O uso da tanchagem, uma erva milenária

· 6 de dezembro de 2013
A tanchagem é muito útil para desinfetar feridas e acelerar a sua cicatrização. Ela pode ser aplicada de forma tópica ou ingerida em forma de infusão.

Hoje falaremos da tanchagem: uma planta cujo uso pode trazer uma infinidade de benefícios.

Suas propriedades são tantas e suas aplicações tão variadas, que é bom plantá-la em casa. Para com isso, usar a planta como remédio para várias doenças, como por exemplo:

  • Tosse;
  • Inflamações tópicas;
  • Algumas infecções.

Saiba mais!

Como é a Tanchagem? E onde é cultivada?

Plante a tanchagem em casa

A Tanchagem (Plantago major L.) é uma planta perene, ou seja, podemos encontrá-la em nossa horta durante o ano todo. A planta tem folhas de até 15 centímetros de comprimento e flores em espiga, amareladas.

Bem como é uma planta que cresce sem muitas exigências nos lugares mais excepcionais,; podendo ser encontrada nas terras de cultivo, ou perto de estradas. Mas também em campos ricos em adubos orgânicos ou granjas. É muito rústica e fácil de cultivar, não precisando de cuidados especiais.

Colheita e conservação

As folhas são colhidas durante a primavera ou verão. Elas devem ser secadas em um lugar com sombreado e arejado (a secagem ao sol é mais rápida, mas consome algumas propriedades da planta). Depois, as folhas são conservadas em recipientes limpos e herméticos.

Composição e propriedades

Só para ilustrar, o uso da Tanchagem se justifica pela presença de uma variedade de substâncias benéficas, entre as quais se destacam:

  • A mucilagem: interessante contra doenças respiratórias.
  • Taninos: trazem qualidades adstringentes.
  • Ácido oleico e linoleico: ácidos graxos do tipo Ômega 9 e Ômega 6.
  • Ácido cafeico: fonte natural de antioxidantes.
  • Alcaloides: tipos Plantagonina e indicaína, flavonoides e vitamina C (antioxidante, cicatrizante, melhora o sistema imune)

Usos medicinais

Usos da tanchagem
A Tanchagem pode ser utilizada de diversas maneiras para melhorar certos aspectos em nossa saúde. É uma maravilha!
(Foto: Koke Zúñiga)
  • Bom remédio para sangramentos, freando as hemorragias e acelerando a cicatrização. Além disso, é um ótimo hemostático. Ou seja, favorece a coagulação das feridas, tanto externa como internamente (por exemplo, quando há uma ruptura de veias e capilares nas hemorroidas).
    Tome uma infusão com uma colherada de planta seca por uma xícara 3 vezes ao dia.
  • O uso da tanchagem é indicado pra quem tem problemas no sistema imune (defesas baixas), porque estimula a produção de anticorpos. Melhora e reforça o sistema imune (propriedades imunomoduladoras).
  • Usado para melhorar a dor de garganta, a boca irritada ou com machucados e para rouquidão pelas propriedades anti-inflamatórias e antibacterianas.
    Também se recomenda (propriedade expectorante suave) para desinflamar as vias respiratórias e expulsar as mucosidades; o que combinado nos dá o tratamento para a tosse, a faringite, laringite e bronquite.
    Por isso, fabrique um xarope caseiro, triture as folhas e filtre o líquido obtido. Misture com quantidade igual de açúcar e dissolva tudo em banho-maria. Por fim, tome três colheradas ao dia do xarope.
  • Reduz a produção de aflatoxinas (toxinas produzidas por fungos do gênero Aspergillus). A planta consegue diminuir em mais de 95% da toxina graças ao ácido cafeico.
  • Emoliente: infusão de folhas secas a 5%. Tome três xícaras por dia.
  • Reduz as diarreias: útil na colite e enterocolite e pode ajudar a reduzir a dor ocasionada por úlceras gástricas.
    Tudo isso pelas suas propriedades adstringentes e emolientes (contém substâncias viscosas que realizam proteção local, similar as de nossas membranas internas).
    Assim sendo, tome uma infusão de uma colherada de folhas secas em uma xícara. Tome 3 vezes ao dia.

Outros usos medicinais

  • Prisão de ventre: use as sementes, acompanhada por bastante água, pelo menos 2 litros diários. Tome 3 colheradas diárias com muita água.
  • Diurético: Tome um par de colheradas diárias do xarope anteriormente mencionado.
  • Excelente curativo: ao mesmo tempo que desinfecta cortes e feridas, promove a cicatrização. Excelente para o tratamento da dermatite, feridas, pústulas e outros.
    Essa propriedade vem da presença dos taninos e alantoína, substâncias que promovem crescimento celular epidérmico e a regeneração das células (usado na indústria cosmética em cremes regeneradores).
    Portanto, uma simples folha fresca da planta, bem lavada e aplicada sobre uma ferida ajudará a deter o fluxo de sangue, cicatrizar e prevenir infecções.
  • Otite.
  • Queimaduras comuns ou solares.
  • Picadas de insetos.
  • Banhos oculares: realizado com o líquido resultante da decocção de 5 colheradas de folhas secas em 1 litro de água durante 25 minutos. É um bom remédio para aliviar os olhos cansados, avermelhados ou inflamados.

Em síntese, é evidente que esta erva milenar é muito útil e necessária em nossa casa.