

3. Ajudam a cuidar da saúde do coração

O consumo de lentilhas vermelhas está associado à prevenção de doenças cardiovasculares. Devido ao seu teor de polifenóis, estudos determinaram que elas contribuem para aumentar os níveis de colesterol bom (HDL) e reduzir o colesterol ruim (LDL).

Além disso, devido ao seu conteúdo de fibra alimentar, vitaminas e minerais, são úteis para estimular as funções metabólicas. Consequentemente, isso diminui a tendência à obesidade e ao sobrepeso, que são fatores de risco cardíaco.

4. Protegem contra doenças crônicas

O teor de polifenóis das lentilhas vermelhas contribui para a prevenção de doenças crônicas. De fato, como afirma uma publicação no Journal of Functional Foods, substâncias como a procianidina e os flavonoides têm efeitos antioxidantes, anti-inflamatórios e neuroprotetores.

Em outras palavras, seu consumo como parte de uma alimentação saudável e variada é uma forma de reduzir o risco de doenças como câncer, distúrbios metabólicos e alterações cognitivas.

Descubra: Vitaminas do complexo B: alimentos que as contêm

Como preparar as lentilhas vermelhas?

Uma das vantagens das lentilhas vermelhas é que não precisam de demolho e cozinham rapidamente. Muitas vezes ficam prontas mais rápido do que lentilhas tradicionais. Vejamos algumas opções.

Ingredientes

  • 1 xícara de lentilhas vermelhas cruas (200 g).
  • 2 xícaras de água ou caldo (500 ml).

Modo de preparo

  • Lave as lentilhas sob água corrente da torneira.
  • Em uma panela, coloque o caldo e as lentilhas e cozinhe por 20 minutos.
  • Se o caldo precisar de um pouco de tempero, talvez seja necessário adicionar um pouco de sal e pimenta. No momento do cozimento, as lentilhas perdem ligeiramente em sua cor, ficando mais claras.
  • Quando as lentilhas estiverem cozidas, você pode consumi-las sozinhas ou usá-las para preparar outros pratos, como sopas e saladas.
Prato com lentilhas vermelhas cozinhas
Existem várias maneiras de incluir lentilhas vermelhas regularmente em sua alimentação. Você pode até mesmo combiná-las com outros vegetais em saladas.

Salada com lentilhas vermelhas

Para dar uma ideia, vamos deixar uma receita de salada básica.Tem um sabor excelente e é rica em gorduras e proteínas saudáveis.

Ingredientes

  • ½ pepino.
  • O suco de 1 limão.
  • ½ abacate maduro.
  • Sal e pimenta (a gosto).
  • 1 colher de sopa de azeite de oliva (16 g).
  • 1 xícara de lentilhas vermelhas cozidas (200 g).
  • ½ xícara de grãos de milho cozidos (100 g).
  • 1 peito de frango, marinado a gosto e assado.

Modo de preparo

  • Corte o frango em pedaços pequenos depois de assado.
  • Corte o abacate e o pepino em cubos pequenos.
  • Em uma tigela, misture as lentilhas, o peito de frango, o abacate, o milho e o pepino.
  • Misture o azeite de oliva e o suco de limão e tempere a salada.
  • Adicione um pouco de sal e pimenta para melhorar o sabor.

O que você deve se lembrar sobre as lentilhas vermelhas?

As lentilhas vermelhas, assim como outras variedades de lentilhas, contêm proteínas, carboidratos e compostos antioxidantes que ajudam a melhorar a saúde. Portanto, é conveniente ingeri-las regularmente.

O mais interessante é que são alimentos versáteis, com poucas calorias, ideais para preparar pratos variados e deliciosos. E então, você ficou com vontade de incluí-las em sua dieta?

  • Ganesan K, Xu B. Polyphenol-Rich Lentils and Their Health Promoting Effects. Int J Mol Sci. 2017;18(11):2390. Published 2017 Nov 10. doi:10.3390/ijms18112390
  • Xu B, Chang SK. Phenolic substance characterization and chemical and cell-based antioxidant activities of 11 lentils grown in the northern United States. J Agric Food Chem. 2010 Feb 10;58(3):1509-17. doi: 10.1021/jf903532y. PMID: 20058926.
  • Houshmand G, Tarahomi S, Arzi A, Goudarzi M, Bahadoram M, Rashidi-Nooshabadi M. Red Lentil Extract: Neuroprotective Effects on Perphenazine Induced Catatonia in Rats. J Clin Diagn Res. 2016;10(6):FF05–FF8. doi:10.7860/JCDR/2016/17813.7977
  • Ganesan K, Xu B. Polyphenol-Rich Lentils and Their Health Promoting Effects. Int J Mol Sci. 2017;18(11):2390. Published 2017 Nov 10. doi:10.3390/ijms18112390
  • Amarowicz R, Estrella I, Hernández T, et al. Antioxidant activity of a red lentil extract and its fractions. Int J Mol Sci. 2009;10(12):5513–5527. Published 2009 Dec 23. doi:10.3390/ijms10125513
  • Graf D, Monk JM, Lepp D, et al. Cooked Red Lentils Dose-Dependently Modulate the Colonic Microenvironment in Healthy C57Bl/6 Male Mice. Nutrients. 2019;11(8):1853. Published 2019 Aug 9. doi:10.3390/nu11081853
  • Khazaei H, Subedi M, Nickerson M, Martínez-Villaluenga C, Frias J, Vandenberg A. Seed Protein of Lentils: Current Status, Progress, and Food Applications. Alimentos . 2019; 8 (9): 391. Publicado el 4 de septiembre de 2019. Doi: 10.3390 / foods8090391
  • Czeizel AE, Dudás I, Vereczkey A, Bánhidy F. Folate deficiency and folic acid supplementation: the prevention of neural-tube defects and congenital heart defects. Nutrients. 2013;5(11):4760-4775. Published 2013 Nov 21. doi:10.3390/nu5114760
  • Chen K, Gao C, Han X, Li D, Wang H, Lu F. Co-fermentation of lentils using lactic acid bacteria and Bacillus subtilis natto increases functional and antioxidant components. J Food Sci. 2020 Sep 16. doi: 10.1111/1750-3841.15349. Epub ahead of print. PMID: 32964467.
  • Aslani Z, Mirmiran P, Alipur B, Bahadoran Z, Abbassalizade Farhangi M. Lentil Sprouts Effect On Serum Lipids of Overweight and Obese Patients with Type 2 Diabetes. Health Promot Perspect. 2015 Oct 25;5(3):215-24. doi: 10.15171/hpp.2015.026. PMID: 26634200; PMCID: PMC4667261.
  • Zhang, B., Deng, Z., Tang, Y., Chen, P. X., Liu, R., Dan Ramdath, D., Liu, Q., Hernandez, M., & Tsao, R. (2017). Bioaccessibility, in vitro antioxidant and anti-inflammatory activities of phenolics in cooked green lentil (Lens culinaris). Journal of Functional Foods, 32, 248–255. https://doi.org/10.1016/j.jff.2017.03.004
  • Świeca M, Gawlik-Dziki U. Effects of sprouting and postharvest storage under cool temperature conditions on starch content and antioxidant capacity of green pea, lentil and young mung bean sprouts. Food Chem. 2015 Oct 15;185:99-105. doi: 10.1016/j.foodchem.2015.03.108. Epub 2015 Apr 2. PMID: 25952846.