Tipos de separação que partem nossos corações

Existem vários tipos de separação que podem nos fazer sucumbir, mas devemos sempre levantar a cabeça e avançar, já que só precisamos de nós mesmos para sermos felizes.

Toda ruptura amorosa é uma dor que cada pessoa tem que aprender a superar para avançar. No entanto, há alguns tipos de separação mais dolorosos do que outros.

Hoje descobriremos os tipos de separação que partem nossos corações.

Não é a mesma coisa quando um relacionamento está se desgastando ao longo do tempo e ambos os membros do casal decidem se separar porque não há mais amor, nem paixão, apenas um relacionamento de amizade, e quando um dos membros é infiel ao outro, por exemplo.

No primeiro caso, a quebra quase ocorre por si só, de forma consensual. São vínculos que se tornaram mais frágeis até que os quebramos, sabendo que acabariam assim de qualquer forma.

No entanto, no segundo, há uma dor terrível e sofrimento resultantes da perda da confiança que havia no parceiro. Que tipos de separação nos fazem sofrer assim?

Tipos de separação que nos fazem sofrer

 

Homem indo embora de relacionamento

Um dos membros da relação deixa o outro

Este primeiro tipo de separação amorosa é muito comum. Um dia nosso parceiro diz que quer deixar o relacionamento e o nosso mundo desaba. Nós não esperávamos isso!

É claro que essa decisão não se deu de um momento para o outro, embora para nós pareça que sim. Houve coisas que não queríamos ver, que ignoramos, mas cujo resultado tornou-se evidente.

Algumas das razões pelas quais um dos membros da relação deixa o outro podem ser as seguintes:

  • O parceiro conheceu uma nova pessoa por quem se apaixonou.
  • Já não vê seu parceiro como antes por falta de paixão, e sim apenas como amigo.
  • O companheiro não atende às suas expectativas, por exemplo, um quer ter filhos e a outro não.
  • O outro membro do relacionamento era infiel ou lhe faltou com respeito de uma certa maneira.

Como podemos ver, há várias razões pelas quais uma pessoa pode querer deixar o relacionamento com a outra.

Embora a outra pessoa ainda esteja apaixonada e faça tudo que pode da sua parte, o outro perdeu a paixão por algum motivo.

Também pode acontecer que você nunca tenha realmente amado a outra pessoa e que, ao longo do tempo, o curso do relacionamento tenha deixado claro que não pode haver mais nada.

 

Mulher triste após separação amorosa

Todas essas circunstâncias fazem com que a pessoa abandonada fique infeliz e destroçada. No entanto, por mais doloroso que seja, é melhor que o relacionamento tenha sido rompido, porque as expectativas futuras não seriam cumpridas.

Quando há dependência emocional

Embora todos os tipos de separação mencionados estejam dentro da dinâmica “um deixa o outro”, existe outro grupo no qual todas as pessoas que sofrem de dependência emocional entrariam.

A dependência emocional faz com que uma pessoa tenha uma ideia errada sobre o que é o amor. Devido à sua baixa autoestima, ela depende do seu parceiro, que é o motivo da sua felicidade, e sem o qual ela não seria ninguém.

Quando a dependência emocional é sofrida, na realidade, não há amor verdadeiro, mas uma necessidade de pertencer a alguém que torna a vida significativa.

Por isso, quando o relacionamento é rompido de alguma forma, a pessoa dependente se vê mergulhada no vazio. Sua vida não tem sentido e precisa estar vinculada a um novo relacionamento, sem ter superado o anterior.

Isso não significa que a separação não seja traumática, mas que evitam enxergar sua dor, iniciando uma nova relação de amor imediatamente. No entanto, a ferida ainda existe, porque o coração está partido.

 

Mulher triste após separação

Se o nosso parceiro nos deixa ou sofremos uma dependência terrível em relação a ele e a relação se rompe, nosso coração parece se partir.

No entanto, ainda que, ocasionalmente, uma separação nos faça acreditar que a nossa vida acabou, na realidade, mais cedo ou mais tarde, perceberemos que podemos seguir em frente.

Recomendados para você