Quer saber por que você fica sem voz?

21 de junho de 2017
Se você fica sem voz com muita frequência, é fundamental que procure um médico e que aprenda a usar a voz com um fonoaudiólogo

Você é daqueles que continuamente está afônico e não sabe por quê? Não se preocupe, não é o único.

Existem pessoas que apresentam uma maior tendência a sofrer com este problema, mesmo que nem sempre se deva a uma fraqueza física.

Seja pela razão que for, o certo é que trata-se de uma complicação que pode dificultar nosso desempenho profissional, assim como as relações pessoais. 

Por isso, é importante saber por que ocorre e pensar em soluções a partir deste momento.

Fatores que incidem sobre a perda da voz

O trabalho

Existem profissionais onde a voz é o principal instrumento de trabalho.

Entre os que mais costumam apresentar problemas vocais encontramos:

  • Professores
  • Comunicadores
  • Cantores
  • Operadores de telemarketing
  • Garçons

Se este for o seu caso, recomendamos recorrer a remédios naturais que ajudem a superar o uso excessivo da voz.

Inclusive, é bom procurar um fonoaudiólogo que ensinará técnicas para utilizá-la de modo mais saudável.

 

Condições acústicas

  • Desde que saímos para a rua, nos encontramos com o barulho do tráfico.
  • Se entrarmos em uma cafeteria ou em um restaurante, acontece o mesmo. Música em um alto volume que  nos obriga a subir de tom para que a outra pessoa nos escute direito.

Chega um momento no qual notamos a garganta começar a doer, quando o único que tenhamos feito é manter uma conversa tranquila com um amigo.

Condições do meio ambiente

Contaminação pode deixar você sem voz

Infelizmente, a qualidade do ar que respiramos nas cidades é cada dia pior. 

O exemplo mais evidente encontramos nas grandes metrópoles, cujos transeuntes se veem obrigados a usar máscaras para caminhar no exterior.

Por outro lado, a climatização centralizada também pode causar grandes problemas, já que resseca a mucosa que protege as vias respiratórias.

Razões pelas quais ficamos sem voz

Tabaco

O tabagismo pode deixar você sem voz

Você já sabe como os cigarros afetam os pulmões, mas você sabia que também produz câncer de cordas vocais?

Não ache que estamos falando de uma doença residual, pelo contrário.

A boa notícia é que não é muito agressivo, por isso que, quando detectado a tempo, o normal é que seja curado.

Logo, quando ficar sem voz, a afonia ou disfonia podem se converter em uma oportunidade para achá-lo ou para descartá-lo.

É bom procurar um médico se o problema for recorrente.

Nódulos e pólipos

Mesmo que sejam distintos, em ambos casos tratam-se de protuberâncias que aparecem nas cordas vocais. 

O fenômeno é comparável aos calos dos pés, caracterizados por se originarem ao utilizarmos um calçado inadequado durante muito tempo.

Logo, quando mantemos maus hábitos durante muito tempo ou o trabalho nos obriga a falar muito, o aparelho de voz se altera.

Os pólipos e os nódulos são uma mostra de tais incidências.

Com relação ao seu tratamento, os nódulos podem desaparecer com a aquisição de novas práticas na hora de falar ou cantar. Se não atenuarem, será preciso a intervenção cirúrgica.

Por outro lado, os pólipos costumam ser eliminados diretamente na sala de cirurgia.

Laringite aguda

Mulher sem voz com dor de garganta

Este é o problema mais leve. Define-se como uma grande inflamação da laringe, que desaparece com medicação ou sozinha.

No entanto, sabemos que existem pessoas que sofrem com este problema com muita frequência.

O ideal é buscar terapias alternativas que ensinem a aprimorar seu funcionamento, sem que o órgão sofra.

Se você fica sem voz por esta razão, não é muito preocupante, mas você pode fazer algo para melhorar.

Visite este artigo: O que posso comer enquanto tenho dor de garganta?

Refluxo gastroesofágico

São as clássicas ardências no estômago. Como nos indica seu desagradável sabor, contém substâncias ácidas e estas são abrasivas.

Por isso, danificam pouco a pouco os órgãos com as quais entram em contato.

A primeira coisa a se fazer para solucionar o problema é consumir alimentos mais leves e de fácil digestão. Deste modo, conseguirá melhorar a saúde de sua garganta, e ao mesmo tempo acabará com o incômodo que o refluxo traz consigo.

Levando isso em consideração, o mais aconselhado é solicitar a opinião de um médico. Uma vez indicado o problema, poderá agir para resolvê-lo.

No entanto, o melhor é buscar alternativas úteis a longo prazo, onde algumas sessões com um fono não serão ruins. 

Com elas, você poderá recuperar a voz e se esquecer da chatice que é não poder se comunicar como gostaria.

Recomendados para você