Por que não se deve usar o Vick Vaporub em menores de dois anos?

31 de outubro de 2017
O Vick Vaporub é uma pomada utilizada tradicionalmente para tratar sintomas da congestão nasal e da gripe. Mas, nos bebês, pode causar uma reação alérgica em sua pele ou agravar a tosse.

Você sabia que não se deve usar Vick Vaporub em menores de dois anos? Provavelmente você tem um frasco deste produto em seu criado-mudo. Ou talvez seus pais ou avós, em algum momento, o aplicaram sobre seu peito para aliviar a gripe.

Seu uso é universalmente conhecido. Inclusive, é curioso que não se limite apenas a isso. Também pode ser utilizado com outros fins muito diferentes, como repelir os mosquitos.

Parece lógico, então, que, por ser uma pomada comumente usada de geração em geração, alguns pais tenham a noção de que também ajudará seus bebês a respirar melhor.

Podemos usar o Vick Vaporub em menores de dois anos?

Os especialistas em saúde advertem que o uso em crianças menores de 2 anos pode desencadear mais problemas que os que pretende resolver.

Diferentemente das crianças maiores de 5 anos e adultos, nos bebês as vias respiratórias são muito mais estreitas, e por isso se inflamam ao respirar o VapoRub ou similares.

Quando isso ocorre, o corpo produz uma quantidade maior de secreções e a capacidade de respirar piora.

Além disso, há especialistas que advertem que, por causa do uso de VapoRub, algumas crianças poderiam apresentar dificuldades para respirar, mesmo sem estar doentes.

Portanto, recomenda-se que os pais sigam as indicações descritas na embalagem. Nela, a fabricante esclarece que não deve ser aplicado nem embaixo nem dentro das fossas nasais.

Da mesma forma, o rótulo da embalagem de VapoRub recomenda consultar um médico sobre seu uso em casos de crianças menores de 3 anos ou mulheres grávidas.

Se seu filho apresentar sintomas de tosse ou de gripe, recomendamos os seguintes remédios naturais:

Limpar o nariz com solução salina

Limpeza do nariz de um bebê

O primeiro e mais importante passo quando o pequeno está resfriado é garantir que suas fossas nasais estejam descongestionadas.

  • Para isso, você pode usar solução fisiológica ou água do mar esterilizada e aspirar a mucosa com um aspirador específico para crianças.
  • Isso o ajudará a respirar melhor, ainda que, de início, seja um pouco incômodo.

Hidratação e soro fisiológico

Para acalmar a tosse, o ideal é que a criança vá eliminando as secreções. Para isso, precisa se manter hidratada.

Assim, as mucosas ressecarão menos e a inflamação diminuirá. Por essa razão, a criança deve ingerir líquido suficiente.

  • Recomenda-se o uso de soro fisiológico pela sua capacidade de repor os eletrólitos e minerais necessários.
  • Isso vai estimular que os órgãos, músculos e nervos continuem funcionando adequadamente.

Arejar o quarto

Mulher abrindo a janela para arejar o quarto

O ambiente desempenha um papel importante para a saúde das crianças.

Um ambiente úmido, com poeira ou até pelos de animais de estimação, podem causar alergias, tanto na pele quanto na garganta e nariz.

  • É muito importante manter os espaços em que as crianças vivem limpos e livres de contaminação.
  • Às vezes, opta-se por utilizar umidificadores que limpam e umedecem o ambiente quando se apresenta tosse seca. No caso de outro tipo de tosse, podem ser contraindicados.
  • Além disso, adverte-se que é preciso limpá-lo diariamente e não usá-lo em excesso, para evitar a formação de mofo nas paredes.

Repouso

Lembre-se de que é fundamental que as crianças repousem quando estão doentes, porque seus organismos precisam estar relaxados para recuperar-se rapidamente.

Quanto menores os bebês, maior a quantidade de horas de sono que necessitam.

  • Por exemplo, um recém-nascido necessita dormir uma média de 16 horas, distribuídas em turnos distintos.
  • Já uma criança de 2 anos de idade requer umas 12 horas de sono noturno, e mais dois depois do almoço.

Consulte um pediatra

Médico pediatra consultando bebê

Às vezes, a tosse ou a gripe são passageiras e os cuidados diários e caseiros, acompanhados de uma alimentação saudável, bastarão para recuperar a criança.

No entanto, devemos consultar um pediatra se a saúde do pequeno se enfraquecer.

Apenas um profissional de saúde tem critério suficiente para diagnosticar uma doença e prescrever certos medicamentos.

Diante de quais sintomas considera-se consultar um pediatra?

  • Se a tosse for acompanhada de fadiga e muita dificuldade para respirar.
  • Quando ouve-se sons estranhos ou agudos – como sibilos – ao inspirar.
  • Se a tosse persiste por mais de 2 ou 3 semanas.
  • Se a criança apresenta febre.
  • Quando se percebe mudanças de coloração nos lábios e no rosto (ficam azulados).

Agora que você já sabe que não devemos usar o Vick Vaporub em menores de dois anos, aplique estes conselhos na próxima vez em que seu filho estiver resfriado ou com tosse.

Recomendados para você