Polimiosite: tudo que você precisa saber

A polimiosite é uma doença rara, na qual se desenvolve uma inflamação em uma área do corpo. Ocorre com mais frequência em mulheres e em pessoas de 30 a 50 anos.
Polimiosite: tudo que você precisa saber

Última atualização: 18 Julho, 2021

A polimiosite é uma doença rara ou pouco frequente na qual ocorre uma inflamação de uma área do corpo. Acomete com mais frequência mulheres e pessoas entre 30 e 50 anos. Também forma um subtipo dentro de um grupo de doenças chamadas de miosite.

Sintomas da polimiosite

Dores musculares
A polimiosite é caracterizada por dor em várias áreas musculares.

Como regra geral, esse distúrbio é sistêmico, ou seja, pode afetar qualquer área do corpo. Em geral, o sujeito sofre de uma série de alterações ou sinais que podem estar relacionados a essa doença. Aparecem gradativamente (aos poucos) e pioram com a evolução da polimiosite.

Entre os sintomas que aparecem com mais frequência, podemos incluir:

  • Cansaço, fadiga ou fraqueza geral.
  • Febre que pode variar em intensidade, embora geralmente não seja alta.
  • Alterações cutâneas que são agrupadas sob o nome de dermatomiosite, uma doença na qual há inchaço e formação de erupções cutâneas.
  • Sensibilidade da pele sobre as áreas afetadas.
  • Dor intensa ou desconforto nos músculos esqueléticos. Essa condição piora após a realização de atividade física mais ou menos intensa.
  • Rigidez matinal nas articulações envolvidas.

Outro sintoma característico é fraqueza muscular, que geralmente afeta os músculos dos ombros e quadris. Isso pode causar vários problemas:

  • Dificuldade em engolir (disfagia). Essa condição, por sua vez, pode levar à inapetência (perda de apetite). Portanto, é possível que o sujeito perca peso em um curto período de tempo (sem querer).
  • Alterações na voz que modificam a fala normal do paciente.
  • Falta de ar que pode até levar à insuficiência respiratória. A aspiração (entrada de alimentos, saliva, etc.) nos pulmões também pode ocorrer. Nesse caso, o risco de sofrer de pneumonia aumenta consideravelmente.
  • Desenvolver uma série de atividades que envolvam músculos que podem se encontrar alterados. Por exemplo, levantar objetos acima da cabeça ou ficar de pé quando o paciente está sentado.

Causas da polimiosite

No momento, a causa específica ou o gatilho desse distúrbio não foram identificados. No entanto, estudos recentes encontraram características semelhantes às das doenças autoimunes.

Nelas, as células do nosso corpo atacam erroneamente os tecidos internos, degradando-se progressivamente. Por outro lado, também pode ser causada por uma infecção.

Diagnóstico

A equipe médica pode realizar uma série de exames para fazer o diagnóstico. Assim, essa doença pode ser identificada e outras que apresentam sintomas semelhantes podem ser descartadas. Entre os procedimentos mais comuns, encontramos:

  • Exame físico. Nele, os especialistas verificam os sintomas que o paciente pode sentir, o histórico médico e os antecedentes (parentes que podem ter sofrido da mesma enfermidade).
  • Biópsia muscular. Nela, uma pequena quantidade do músculo afetado é retirada e analisada com exames laboratoriais.
  • Obtenção de imagens internas, por exemplo, usando imagem de ressonância magnética (ou MRI) em músculos alterados.
  • Uso de eletromiografia para verificar o estado dos nervos e dos músculos da área.
  • Outros exames de rotina, como exames de sangue e urina.

Tratamento da polimiosite

Validade do medicamento
Existem vários tratamentos para essa condição.

Ainda não há cura definitiva para esta doença, mas várias terapias foram desenvolvidas para esse fim. Portanto, o objetivo final do tratamento será aliviar os sintomas que o sujeito apresenta e melhorar a sua qualidade de vida. No tratamento, incluímos recomendações como:

  • Uso de fármacos ou medicamentos. Por exemplo, corticosteroides e outras drogas complementares. Seu uso deve ser controlado pela equipe médica, pois o uso prolongado pode causar uma série de efeitos colaterais muito prejudiciais.
  • Terapias de diferentes tipos. Incluímos fisioterapia, orientações para recuperar a fala diária e alimentação adequada à medida que a doença progride.

A polimiosite é uma doença com boas perspectivas terapêuticas no futuro. O tratamento sintomático melhora consideravelmente a qualidade de vida do paciente.

Atualmente, estão sendo realizados estudos para desenvolver o tratamento etiológico da doença e solucionar a causa, mas todos ainda estão em fase de ensaio clínico e não são comercializados.

Pode interessar a você...
O que é peristaltismo?
Melhor Com SaúdeLeia em Melhor Com Saúde
O que é peristaltismo?

O peristaltismo serve para deslocar certas substâncias dentro dos órgãos tubulares que possuímos. Neste artigo, mostramos como funciona.